Destaques do ano - 2019


Olá, Românticas de plantão! Mais uma vez trago para apreciação dos amigos e seguidores do blog os meus destaques literários do ano. 2019 li bem menos do que gostaria, mas cada um dos livros lidos deixou uma boa lembrança, um bom momento e uma lição, por mais simples que seja. 

Como para mim é sempre complicado dizer qual o melhor livro ou livros do ano — até porque não saberia distinguir dentre as histórias que li qual seria a melhor ou não —, sempre prefiro salientar os destaques, o que de melhor eu achei na história, o que acaba criando uma maior expectativa para quem busca aquela dica especial de leitura.

Então, sem mais delongas, aí estão os destaques de 2019. Espero que curtam as minhas indicações, salientando que durante esse ano, mais uma vez, não teve nenhum livro que eu desabonasse ao ponto de escolher a categoria pior do ano. 

Curtam o post e vamos aos indicados:

* Melhor drama estrangeiro: O Sal das lágrimas – Ruta Sepetys
Existem histórias que transpassam a alma da gente, deixam nossa respiração contida, e nos fazem refletir. O Sal das lágrimas é uma dessas histórias, não tem como fechar o livro sem ficar pensando em todos os personagens, em suas histórias, seus começos e seus fins. Com certeza esse foi o melhor drama estrangeiro que li esse ano, e destaco ainda mais por seu pano de fundo ser uma historia baseada em fatos reais. Vale muito a pena ler.


* Melhor drama nacional: Livre para Recomeçar – Paola Aleksandra.
Não tem como não se encantar com a escrita de Paola Aleksandra. De uma maneira que só ela soube fazer, Paola nos brinda com cenários que mesmo quem mora no Brasil, como eu, jamais soube existir. Nota-se aí a preocupação que a autora teve na pesquisa histórica para situar o leitor ainda mais dentro da trama. Melhor drama nacional com uma linda história de luta e recomeços. Merece o destaque.


* Melhor Romance: Almas Gêmeas  - Nicholas Sparks.
Não poderia deixar de citar o meu querido autor Nicholas Sparks. Essa história me fez pensar nas escolhas que fazemos na vida e no quanto é importante seguir um sonho, mesmo que para isso a gente precise deixar um pedaço da gente para trás. Posso garantir que Almas Gêmeas vai ficar ainda um bom tempo viva na minha cabeça e os personagens presentes em meus sonhos. Sempre recomendo o tio Nick.



* Melhor Romance de Época Estrangeiro: A Esposa do Soldado - Merline Lovelace.
Esse ano tive o prazer de fazer parte de um novo projeto, e me tornei parceira do selo editorial Cherish Books BR, e só tive gratas surpresas. Tive o prazer de ler esse belo romance de época, ambientado no velho-oeste, um cenário que amo de paixão. Difícil adjetivar uma história que simplesmente fez com que eu viajasse no tempo e me visse em meio a um cenário incrível, numa terra árida, com personagens arrebatadores, homens brutos, numa disputa nos territórios selvagens dos índios e que nos apresenta um romance lindamente escrito, com maestria e o dom que só Merline Lovelace é capaz de escrever. Amei e recomendo.


* Melhor Romance de Época Nacional: Encontre-me ao entardecer – Lucy Vargas.
É sempre um prazer ler os livros da Lucy Vargas, e pelo segundo ano consecutivo ela merece destaque como melhor romance de época nacional. Com certeza esse é um daqueles romances que você suspira ao terminar de ler, pois ele tem uma narrativa leve, extremamente romântica e divertida. Só posso render elogios à autora e super recomendar a leitura. 


* Livro mais esperado do ano: O Destino das Terras Altas – Hannah Howell.
Quem me conhece sabe o quanto eu amo essa série da Hannah Howell, e eu aguardava com muita expectativa seu lançamento em formato de livraria. E claro, eu amei ter em mãos uma historia que eu já sabia que iria amar, só que agora sem os cortes tão comuns nos formatos de banca. Eu sou e serei sempre suspeita para falar dos livros da Hannah Howell, porque amo tudo que ela escreve. Seus livros sempre nos prendem e nos remete a uma época que amo de paixão. Seus mocinhos são fortes, honrados e poderosos, suas mocinhas são valentes, porém delicadas, e todos os parentes que aparecem durante a leitura estão ligados de uma maneira primorosa que fica impossível não desejar ler as suas próprias histórias.

* Melhor série: Clube dos Sobreviventes – Mary Balogh.
Duvido alguém ler um dos livros dessa série e não ficar apaixonado! Eu amo a escrita da Mary Balogh, e nessa série ela retrata dos caminhos de sete personagens marcados por uma tragédia, por uma deficiência física ou psicológica e prende o leitor em suas histórias, sempre querendo mais e mais. Sou bem suspeita para recomendar esses livros, até porque qualquer coisa ruim que você encontrar na trama eu gostei, rsrsrs.


* Livro surpresa do ano: Ao meu redor – Elysanna Louzada.
Esse livro já surpreende pela capa, depois pelo ano em que esse romance de época é ambientado e em seguida por ser uma história que se passa aqui no Brasil, na década de 1920. Só rendo elogios não só pela escrita da autora como também pelo desenrolar da trama, que em minha opinião foi muito bem desenvolvida. Apesar dos temas fortes como abuso sexual, tráfico humano e violência, que são os fios condutores de toda a trama, a autora consegue passar para o leitor a leveza de sua personagem principal, que mesmo tendo passado pelos piores abusos consegue amar, estender a mão a quem necessita e valorizar a amizade. Super recomendo a leitura.

* Recorde de lágrimas: Tempo de Regresso – Kristin Hannah.
Quem conhece a escrita de Kristin Hannah sabe que ela dilacera os corações de seus leitores, às vezes até brinco chamando-a de “Nicholas Sparks de saia”, só que com mais delicadeza, é claro. Seus livros são cheios de sentimentos e levam o leitor à reflexão. Apesar de sua escrita leve ela é sempre carregada com muita sensibilidade. Não tem como não chegar ao término de suas histórias sem se sentir meio órfão. Eu amei esse livro e recomendo.


* Casal inesquecível: Kieran e Angela, do livro Sempre a encontrarei – Megan Maxwell.
Eu estava louca para ler a história do galante e conquistador Kieran, figurinha conhecida nos livros anteriores da série Guerreiras de Megan Maxweel, por seu charme e galanteios, e por sua convicta ideia de nunca se apaixonar por uma mulher guerreira. E claro que não poderia ter um par melhor para ele do que Angela, uma menina chorona, mimada e bobinha. Pelo menos é isso que Angela faz parecer aos olhos de todos, porém por trás daquela máscara de tolinha existe uma mulher que esconde um segredo. Um casal perfeito e que não poderia deixar de ser destaque quando o quesito é casal inesquecível.


* Melhor Vilão: César, do livro Segundas Intenções – Bia Carvalho.
Um psicopata, cruel e abusivo, não tem como não destacar César como o "melhor" vilão do ano. César é a perversão em forma de homem, e sabe ser cruel sem nem mesmo usar a força. Ele é vingativo, rancoroso, invejoso e obsessivo ao extremo. Não tem como não temer um homem assim.
Bia Carvalho soube descrever um tipo de personagem que existe por aí, com sua mania de perseguição e sua tentativa de controlar tudo e todos a seu bel prazer. Me arrepio com pessoas assim.


* Melhor Suspense: Rosas de Maio – Dot Hutchison.
Foi uma experiência única a leitura desse livro, que me tirou completamente da minha zona de conforto e me fez refletir, pensar e temer um cenário assustador e cheio de mistérios. Temos aqui mais ação e mais emoção, alguns personagens se desnudam para maior envolvimento com o leitor.  Acredito que esse tenha sido o diferencial para tornar Rosas de Maio em um livro impressionante, o que vale o destaque de melhor suspense do ano.


* Melhor pano de fundo: A Padaria dos Finais Felizes - Jenny Colgan.
Um cenário perfeito, um balneário tranquilo, onde até mesmo o cheiro do pão quentinho nos transporta para dentro do livro e faz com que o simples fato de sovar uma massa evoque significados que vão além da necessidade de alimentar. Na verdade o que se aplaca aqui é a fome afetiva. A Padaria dos Finais Felizes me levou para um lugar único, onde todas as pessoas se conhecem e onde a simples maré transforma um lugar em um canto isolado do mundo, onde a corriqueira feitura de um pão torna mágico o convívio entre os personagens. Amei esse pano de fundo e por isso e mais um pouco vale o destaque e a leitura do livro.


* Melhor Editora do ano: Editora Arqueiro. Mais uma vez a Editora Arqueiro se destaca por todos os gêneros lançados. Tivemos ótimos Romances de Época, novas histórias, uma nova coleção de romances chick-lits, autores renomados, dramas incríveis, sem falar nas histórias de suspense e os policiais. Não tem como tirar esse destaque da Arqueiro. E por mais um ano ela vem despontando na frente. Palmas e vivas!


* Autor revelação do ano: Jill Mansell. Adorei a maneira como a autora prende o leitor em sua história. Um enredo simples, mas que toca quem lê, isso só mesmo um bom escritor é capaz de fazer. Gostei tanto da autora que fui caçar mais livros dela na estante para colocar na pilha de próximas leituras. Amei essa nova coleção de Romances de Hoje, lançado pela Editora Arqueiro. Autoras incríveis e histórias que fazem parte do nosso cotidiano, talvez por isso sejam tão boas.


Então é isso, espero que tenham gostado. Eu amei fazer o post! 
E vocês, amigos e seguidores do blog, digam para mim quais foram os destaques do ano na opinião de vocês. Deixe aí nos comentários, irei adora conhecê-los.

10 comentários:

  1. oi LENINHA ontem mesmo estava revendo o post de destaques do ano do ano passado e hoje vejo a postagen desse ano percebo o quanto o tempo passou rapido
    INFELIZMENTE não consegui ler ailguns livros que eu queria EU LI mais romances de banca porque tenho muitos e quero me desfazer de alguns
    não traçarei metas para o ano de 2020 porque comigo não funciona
    se for para indicar um destaque do ano eu indico o livro UM LUGAR BEM LOMGE DAQUI
    ACHO que foi um livro que agradou a todos e tambem vi muitos elogios a COLLEM HOOVER
    GOSTEI da sua lista e foi uma bela supresa ver o livro da MERLINE LOVELACE tambem gosto dos livros de epoca ambietados no velho oeste
    TAMBEM tenho muita vontade de conhecer o livro O SAL DAS LAGRIMAS
    E destaco tambem os autores nacionais que publicaram livros otimos e e dos mais variados generos
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por sua presença sempre por aqui, Eliane.Vou dar uma olhada nesse livro que você indicou, e pode se sentir surpresa com o que vou dizer: nunca li nenhum livro da Collen Hoover. Tá vendo como não é só você que não cumpre metas? Ela tava na lista para ler esse ano, mas não deu.
      Concordo com você sobre os autores nacionais, eu os amo e jamais os deixarei.
      Beijos!

      Excluir
  2. Leninha!
    Nem fiz ainda o levantamento do ano e esse post até me fez lembrar que é uma coisa que tenho de fazer ainda semana que vem, porque o ano já está terminando, não é mesmo?
    De todas as suas escolhas, li apenas Almas gêmeas, porque amo o Nicholas e foi uma das melhores leituras mesmo.
    Quero muito poder ler o livro da Pah, aliás os dois, porque ela já lançou outro, né?
    Posso apenas responder que Autor revelação do ano: ANNE MARCK, fabulosa! Se tiver oportunidade, leia, sei que vai amar.
    Melhor Editora do ano: a Arqueiro traz sempre lindos romances, mas a melhor esse ano para mim foi DARKSIDE.
    Quando fizer minha postagem dos melhores, venho completar as respostas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiz esse post antes do Natal porque sei que não iria conseguir fazer esse post depois, com todos os compromissos que essa época nos traz, então não estranhe vê-lo tão cedo por aqui. Acredito que ainda teremos os destaques do ano do Ronaldo, com outro estilo de leitura, ou seja, muitas outras dicas incríveis.
      É sempre bom te ver por aqui, que 2020 a gente possa continuar essa amizade que já vem de muito tempo.
      Beijos!

      Excluir
  3. Que post delicioso!
    Adoro essas listas de final de ano!
    Obrigada por incluir meu livro nela, amor! Fico feliz demais, é uma honra!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou do post, Bia. Destaquei o César como vilão do ano, mas seu livro entra em outras categorias. Amei o romance, o casal e tudo mais. Parabéns pela sua história e espero ter ouros livros seu na lista do ano que vem.
      Beijos!

      Excluir
  4. Eu fico no aguardo do fim de ano só para ver estes balanços! A gente acaba ficando feliz de certo modo, mas triste também por constatar que mais uma vez(no caso, eu) não consegui cumprir nada do que prometi a mim no ano passado e sei que vou prometer muito de novo e não cumprirei.rs
    A vida prega umas surpresas desagradáveis na nossa vida e os planos acabam tendo que mudar.Mas..vida que segue!
    Amei esse primeiro balanço e estou doida para ler O Sal de Lágrimas!!! Eu diria que o livro que mais mexeu comigo este ano foi O Menino Que Sobreviveu. Olho para ele e o coração dói.
    Acho que neste ano não li nada do Sparks, por isso ver o nome dele acima me deixou triste. Eu amo as letras do autor,mas oh, vou mudar isso ano que vem.
    Em contrapartida, conheci mais de Robert Bryndza e amei cada livro lido(sou fã do gênero) e pude conhecer mais da nossa literatura nacional(culpa sua) como Gisele Souza e sua Diva e o Bruto(que está entre minhas leituras do ano) Braúlio e seus cordéis e Bia, que vi ali com olhos de alegria e reconhecimento!!!
    Foi um ano rico demais a todos nós,mesmo com todas as dificuldades e sei que 2020 será ainda melhor!!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também me sinto um pouco triste de não ter cumprido muitas das metas que pretendia cumprir esse ano, meu foco é pelo menos ler 1 livro por semana o que daria 52 livros no mínimo, mas a vida da gente é tão corrida e cheia de obrigações que a leitura passa ser quase um luxo. Li menos do que gostaria, mas li muita coisa boa.
      Em 2020 prometo ler mais, rsrsrs
      Beijos Angela, espero te ver ano que vem por aqui.

      Excluir
  5. Olá! 2019 foi tão intenso que até minhas leituras ficaram comprometidas, mas nada que me atrapalhasse a fazer leituras poderosas, marcantes e para lá de únicas, seguindo a premissa do podem até ter sido poucas, mas foram intensas (risos). Super concordo com a melhor série do ano! O clube dos sobreviventes realmente é uma série maravilhosa (do gênero que eu amo) e cheia de exemplos a serem seguidos. A Arqueiro sempre se destacando, não é a toa que ela é a minha editora favorita. No melhor drama nacional fico com Seu lado ruim da Anne Marck, leitura para lá de recomendada, foi lindo e eu chorei demais com aqueles dois! Muito além do amor pode ficar com o titulo de melhor romance. Já o melhor romance de época estrangeiro (é até difícil ficar só com um), escolho Um casamento conveniente. O livro mais esperado do ano por mim foi Uma herdeira apaixonada (como eu esperei por ele), e é dele também meu casal favorito Phoebe e West (suspiros). Livro surpresa, fico com Stepsister, foi uma leitura bem difícil pelas cenas do inicio, mas de grande aprendizado e inspiração, gostei demais da escrita da autora e já quero mais. Acho que é isso, e que agora em 2020 eu possa colocar alguma leitura em dia e conhecer mais, principalmente as dicas que peguei aqui no blog, mas confesso que vou continuar fugindo do Senhor Sparks.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei sua retrospectiva, anotei suas dicas.
      Bom ter você aqui no blog durante 2019, espero vê-la em 2020 firme e forte comentando por aqui.
      Ah, pare de fugir do Tio Nick, ele é um deuso no quesito drama, às vezes ler livros assim faz bem pra gente.
      Beijos!

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos serão respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos