Sedução da Seda - Loretta Chase

Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon. Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.

Romances de época sempre tão previsíveis! Só que não, pode parar com preconceito e começar a ler Sedução da Seda. Isso mesmo, aqui não temos um romance previsível, muito pelo contrário, achei até bastante inovador!

Como não falar bem de um talento como Loretta Chase?! A mulher tem o dom de encantar com seus personagens um tanto quanto atípicos e únicos, lembra de Lorde Belzebu?! Pois é.

Em Sedução da Seda temos uma personagem totalmente diferente das tão famosas damas da sociedade, puras, recatadas, ingênuas, e sua luta para encontrar e viver um grande amor. Marcelline Noirot é uma modista, uma costureira, uma comerciante, que luta com as armas que tem para conseguir clientes refinados para seu ateliê. Sua principal arma? A sedução.

E foi usando esse artifício poderoso, e um tanto quanto perigoso, que ela tenta atrair o duque de Clevedon para suas garras, na verdade sua intenção é que Clara, a futura esposa do duque, faça seu vestido de noiva e todo seu enxoval em seu ateliê, atraindo assim outras damas, a tornando a maior modista de Londres. Ela só não esperava que o duque fosse um homem tão atraente e sedutor e que seu coração ficaria em perigo na tentativa de atraí-lo. 

Marcelline é uma mulher segura, forte e mantém sua casa em ordem, apesar dos dissabores que já passou na vida e por outros que ainda enfrenta. Ela tem uma filha linda e duas irmãs que são como cúmplices de suas investidas atrás de clientes. Tudo isso junto faz com que Sedução da Seda seduza o leitor com a leveza da seda e o frescor das rendas, Poético, não?! Só lendo para entender.

Achei o duque de Clevedon um tanto quanto irresponsável, já que ele adia durante anos o provável compromisso que tem com a jovem Clara. Deve ser muito chato passar anos à espera de alguém, como se estivesse em stand by, enquanto o cavalheiro em questão se diverte na vida. Acho que esse foi um dos pontos negativos do duque para comigo. Já Marcelline foi garra e determinação durante toda a leitura, o que cria uma curiosidade enorme em relação às histórias que virão a seguir: de suas irmãs. Já aguardo ansiosa.

Loretta Chase nos traz um romance muito gostoso de ler, claro que O Príncipe dos Canalhas ainda é meu livro preferido da autora, mas Sedução da Seda não deixa a desejar. No entanto, para o leitor mais exigente pode ficar faltando aquela pegada, aquela vontade de mais e mais, porém acredito que os próximos livros da série serão o complemento perfeito para fazer com que nos apaixonemos por esses personagens tão gostosos de conhecer.

Uma das coisas que achei peculiar na leitura é que a cada início de capítulo temos um informativo, uma publicação da época da história que torna quase verossímil os fatos que vemos no texto que se segue, e que nos é proposto. Talvez para muitos, isso passe batido, mas achei bem interessante para o contexto da história.

Em minha humilde opinião essa não seria a leitura mais impressionante de Loretta Chase, nosso querido Lorde Belzebu ainda ganha em disparada a minha preferência e meu coração, porém Sedução na Seda e a série As Modistas ainda têm muito a nos mostrar. Acredito que quem iniciar o contato com a autora por esse livro não vai ficar decepcionado em nenhum momento.

Eu gostei bastante e recomendo a leitura.

4 comentários:

  1. oi Leninha, o que eu adoro nesse livro é o realismo que passa, sempre leio sobre uma Londres romântica, cheia de bailes e passeios, mas é bacana desvendar seus costumes e preconceitos!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você Thaila, tem muito preconceito nesse romance e é bom ver sua cara e como os personagens o driblam.
      Bjs

      Excluir
  2. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
    Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Oie,
    Adorei a resenha, não sou chegada num romance, mas me interessei por esse..


    Grande Beijo.
    Jhe.

    Te indico um romance: Marketing e Amor.
    Uma leitura rápida e sedutora.
    http://estudaodonto.blogspot.com.br/2016/07/livro-marketing-e-amor-autor-rebecca.html?spref=tw

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos