O Último dos Canalhas - Loretta Chase

O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela. Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça.
Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais.
Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.

Entrar totalmente sem expectativas numa leitura é a melhor coisa que um leitor pode fazer, principalmente se a autora começou com um livro tão maravilhoso como O Príncipe dos Canalhas. Sabe por que desse meu início de resenha? Eu amei O Último dos Canalhas, mas se for comparar com o outro livro você sente que ele é ótimo, mas não é maravilhoso como O Príncipe dos Canalhas.

Loretta Chase tem o dom de nos apresentar personagens únicos, hilários, apaixonantes e com uma química maravilhosa. E aqui temos dois espécimes perfeitos que se enrolam, se digladiam e se confrontam tornando a narrativa prazerosa, envolvente e com uma dinâmica tão interessante que fica difícil largar.

Vere Mallory, Duque de Ainswood teve uma trajetória de vida repleta de perdas. A última morte na família mexeu com ele de forma desastrosa, e o deixou aturdido. Isso culminou na sua aversão em assumir responsabilidades, mas não das vantagens que sua posição traz. Sua fama é de ser um libertino, arrasador de corações e avesso a compromissos.

Lydia é uma mulher totalmente além do seu tempo e não age da forma esperada para as mulheres da época. Ela é uma jornalista que luta para ajudar jovens inocentes que chegam à cidade, tentando livrá-las de um destino cruel nas mãos de uma meretriz que explora e maltrata suas meninas. Meninas essas que caem em suas mãos não por vontade própria.

Num desses momentos de confronto eis que Lydia e Mallory se esbarram, e deste momento em diante suas vidas se confundem, se entrelaçam e a leitura flui maravilhosamente.

As situações pelas quais esses dois passam são hilárias, fica difícil abandonar o livro, largá-lo em qualquer lugar é fácil se sentir tentado e começar a ler sem perceber. Aconteceu comigo (risos).

Uma ótima história que segue o mesmo ritmo de “O Príncipe dos Canalhas”. Ação e emoção a cada página. Depois da metade do livro, tudo fica ainda mais divertido com esses dois aos trancos e barrancos, e com muito amor. Sem falar na presença primorosa do nosso querido Lorde Belzebu, quer mais?!

Eu recomendo a leitura de todo e qualquer romance de época, mas os dois livros de Loretta Chase, eu recomendo leitura para ontem, vale cada momento, cada página virada, cada gargalhada e cada respiração contida. Leia e delicie-se!

11 comentários:

  1. Ei Lena

    São realmente ótimos, tbm gostei mais do primeiro, mas esse é muito divertido.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, esse tem uma pegada mais de humor. Uma deliciosa leitura.
      Bjs Nanda!

      Excluir
  2. Oi eu gostei de saber sua opinião, não soube o livro. Eu o sigo, você também me seguiria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Paqui. Deixa o link do seu blog que eu passo por lá. Bjs

      Excluir
  3. Oi Leninha, eu sou apaixonada por estes dois livros da Loretta. A leitura foi leve e engraçada e sem perder o toque romântico. A participação de lorde Belzebu fez toda a diferença.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, concordo e concordo com você Rose!
      (Risos)
      Bjs

      Excluir
  4. Olá,Leninha!

    A Loretta consegue fazer romances de época super divertidos, porque drama em romance de época e nos dias de hoje já tem muito por aí. Eu mesma acho que o Dain, por ter uma oponente a altura como a Jessica e ter seu "problema" com a beleza para ser o trampolim para a sua louca vida, fez com que o livro dele fosse difícil de superar. Mas o Vain consegue ser irresistível do jeito dele e a Lydia e seu jeito a frente do tempo dela, junto ao humor que a Loretta dá ao texto dá um jeito de "novela da seis de época", mas com a vantagem de poder ler tudo de uma vez.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei seu comentário Leti, concordo quando vc diz que superar Lorde Belzebu e seu romance com Jessica difícil de superar, e acredito que ela acertou quando colocou o humor como foco do seu segundo livro, e poder lê-lo de uma só vez já merece palmas.
      Beijo amore!

      Excluir
  5. Leninha!
    Estou com o primeiro livro aqui para leitura e espero fazê-la em breve.
    E já tenho que ir busca desse segundo, assim já engato os dois.
    Bom demais os romances de época, adoro!
    “Saber é compreendermos as coisas que mais nos convêm.” (Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Top Comentarista fevereiro, 4 livros e 3 ganhadores, participe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Posso dar uma dica? Leia O Último Canalha antes e depois o livro do Belzebu, certeza que você vai gostar ainda mais da leitura.
      Bjs

      Excluir
  6. Ainda não li nenhum romance histórico dessa editora, mas ja estou curiosa para ler esse livro, adorei os personagens!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos