A Esperança de uma Mãe - Francine Rivers

Na Suíça do início do século XX, a ambiciosa e decidida Marta Schneider sai de casa determinada a fugir do pai violento, da mãe amorosa mas fraca e das restrições impostas às mulheres naquela sociedade. Depois de receber notícias devastadoras de sua família, Marta se muda para a Inglaterra e mais tarde para o Canadá. Ali conhece Niclas Waltert, um homem tão comprometido quanto ela a construir uma vida melhor em uma nova terra, e os dois acabam se casando. Mas nada preparou Marta para os sacrifícios que ela tem de fazer pelo marido e pelos filhos quando eles se mudam para a selvagem Califórnia para recomeçar do zero. Marta espera poder dar aos filhos uma vida melhor, mas aprendeu desde cedo que somente os fortes sobrevivem. Sua rigidez muitas vezes é incompreendida, principalmente pela filha mais velha, Hildemara, que anseia pela aprovação da mãe. Em meio ao drama da Segunda Guerra Mundial, Hildemara se apaixona e começa sua própria família. Mas eventos trágicos e inesperados forçam mãe e filha a encarar os próprios defeitos e o abismo cada vez mais profundo que ameaça separá-las para sempre.

A Esperança de uma mãe é a primeira parte da saga Marta's Legacy. O livro nos conta a história de fé, perseverança, luta e conquistas de Marta, na sua longa trajetória em busca de realizar seus sonhos.  
Desde criança ela se sentia uma prisioneira, sonhava em estudar e ter uma vida melhor, mas sua única serventia era ser empregada de um pai violento e carrasco, apanhando sempre que se destacava mais que o primogênito da família.

Sua mãe, uma mulher delicada e frágil, conhecendo a fundo o coração da filha e sabendo que ela queria mais da vida, lhe deu o conselho que ela seguiria para sempre: ”voe Marta”. A princípio seus medos e receios a mantiveram presa junto à família, mas depois de um trágico acontecimento, Marta voou. Viajou pelo mundo, aprendeu novas línguas, fez amigos, ousou viver seus sonhos.

Dentre suas conquistas realizou a maior delas: ser proprietária de sua própria pensão. Foi durante essa etapa de sua vida que Marta conheceu o amor e por ele abriu mão de tudo para viver uma grande aventura por terras desconhecidas.

Lutou bravamente, formou uma família, e sofreu as mais diversas situações, o que a tornou uma fortaleza. Dentre seus filhos a que mais necessitava de ajuda era Hildemara, pequena, frágil e dependente. Marta não queria que sua filha se criasse assim, então tratou de torná-la forte, mesmo que para isso tenha erguido uma grande barreira entre elas.

Marta é um exemplo a ser seguido, ela não suportou a prisão que lhe era imposta, largou tudo e foi em busca de seus sonhos, sempre confiante de que Deus tinha algo melhor para ela fora de sua casa, longe dos braços opressores de seu pai. 
Quem não gostaria de ter essa coragem? Ainda mais numa época onde tudo era mais difícil para uma mulher. Emocionei-me com sua longa jornada de tristezas, alegrias, privações e conquistas.

Não foram raros os momentos que tive vontade de dar uns bons tapas em Marta, mas aí eu me lembrava de todo seu sofrimento e conseguia me conter, por saber que todos os seus atos eram justificados, mesmo que eles fossem totalmente desprovidos de sentimentos, ainda mais vindo de uma pessoa que passou por tantos problemas.

Sua relação com a filha Hildemara era a mais complicada, Marta conhecia o amor, mas não se deixava externar de forma clara. Mãe e filha, uma não sabia como expressar o amor e a outra não se sentia merecedora de recebê-lo.

Hildemara foi outra guerreira que com seu jeitinho pacato e manso vai trilhando seu caminho. Em certos momentos tive vontade de adentrar nas páginas da história, para olhar nos olhos de Hildie e falar: Seja forte, responda à altura, não abaixe os olhos!

Mas essa era a pequena Hildie, que suportou seu destino, sempre querendo agradar a todos.

Uma história devastadora que arrebata o leitor o deixando prisioneiro de suas páginas. Mesmo depois de quase uma semana do término da leitura ainda estou com toda a história na cabeça, louca para pegar sua sequência e devorar, para saber mais sobre o destino dessa família desbravadora e inesquecível.

Uma narrativa impactante que abrange uma época de descobertas e lutas inglórias. Tentar passar o turbilhão de emoções que senti durante a leitura é uma tarefa quase impossível, as palavras me fogem, é complicado narrar tantos fatos, tantas sensações, sem deixar escapar alguma coisa, que faria perder o encanto da leitura.

Marta e Hildemara são personagens que nos enriquecem e nos enchem de emoções conflitantes, não é difícil amá-las ou odiá-las. Força e fragilidade, numa luta constante, que vão galgando aos poucos a longa trajetória de vida dessas mulheres marcantes e inesquecíveis.

Realmente uma história que fala ao coração, e faz apaixonar quem a lê. Para mim foi uma leitura enriquecedora, arrebatadora, tocante e digna de aplausos. Um dos melhores livros que li esse ano e que vai para a lista dos inesquecíveis.

Francine Rivers já fazia parte do rol dos meus autores preferidos, desde a leitura de Amor de Redenção, e agora com a saga Marta's Legacy se tornou "diva absoluta" na minha estante.

Seus livros com certeza tocam e encantam, é impossível ler e não se render à sua escrita primorosa. Seu dom de falar do amor incondicional, da relação entre mães e filhos, seu jeito fácil de narrar fatos dramáticos e pungentes, sem em nenhum momento chocar, tocam fundo ao coração.  

Super recomendo a leitura!

19 comentários:

  1. Oi Lena!
    Ah! Eu sabia que assim que você colocasse a resenha, eu ficaria doidinha pelo livro \o/
    Agora é só aguardar o cartão fechar para comprar, rs.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Torcendo para que sua compra dê certo, você vai amar o livro. Se prepare!

      Excluir
  2. Já li e também me emocionei muito.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem como não se emocionar né amiga?
      Muito forte a trajetória de vida de Marta.

      Excluir
  3. Eu ainda estou com Amor de Redenção na pilha de leitura. Essa é uma dessas autoras que a propaganda boca a boca vinda do leitor comum é forte, e isso me deixa curiosa. Acho que esse ano leio um trabalho dela. =)

    bjokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que você vai amar Amor de Redenção.
      Comece por ele e se gostar pode ler seus livros sem medo de errar.

      Excluir
  4. Oi, Leninha.

    Este é o primeiro livro dela que ainda estou lendo e amando.
    É daqueles que perduram em nossa memória para sempre.
    A narrativa me lembrou dois livros de sagas familiares que adorei, ambos da mesma editora: Pássaros Feridos e Toque de Midas, da escritora Colleen McCullough.
    As histórias são distintas, mas a emoção e os dramas familiares segue a mesma linha.
    É o melhor do gênero que estou lendo até agora.
    Já estou na metade e a Marta me tirou do sério em diversos momentos.
    Chorei muito com a Hildie e torcendo por um final feliz.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também me lembrou Pássaros Feridos, que amo de paixão pela força da história.
      Se prepare amiga, Hildie ainda vai te arrancar muitas lágrimas.

      Excluir
    2. Não é mesmo? Amooooooo!
      Já estou mais da metade do livro. Na parte que ela vai estudar.
      Meu Deus, mais ainda?! Oh, God!
      Haja coração.

      Excluir
  5. Leninha, que resenha emocionante! Parabéns!
    E, conheço muito bem esse sentimento de imobilidade quando um livro nos toca profundamente. É como se fossemos incapazes de externar a emoção que ele nos deu....
    Infelizmente, ando sem reserva emocional para ler livros muito intensos, e é por esse motivo que Amor de Redenção, descansa em minha prateleira há tempos, mas sua resenha me inspirou.
    Talvez eu reveja as minhas prioridades literárias!
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois me conta, acredito que você irá gostar não só de Amor de Redenção, quanto dessa saga da Marta.
      Beijinhos e volte sempre Sueli!

      Excluir
  6. Leninha, desde o primeiro momento esse livro já havia chamado a minha atenção, mas justamente por ser da Francine Rivers, que escreveu um livro tão lindo quanto Amor de Redenção.
    Agora, lendo sua resenha, percebi outros tantos motivos para querer ler A Esperança de Uma Mãe *-* Parece ser mesmo um livro lindo!

    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza é Nanie, não vejo a hora de começar a ler sua sequência.

      Excluir
  7. Linda resenha, lindo livro...
    Francine Rivers minha diva..Haha,
    aborto interrompido tbm é maravilhoso !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Elves!
      Não conheço esse livro Aborto Interrompido, vou pesquisar!
      Abraço!

      Excluir
  8. Li a Esperança de uma Mãe, e agora qual éo segundo livro ja tem no Brasil? Qual o Nome?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sequência de A Esperança de uma Mãe é O sonho de uma filha, já resenhado aqui no blog.

      Confira -> http://www.sempreromantica.com.br/2013/05/o-sonho-de-uma-filha-francine-rivers.html

      Excluir
  9. Respostas
    1. O sonho de uma filha, já resenhado aqui no blog.

      Confira -> http://www.sempreromantica.com.br/2013/05/o-sonho-de-uma-filha-francine-rivers.html

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos