O Homem de areia - Lars Kepler



Lista de itens essenciais ao restabelecimento da saúde mental depois de O Homem de areia:
- chocolate;
- sessão de descarrego;
- romances água-com-açúcar/clichês/final muitíssimo feliz, lidos de maneira ininterrupta por 6 meses seguidos;
- chocolate;
- mais descarrego;
- deitar em posição fetal;
- chocolate.

Eu realmente não sei em que momento da vida eu decidi que o negócio é sabotar meu emocional e não se fala mais nessa merda. Depois de O homem de areia e sua vasta sequência de desgraça sem fim, só posso concluir que desci ladeira abaixo desgovernadamente e atingi o fundo do poço das Histórias Agourentas.

Não é possível que exista livro com uma atmosfera mais pessimista que esse.
Tem alguém feliz nessa merda?
Hum?
Hum?!?
HUM????!!!!

Então é ruim?
Não. O livro é bão. Narrativa ágil, te prende, te surpreende e etc.
Porém, só com Rivotril.
E olhe lá.

Só isso pra dizer.
Agora, vou ali ouvir música relaxante com o som da natureza fonte de água de bambu.

😉

Em uma noite extremamente fria em Estocolmo, um homem aparece sozinho e desnorteado em uma ponte. Quando ele é encontrado, a hipotermia já toma conta de seu corpo. Ao ser levado para um hospital, descobre-se que há sete anos ele foi declarado morto.
Seu assassinato foi creditado ao serial killer Jurek Walter, que foi preso há alguns anos pelo detetive Joona Linna e sentenciado a prisão perpétua em uma ala psiquiátrica. Enquanto investiga o aparecimento desse homem e tenta entender onde ele esteve durante os últimos sete anos, evidências desconhecidas começam a aparecer e influenciar o caso que já estava arquivado.


 

4 comentários

  1. Olá
    Tudo isso de itens? Vixe E eu que nem sei para que serve Rivotril .A trama deve ser muito tensa para te deixar assim afff

    ResponderExcluir
  2. Olá! Mas gente, depois de uma resenha dessas, eu fiquei aqui na dúvida se corro ou encaro a leitura (risos), se bem que me estoque de romances água-com-açúcar está para lá de abastecido, mas ter minha paz perturbada #alouca não sei se vale o risco (risos), brincadeiras a parte, eu não tenho o costume de ler o genro, mas sempre tive muita curiosidade em me arriscar nas leituras, por isso, me deparar com uma dica dessas é sempre tentador.

    ResponderExcluir
  3. Oi,
    Nossa, pela sinopse até me deu vontade de ler, mas precisando tanto assim de um descarrego, fiquei com medo kkkkk
    Já tô numa fase ruim, depre, tô me entupindo de romanção, imagine eu ler um trem desse kkkkkkkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Já tem anos que quero conhecer a escrita do autor e espero esse ano, enfim, fazer isso.
    Adorei seu texto e principalmente a lista de itens essenciais. Medo sim, mas adoro do mesmo jeito haha.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos serão respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!