Brilhante – Julia Quinn


Muitos podem me chamar de estranha pelo que vou falar agora, mas eu adoro ler resenhas dos livros que pretendo ler antes de iniciar a leitura, sem spoiler, é claro, para isso uso principalmente o site do Skoob. Funciona assim: escolho o livro e vou lá no site ver a nota que estão dando a ele, aproveitando para ler algumas resenhas, de preferência daqueles leitores que deram nota baixa. Estranho não é?! Pois é, sou assim.
Mas sabe por que faço isso? Porque adoro resenhas onde as pessoas explicam o motivo porque não gostaram da história, do que desagradou no enredo entre outras coisas, isso só atiça minha curiosidade e aumenta a vontade de ler. 

E qual não foi minha surpresa em ver que algumas pessoas não gostaram do livro Brilhante e outros ainda jurando nem mesmo reconhecer ali a escrita da autora Julia Quinn. Pronto, lá fui eu tirar a prova e minhas próprias conclusões e sabe o que aconteceu?! Amei Brilhante!

Esse é o segundo livro da trilogia Damas Rebeldes e o segundo livro escrito por Julia Quinn. Aqui temos a história da prima querida de Emma, Belle. Uma mulher que já passou por alguns percalços na vida, algumas desilusões em relação ao propósito de um casamento. Com o fim da temporada em Londres ela decide passar um tempo no campo com Emma e seu marido Alex, e finalmente terminar sua maratona de leitura dos livros de Shakespeare. E assim, lendo, ela conhece John o vizinho de seu cunhado, um homem maltratado pela vida, que traz as marcas da guerra tanto no corpo quanto na alma.

John vive torturado por lembranças de uma situação pela qual passou durante a guerra, algo que deixou uma marca profunda em sua vida e que o faz se afastar das pessoas, principalmente de mulheres lindas e inocentes como Belle. Porém a doçura e a perspicácia dessa mulher inteligente acabam por derrubar os muros que ele criou a seu redor. E como é delicioso acompanhar a relação de amizade inusitada que surge entre eles e, claro, é perceptível o nascer do amor. Julia Quinn fez seu trabalho direitinho e me agradou muito.

Brilhante tem tudo que gosto num romance: uma mocinha inteligente sem ser arrogante; um mocinho torturado pelo passado, mas que se permite sentir; a presença de personagens dos livros anteriores que fazem a diferença no enredo; e um fio condutor com uma pitada de mistério que deixa a leitura agradável, e cresce a curiosidade do leitor. Pronto, mais um romance de época “meu número”.

Só posso terminar essa resenha recomendando a leitura e dando uma dica valiosa aos meus queridos leitores: cada história é uma experiência única e aquilo que outro leitor não gostou em um livro pode ser o que você está procurando, portanto nunca deixe de conhecer uma história baseado na opinião do outra pessoa, leia para tirar suas próprias conclusões. E divirta-se! 


Quando um pretendente diz a lady Belle que, por conta da beleza e da fortuna dela, está disposto a fazer vista grossa para as suas chocantes tendências intelectuais, ela decide se afastar do mercado casamenteiro e passar uma temporada no campo.

Belle não imaginava que, durante sua estadia, fosse conhecer lorde John Blackwood, um herói de guerra que a deixaria fascinada como nenhum outro homem da alta sociedade londrina fora capaz.

Apesar de já ter vivido coisas terríveis, nada aterroriza mais o coração atormentado de lorde John do que lady Arabella. Ela é inebriante, exasperante e... faz com que ele tenha sede de viver. De repente ele se vê escrevendo poesias ruins e subindo em árvores na calada da noite só para poder dançar com ela quando o relógio bater meia-noite.

Apesar de saber que nunca será o homem que ela merece, John não consegue parar de desejá-la. Será que quando a luz do dia substituir a magia da madrugada, os dois conseguirão deixar as diferenças de lado e se entregar ao amor?

7 comentários

  1. Livro e leitor são únicos. Ainda bem que é assim, pois sempre funciona de forma diferente a quem lê e isso é a magia da literatura!!!
    Eu não faço isso do olhar resenhas, mas tenho o hábito de não olhar notas ou essas coisas. A última vez que fiz isso, o livro tinha 3 estrelinhas no Skoob e eu? Favoritei o abençoado!!!
    Por isso sim, pretendo e muito ler estes livros da Júlia, mesmo andando em negação com romances de época!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro tem esse poder sobre as pessoas, cada um lê e sente de uma maneira.
      Também não leio notas sobre as histórias, geralmente elas têm spoilers, aí estraga a leitura. Tá vendo como o ruim para os outros pode ser o bom pra gente?! Teve a prova aí.
      Leia Damas Rebeldes, você vai gostar, não vejo a hora de ler Indomável!
      Bjs, Angela.

      Excluir
  2. Leninha!
    Entendo bem como é seu sistema na escolha das resenhas para poder ler um livro e não a critico por isso...
    E sempre digo que cada livro mexe com cada leitor de uma forma diferente, porque tudo depende das experiências vividas por cada um e como aquele determinado enredo está 'toca' a pessoa, por isso o que uma pessoa não gosta ou gosta, pode ser o inverso para outra.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Olá! Nem posso criticar, pois faço algo parecido, quando me deparo com as avaliações de um livro, seja na Amazon ou no Skoob, vou logo para aquelas que tem menos estrelinhas e normalmente fico ainda mais curiosa e empolgada com a história #vaientender, inclusive já vou lá conferir o que falaram desse livro (risos), que, aliás, estou doida para ler, pois eu amei o primeiro e estou bem curiosa para saber mais desses dois, ainda mais, porque me identifico tanto com a Belle.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toca aqui, Elizete o/
      Eu também me identifiquei muito com a Belle, principalmente na fome que ela tem por livros, rsrsrsr
      Amei o livro da Emma também, e Belle não ficou para trás.
      Leia e depois me conta!
      Bjs

      Excluir
  4. Esse habito de ler a resenha no skoob é muito bom, eu sempre leio a principal ali de inicio pra me preparar, infelizmente já deixei de ler muita coisa pelas opiniões que eu li, uma duvida que surgiu na minha cabecinha, pelo que tu falou ali no final sobre não abandonar leituras, tu costuma ser alguém que não se deixa influenciar, mas já chegasse a desistir de um livro pela resenha mesmo que tu já tenha planejado ler ou que ele parecesse apelativo pra ti?

    Até hoje não li nenhum livro da Julia Quinn (shame on me), apesar de ter assistido a série, falando em maratona de Londres, os livros dela são todos no mesmo universo? ou só o contexto histórico?
    As vezes fico tentada em ler romances de época, mas o máximo que já li foram aqueles menores de banca sabe, e faz muito tempo, to pensando em dar uma chance, mas só ser for de mocinho torturado que acha que não merece a protagonista como tu detalhou ali, não aguento 2 segundos e já me derreto toda, melhor formula pra mim é essa também.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos serão respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!