Aula de Dança e Outros Contos – Taylane Cruz

Primeiro livro de Taylane Cruz, Aula de Dança e outros contos é sobre uma experiência de vida que beira o cotidiano fantástico, mesmo cotidiano que nos cerca, que nos encanta e desencanta diariamente com suas inesperadas desventuras. 

Com um olhar sensível para uma vida regada pelos tropeços e preocupada mais com a distração do caminho do que com o clímax do destino, a autora, através dos seus contos, nos convida a esse susto que só a veracidade da existência é capaz de nos proporcionar. Conto a conto, somos nós, leitores, que nos revelamos também diante dos personagens táteis: a descoberta do coração de uma formiga, a cor que a saudade tem, o gosto de um sentimento.

Curtos, cada conto se basta tanto pela precisão na escolha de palavras para que pudessem existir na materialidade da leitura, quanto pela própria percepção de que é certeiro enxergar a complexidade de cada história pela sua singularidade. E quão singulares são as histórias que Taylane nos conta aqui.

Partindo de inquietações, de dores, de catarses rotineiras, os contos se baseiam em uma realidade comum àqueles que se dispõem a viver como quem vive um desatento: olhando para a realidade e encontrando uma magia que está aquém do plano mágico. De fato, são mágicas as histórias, os contos, as palavras da autora, mas mágica de um jeito tão verossímil quanto a própria vida do leitor.

Contos como “O Fotógrafo” que nos faz entender que “silêncios dentro de si” são vias para nos entendermos enquanto humanos, latentes, todo coração e sentimentos; até “Um Assassinato Justificado”, nos relevando o segredo de até para amar, há gente que não carece de força, que é suave.

Nos 26 contos da coletânea, todos os personagens coexistem em um universo habitado também por nós, são eles que encontramos nas ruas, são eles nossos vizinhos, são eles de quem compramos algodão-doce, esbarramos nos corredores dos prédios, trocamos meia palavra no ponto de ônibus. São personagens reais que são outros, mas também somos nós.

Esse encontro (nem tão inesperado, mas às vezes) encontramo-nos conosco e com a alma do outro e acho que, não há forma mais bonita do que descobrir-se assim, em uma literatura que tem sangue, vida, que nos ajuda a descobrir essa humanidade que, por vezes, parece perdida e indelével, mas que, na verdade, é tão forte quanto frágil e quebradiça, coisa que nem rocha bruta é capaz de suportar. Entende?

Boa leitura!

Diante dum imenso espelho, toda a turma ensaiava alguns passos. Dora tinha vergonha desse momento, "tantas rugas", sussurrava para si mesma enquanto buscava no reflexo um resquício de mocidade, qualquer traço que lhe dissesse: ainda és jovem, mulher. Mas ao tocar-se, sentia riscos de pele caída, o formato de seu rosto modificado, juventude e desejo desmoronados. Abatida, era como uma ave velha cujas penas já não enfeitam e cujas asas já não servem para voar.

4 comentários:

  1. Puxa que resenha maravilhosa
    O que dizer depois disso ? So sei que essa coletania deve nos levar a profundas reflexôes sobre força fragilidade .
    Parabens pela resenha .

    ResponderExcluir
  2. Como eu ainda não conhecia o livro, estou aqui encantada com a resenha. Há tantos sentimentos nela que fica impossível não viajar na vontade de ler todos estes contos!
    26 que relatam momentos cotidianos vividos de formas diferentes e sim, passado a nós de uma maneira mais leve e pelo que senti, poética!
    Lista de desejados com certeza.
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Ronaldo!
    Fiquei arrepiada ao ler sua resenha... me identifiquei tanto com esse livro.
    Gosto de me ariscar a escrever vez por outra: poesia, contos, crônicas, e, essa é a forma como escrevo meus escritos, sobre o cotidiano, escondido ou escodendo o que realmente deve ser observado e absorvido, narrando fatos corriqueiros e acontecimentos ao nosso redor.
    Fascinante!
    Não conhecia a autora, mas já vou procurar saber mais e tentar ler esse livro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Olá! Definitivamente uma leitura para lá de instigante, ainda mais por trazer esse formato de contos, fiquei encantada só com a resenha, por isso, tenho certeza de que a leitura será para lá de incrível.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos serão respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos