Além do Oceano – Keira Andrews

Além do Oceano é, acima de tudo, um romance sobre descobertas. E começo esta resenha falando isso porque acredito que esse é o fio condutor de toda a narrativa: a descoberta – de si e do outro. É também uma história com três pontos precisos, que determinam momentos fundamentais para entendê-lo: o antes, o durante e o depois.

Keira Andrews, em um romance trazido ao Brasil pelas mãos da Cherish Books BR, nos apresenta dois personagens que vivem suas próprias tragédias pessoais. Em um primeiro momento conhecemos Troy, um astro do rock que faz parte de uma banda na qual seu irmão é o vocalista. Vivendo entre conflitos e drogas, durante uma turnê ele decide abandonar tudo por não aguentar mais ver o seu irmão traçar o mesmo caminho cruel do pai.

Contratando um voo particular, ele embarca achando que deixaria para trás um problema; o que não imaginava era que se meteria em um muito maior: o avião caí em uma ilha deserta e longe de tudo. Os únicos sobreviventes: ele e o copiloto, Brian.

Os dias que passam juntos na ilha se transformam em semanas, o que faz com que eles, cada vez mais, se conectem – de formas afetivas e físicas, compartilhando as dores do passado e descobrindo um talvez possível futuro.

O antes, durante e depois desse romance se mostram demarcados exatamente nesses momentos: o antes de se conhecerem, o durante a ilha, e o depois – se é que ele existe ou existirá.

Confesso que, no começo, senti certa dificuldade de estar inteiro na história. O próprio rumo que ela toma, ao longo das páginas, me fez entender as atitudes dos personagens e tentar não julgá-los com base em minha própria vivência – bem, se até aqui você não descobriu que se trata de um romance LGBT+, eis a descoberta.

O final do livro, no entanto, vale a catarse completa: é doce e bonito, de um jeito certo e até... açucarado. Sim, temos várias cenas hots – com descrições até minuciosas – mas o que mais temos é a construção de um amor tátil entre os dois, da própria descoberta da sexualidade de ambos e suas experimentações.

Mesmo cheia de clichês, detém uma originalidade que diverte o leitor: é uma leitura recomendadíssima.
Boa leitura!

Dois caras heteros. Uma ilha deserta.
Mesmo que isso signifique deixar sua boy band no meio da turnê, Troy Tanner não vai assistir seu irmãozinho acabar com seu futuro depois que o vício destruiu seu pai. Em um jato particular que o levaria da Austrália para casa, ele e o piloto Brian Sinclair voam acima do vasto Pacífico Sul. Brian perdeu sua paixão por voar e alegria de viver após um acidente traumático, mas agora ele e Troy devem lutar para sobreviver quando um ciclone ataca sem aviso prévio.
Isolada a mil milhas da civilização, a água azul-turquesa e a praia de areia branca parecem paraíso. Mas apesar de poderem pescar e fazer fogo, a menor infecção ou bactéria pode ser fatal. Quando os dias se transformam em semanas sem nenhum sinal de resgate, Troy e Brian se aproximam e a amizade se transforma em desejo.
À medida que aprendem que a sexualidade é mais do que ser hetero ou gay e descobrem seu verdadeiro eu, o mundo que construíram juntos é jogado no caos. Se Troy e Brian saírem da ilha, o amor deles pode durar?

4 comentários:

  1. Eu ando adorando que as Editoras estejam perdendo o que antes era um tabu nesse assunto de um romance LGBT(e as demais siglas)
    Precisamos mais sempre, tanto na literatura, quanto no cinema, para que muitos entendam de uma vez por todas, que o amor é que salva sempre. Só ele nos salva.
    Ainda não tinha visto ou lido nada sobre o livro,mas já fiquei lendo a resenha e imaginando um cenário pra tudo isso.rs
    Listinha de desejados com certeza!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tinha visto nada sobre esse livro. Gostei! Que bom que as portas estão se abrindo mais para estes romances! A maioria realmente tem finais assim doces como vc descreve esse!

    Beeijo

    http://estanteflordelis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá! A capa já entrega que se trata de um romance LGBT+ e eu fico muito feliz em ver mais e mais romances com essa temática nas “prateleiras”, por isso, antes mesmo de ler a resenha., tinha certeza que eu leria esse livro, e depois de ler a resenha só confirmei o que eu já sabia (risos). E saber que teremos um final doce só me deixou ainda mais empolgada para ler o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  4. Ronaldo!
    Tão bom ver que a construção do romance é feito aos poucos e que vão se conhecendo melhor durante o tempo que ficam na ilha e que puderam descobrir muitas coisas.
    O mais curioso para mim é tentar descobrir o antes e o depois, principalmente por se tratar um romance LGBT+, fiquei bem curiosa por fazer essa leitura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos serão respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos