A Honra das Terras Altas - Hannah Howell

Quem me conhece sabe o quanto eu adoro um bom romance de época, ainda mais quando ele é um da era medieval e mais ainda quando foi escrito por Hannah Howell. Essa autora sempre figurou no rol das minhas preferidas e já li quase tudo que foi lançado dela em formato de banca, porém é sempre uma experiência renovadora ler um romance com uma revisão caprichada, sem cortes, alterações ou como a gente falava na época em que líamos romances de banca, “mutilações grotescas”.

Minha primeira experiência com os livros dessa série já foi para lá de prazerosa, imagina agora reler a série dos Murrays numa edição tão bela e caprichada lançada pela Editora Arqueiro!? Só posso dizer: Não tem preço!

Revemos aqui nosso galã Nigel depois de anos fugindo da enorme atração que sentia pela mulher do seu irmão, ele finalmente decide voltar. Mas sua volta tem um motivo para lá de especial: levar para a segurança de seu clã a jovem e bela Gisele, uma mulher que está sendo caçada por um crime que não cometeu, e que tem sua cabeça a prêmio. Juntos eles empreendem uma jornada onde a luta pela sobrevivência é constante, isso sem falar no quanto será difícil resistir à enorme atração que existe entre eles. 

Gisele precisa se manter viva para provar sua inocência e poder finalmente respirar e se sentir segura depois de tanto sofrer em um casamento com um homem que mais parecia um mostro e do qual a acusam da morte. Já Nigel trava uma luta interior, ele precisa levar Gisele em segurança para sua casa e ao mesmo tempo descobrir se o que ele passa a sentir por ela é tão profundo quanto o que sentia por sua cunhada, e que a semelhança física entre Gisele e Maldie não tem nada a ver com a enorme atração que ele sente por ela.

Mais uma vez fiquei extasiada com a leitura desse livro, da primeira vez que o li já tinha amado de paixão, mas agora me rendo definitivamente. Amo a escrita de Hannah Howell, gosto da maneira que ela mantém a fluidez na leitura e faz com que o leitor caminhe junto aos protagonistas, às vezes parece realmente que estamos ali, sentados em um cavalo junto aos dois e dividindo com eles a loucura e as emoções de uma fuga pela vida.
Eu super recomendo a leitura, e não vejo a hora de (re)ler o terceiro livro da série.

A Honra das Terras Altas nos conduz pelas luxuriantes belezas naturais da França e da Escócia do século XV enquanto um corajoso cavaleiro coloca a própria segurança em risco para salvar uma misteriosa desconhecida.
Há sete anos atuando como mercenário na França, sir Nigel Murray se entrega cada vez mais a uma rotina perigosa de bebida, mulheres e batalhas. Mas uma jovem fugitiva vai causar uma verdadeira reviravolta em sua vida.
Disfarçada de homem, Gisele DeVeau precisa escapar a qualquer custo dos capangas da família de seu falecido marido – um sujeito brutal que cometeu toda espécie de violência contra ela antes de ser encontrado morto em circunstâncias suspeitas. Todos acham que ela o matou.
Ao cruzar o caminho de Nigel, ele promete protegê-la e levá-la em segurança para sua propriedade na Escócia. Nessa fuga implacável, com hordas de inimigos em seu encalço, a única coisa que os dois não esperavam era ter que enfrentar também a paixão avassaladora que nasce entre eles.
Nesta história repleta de sensualidade, a lealdade de um guerreiro e a determinação de uma jovem serão postos à prova enquanto eles lutam pela sobrevivência e tentam vencer os traumas do passado para viver um grande amor.

8 comentários:

  1. Ai ai ai...suspira!
    Eu ainda não li nenhum dos livros da série e ela está indo reler o terceiro também??
    Sacanagem.rs
    Eu me recordo da resenha do primeiro livro, mas ainda não conheço as letras da autora.
    Pelo que pude perceber, este segundo livro está mais sensual. É isso??
    Já preciso de ambos e claro, aguardar a resenha do terceiro né?
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angela, tenho 4.7, leio desde os 7, faz a conta aí de quantos livros você acha que eu já li!, Pronto, não se sinta inferiorizada por eu estar relendo esses livros, eu sou bem das antigas, leitora raiz, rsrsrsr
      Bjs

      Excluir
  2. Olá! Olha se Arqueiro continuar lançando apenas um livro da série por ano, vai demorar um pouquinho para termos toda essa família por aqui (rindo, mas de nervoso), se bem que acho que eles vão acabar lançando apenas a trilogia dos irmãos mesmo (uma pena), sobre a história, eu gosto, mas a escrita da Hannah tem alguma coisa que não me prende sabe, confesso que a leitura me deu até sono em algumas partes, mas persistir na força do meu amor pelo gênero e por essas capas lindas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que o povo compre mais para poder ter a publicação de toda a série garantida. Eu acho que teremos mais que essa trilogia lançado, pelo menos torço muito por isso.
      Jura que você teve sono? Eu amo tanto essa história que li numa sentada, por assim dizer, rsrsrs
      Mas eu entendo...
      Bjs, Eli.

      Excluir
  3. oi Leninha tambem amo romances de epoca e essas capas sáo lindas
    espero que a Arqueiro náo demore a trazer os outros livros
    tem leitores impacientes rsrs
    nada como se sentir dentro da estoria junto com os personagens andando por lugares inospitos e Hannal Howell sempre nos brinda com as belas paisagens da Escocia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Torcendo junto de você por toda a a série publicada e de preferência... Logo!
      Hannah é ótima em nos colocar dentro da história, e sua descrição dos lugares é órima.
      Bjs

      Excluir
  4. Leninha!
    Andei lendo algumas resenhas que consideraram esse segundo livro, bem inferior ao primeiro.
    Mas, por seu ponto de vista, parece que é um livro enternecedor, que as personagens apesar de sofridas, e ainda assim, sentimos o mesmo que eles sentem.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei do Nigel desde o primeiro livro, acredito que o ego dele é o seu ponto fraco, ele se acha o irresistível, e seu medo de estar substituindo o provável afeto que julgou sentir por Maldie para Gisele faz com que a história quase gire em torno de sua luta interior, e isso faz com que Gisele não sinta a segurança que uma mulher precisa para se entregar ao amor, ainda mais ela que já sofreu tanto nas mãos do ex-marido.
      Acredito que por isso gosto tanto desse livro, adoro homens que travam uma luta interior e acabam sofrendo por amor. Nigel é meu queridinho, seu livro é o melhor até agora. Mas essa é minha opinião, por isso a leitura é tão maravilhosa, um livro só pode trazer muitas opiniões contrárias à nossa. Isso não é maravilhoso?!
      Bjs, Rudy!

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos serão respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos