Dois mundos em um mesmo chão – Bruna Longobucco

Depois de passar por uma ressaca literária, de ler algo completamente fora da minha zona de conforto, eis que hoje voltei ao meu mote preferido: um romance gracinha.

Nada mais eficaz do que ler um romance para curar uma depressão pós-leitura, e eu não poderia ter escolhido melhor, e o escolhido foi: Dois Mundos em um mesmo Chão, de Bruna Longobucco.
Isso mesmo, voltei à ativa com um romance nacional do jeitinho que eu gosto.

Mais uma vez a autora acertou na mão e nos presenteia com um romance leve, com personagens familiares, quase “conhecidos”, e que nos remete aos bons tempos de leitura, um lugar onde poucos autores conseguem levar o leitor, para dentro de nós mesmos. 

É assim que me sinto sempre que leio um romance da Bruna Longobucco, como se eu estivesse voltando as minhas raízes, voltando para minha infância, relembrando lugares e atitudes que me são tão caras; como o brincar inocente de duas crianças que no futuro pode se transformar em amor.

Quem nunca teve um amor inesquecível na adolescência?! Quem nunca visitou uma fazenda e guarda boas lembranças até hoje?! Quem nunca se deixou levar pelos arroubos da juventude e teve entre outras coisas um beijo roubado que nunca esqueceu?! Ta bom, nem todo mundo passou por esse tipo de experiência, mas que passou por isso sabe bem do que estou falando.
Então se prepare para conhecer a história de Alice e Cristiano, dois jovens que se deixaram levar pelo amor sem medir as consequências de seus atos.

Temos aqui a história desses dois personagens apaixonantes. Alice é uma menina rica, filha de pais relapsos e ausentes, mas que impõem suas vontades com rigor e aspereza. Desde cedo ela soube o que é a falta de amor, e apesar de nunca ter lhe faltado nada no quesito material, lhe faltou tudo no âmbito emocional. Então, não é para menos que ela se deixou levar pela emoção de visitar sua tia em sua fazenda, e lá ela descobriu o que é ser feliz de verdade. Com apenas 14 anos ela já sabia que aquelas férias seriam uma lembrança que guardaria para sempre no seu coração, até porque foi lá onde ela conheceu Cristiano, um rapaz simples que se tornou seu melhor amigo da vida.

Nosso mocinho é um garoto simples, que foi criado no meio do mato, aprendendo desde cedo a cuidar dos animais e da terra, e sendo muito amado pelos pais e amigos. Cristiano sabe que não nasceu em berço de ouro e que precisa trabalhar muito para um dia alcançar seus objetivos, e mesmo ciente disso ao conhecer Alice ele se deixou encantar por seus olhos verdes e sua delicadeza.

Claro que o destino se impõe entre esses dois apaixonados, e é aí que toda a história acontece, cheia de altos e baixos, com vilões familiares e bem ruins que colocarão muitos empecilhos no caminho de nosso casal. Histórias assim me deixam apaixonada.

Eu amei a maneira que a autora desenrola a trama, me deliciei com as histórias paralelas que vão se desenvolvendo junto ao mote principal, gostei de cada personagem que transita na história, e claro, amei o final, bem no estilo “Bruna Longobucco”, ou seja, bem característico de suas histórias, que diga-se de passagem, eu amo de paixão.

Recomendo a leitura e super indico todos os livros já escritos pela autora. 

O que os unia era a força do destino ou a voz do coração?
O que os afastava eram as diferenças ou a ambição?
"Dois mundos em um mesmo chão" é um romance apaixonante, com muitas reviravoltas e um vilão disposto a tudo para atingir seus objetivos. Ambientado em Minas Gerais, passeia pela beleza do Pantanal Sul-mato-grossense em alguns capítulos, marcando a paixão da autora pelo interior do Brasil, presente em muitas de suas obras.

10 comentários:

  1. Leninha do céu!!! Eu ultrapassei todos os meus 7 anos de blog e os demais 3 depois de encerrado o blog sempre vendo alguém comentar sobre a autora e seus livros e nunca li nada dela 🙊🙉🙈 Sim, morro de vergonha disso, ainda mais que tenho um livro dela em casa, o Sem Destino. Sinto que este ano será diferente para mim em matéria de leituras, depois de muito tempo, volto a me sentir confortável para ler e falar sobre os livros e vou procurar desencalhar muita coisa da minha estante, inclusive o da Bruna. Claro que vou acrescentar o "Dois Mundos" na pilha, quero sentir este quentinho no coração que você sentiu com a leitura dele. Nossa, aos 14 anos tudo é muito intenso, muito forte, não tem como não lembrar dos amores e sentimentos da adolescência, que são muito puros e verdadeiros. Este livro deve passar uma sensação de nostalgia que eu quero muito sentir também. Parabéns pela resenha. 😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai amar Sem Destino, um dos melhores livros da autora, na minha opinião.
      Em breve você volta a ativa e teremos ótimas resenhas escritas por você. Conto com isso!
      Beijos!

      Excluir
  2. Tive a honra de conhecer um trabalho da autora já em um tempo e sua maneira ímpar de nos jogar no enredo e reviver situações é maravilhosa!!!
    Ainda não tinha lido nada a respeito desta obra,mas como sou de interior, duvido achar alguém aqui por essas bandas que não tenha vivido um amor assim, inocente, puro e suave. Naquela época gostosa onde o amor era simples..assim!
    Já vai para a lista dos mais desejados!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Angela. Esse livro foi lançado ano passado, mas só agora meu exemplar chegou. Devo confessar que estava mesmo doida para ler. As histórias escritas pela Bruna me tiram de qualquer ressaca literária. Adoro!
      Bjs

      Excluir
  3. Olá! Definitivamente é o tipo de leitura que nos tira da ressaca, não há dúvidas. Aquele romance cheio do que a gente mais ama e em terras tupiniquins deixa tudo ainda mais interessante. Aquela dose necessária de clichê que, nós, leitores tanto precisamos (risos). Confesso que não conhecia a autora, mas já estou indo pesquisar mais sobre seus outros trabalhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza o livro é isso tudo que você falou.
      Só uma coisinha: depois que você conhecer a escrita de Bruna Longobucco, vai querer ler tudo dela. Eu amo!
      Bjs

      Excluir
  4. Leninha!
    Não tive oportunidade ainda de ler nenhum livro da autora, mas já estou aqui encantada com tudo que comentou, porque na verdade, pude viver todas essas lembranças que citou e senti tanta saudade...
    Fiquei imaginando a família rivalizando esse relacionamento e quero é saber se eles acabam mesmo ficando juntos no final...
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai amar todos os livros da Bruna, ela sempre traz a veia regional bem viva, com costumes, sotaques e tudo o mais.
      Beijos!

      Excluir
  5. O engraçado é que para mim esse livro nem aparenta ser tão gracinha para mim tem cara de ser aqueles dramas que vai me fazer ficar parada no chão da sala Perguntando a Deus porque a vida é tão injusta e fazer entrar no ressaca literária terrível Mas é interessante saber que o livro é bom eu não conhecia a autora e é sempre bom conhecer o trabalho de mais autores nacionais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que não, Carolina. (Risos)
      O livro tem seu drama, mas nada tão pungente assim, é bem gostoso de ler e deixa uma sensação boa.
      Beijokas!

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos serão respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos