Ponciá Vicêncio – Conceição Evaristo

Ponciá Vicêncio é Conceição Evaristo em sua prosa crua e visceral, desnuda e estancada, doce, singela e tão simples quanto elaborada. Através da personagem que dá nome ao livro, a autora, aos moldes de um quase romance de formação – se não o for – traça o panorama da vida de uma jovem cheia de inquietações, saudades e lacunas.

Através um narrador onipresente e onisciente, as vivências de Ponciá vão se dando à medida que sua própria vida vai acontecendo: seu olhar sobre o pertencimento da família, suas revoltas contidas, seu olhar lânguido e sua forma de observar o mundo pela perspectiva de quem pouco tem por isso resiste. Resiste para não perecer.

A vida da protagonista, tão pisada em amargura e falta de afetividade, é bastante evidenciada ao longo de toda a história. O começo é, de fato, mais focado na própria Ponciá, seus medos, sonhos, silêncios. Depois, quando a própria narrativa dita outros rumos, a autora vai se fragmentando junto: temos partes que se concentram ora em seu irmão, Luani, ora em sua mãe.

O mais interessante da história como um todo é a própria maneira como Conceição Evaristo consegue escrever uma história tão bem elaborada, com personagens complexos e cheios de camadas em tão pouco espaço de páginas. Acho que é aqui, neste ponto, que a autora prova sua capacidade magistral de construir um enredo. Um enredo tão bom e importante.

Poucos autores conseguem fazer isso tão bem – agora, me vem à memória, o incrível A Hora da Estrela, de Clarice Lispector (cuja construção indagativa da personagem principal chega a traçar semelhanças com a própria Ponciá, embora se tratem de histórias completamente diferentes).

Este é meu segundo contato com a obra de Conceição Evaristo e, como no primeiro que livro que li, é possível perceber traços muito característicos em suas narrativas. Mesmo em contos e histórias curtas – como Ponciá Vicêncio – é possível notar seu apego pelos dramas humanos (principalmente de pessoas negras), sua prosa bastante elaborada e seu apego por denotar sempre o contexto no qual as coisas se dão.

Em Ponciá, especificamente, os recursos de passear pelos tempos narrativos (passado e presente) são fundamentais para entender como se deu a vida da protagonista, quais foram suas experiências determinadoras, o que a levou a fazer isto ou aquilo ou ser deste ou daquele modo. Enfim, essas idas e vindas temporais servem ao leitor como um convite a entender Ponciá e localizá-la protagonista dentro de sua própria história.

Isto para além da importância desta obra, que é fundamental para a nossa literatura de infinitas maneiras.

Leiam Conceição Evaristo. Não esperem a chance de um livro dela cair em suas mãos, corram atrás dessa chance.
Boa leitura!
A história de Ponciá Vicêncio descreve os caminhos, as andanças, as marcas, os sonhos e os desencantos da protagonista. A autora traça a trajetória da personagem da infância à idade adulta, analisando seus afetos e desafetos e seu envolvimento com a família e os amigos. Discute a questão da identidade de Ponciá, centrada na herança identitária do avô e estabelece um diálogo entre o passado e o presente, entre a lembrança e a vivência, entre o real e o imaginado.

2 comentários:

  1. Eu adoro esse jeito de trazer histórias como grandes cebolas cascudas e a cada página, as camadas vão sendo retiradas, umas lentamente e outras, de uma vez, sem piedade.
    Mesmo não conhecendo o trabalho da autora, deu para perceber que a autora traz esse grito preso na garganta sendo liberado e poetizado em forma de palavras e sentimentos.
    O ser humano por si só, já é um drama completo. E não adianta negar. Uns mais, outros menos, mas esse enfatizar o sentimento de cada um é tarefa que poucos autores(as) tem. E me senti realmente lendo algo sobre Clarice!!!
    Maravilhoso e com certeza, já vou querer...rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Ronaldo!
    Devo confessar que não conheço a autora, nem o livro, porém quando uma leitura pode nos proporcionar um engrandecimento cultural inegável, não pode ser furtado de se fazer uma leitura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos