Em Cartaz - Um Amor de Filme: Conta Comigo

Conta comigo é um dos filmes mais lindos que já assisti. Uma história que trata sobre o  amadurecimento de quatro garotos de doze anos sem meninas, sem primeiro beijo ou perda da virgindade, um tanto melancólica e sem um adulto sábio como herói salvador e que ao ver de todos não era algo vendável. O filme é de 1986, mas a história se passa no verão de 1959. O sucesso surpresa de 1986 nos Estados Unidos foi um filme de baixo orçamento, sem efeitos especiais, que por pouco não saiu do papel e tinha nos créditos finais uma informação ainda mais surpreendente: baseado em uma história de Stephen King.

Gordie Lachance é um escritor que recorda de um acontecimento pessoal no verão de 1959, quando tinha doze anos. Vivia numa pequena cidade do estado americano do Oregon e possuía três amigos que em certo dia saem juntos em busca do corpo de um adolescente que estava desaparecido na mata há mais de três dias. O que eles não imaginavam é que esta aventura se transformaria em uma jornada de auto-descoberta, que os marcaria para sempre. E o que começou como uma simples brincadeira, uma aventura de garotos, acaba evoluindo para um evento marcante em suas vidas.

Sempre que assisto a esse filme fico com meu coração transbordando de sentimentos. Sinto um pesar enorme por esses garotos que buscam apenas o reconhecimento através de um grande feito: serem os primeiros a encontrarem um corpo que está desaparecido numa estrada. Parece uma grande aventura, mas o filme é tão intenso em suas entrelinhas que fica impossível não se envolver profundamente, porque cada garoto carrega uma dor, um sentimento tão triste dentro de si que essa busca acaba se transformando no crescimento pessoal de cada um. 

Não tem como não ficar preso na tela da TV. O filme chegou a ser indicado ao Oscar na categoria de Melhor Roteiro Adaptado e ao Globo de Ouro nas categorias de Melhor Filme - Drama e Melhor Diretor. Se existisse a categoria de filme que toca ao coração com certeza ele teria levado a estatueta, e com louvor. Também daria o Oscar de melhor música com Stand by me, tema que deu o nome ao filme.

3 comentários:

  1. Eu sabia que chegaria o dia em que este filmaço estaria aqui, sendo revivido desta forma gostosa.
    Uma obra que não precisou de garotas, primeiro beijo, nada incomum ou de adolescente.
    Mas ao mesmo tempo, trouxe uma amizade tão forte, uma cumplicidade tão intensa que sim,desmorona a gente por dentro.
    E que trilha sonora!!!!!
    Adorei e se puder,quero rever pela nem sei mais que vez!!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse filme marcou minha adolescência, merecia um post caprichado. Que bom que você gostou, Angela.
      Pelo que eu vi o filme tem na Netflix, mas não sei se ainda está na grade de programas, vale a pena pesquisar.
      Bjs

      Excluir
  2. Eu fiquei muito impressionada com a sinopse desse filme e sobre o que ele se tratava pois eu nunca tinha assistido ele acho que é por causa da minha pouca idade. Me chamou muita atenção por esse ser um livro sobre adolescentes que não aborda o habitual tema de perda de virgindade e relacionamentos amorosos. Mas eu estou chocada que esse filme é baseado na história de Stephen King (qual história ele se refere?). Eu vi o trailer desse filme e a história me lembra o filme gatinhas e Gatões e uma pegada de Clube dos Cinco

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos