Meu pecado – Javier Moro

Essa é minha segunda experiência na leitura de um livro do autor Javier Moro, e só posso render elogios a ele por esse dom que foi dado a poucos. Ele trata a história com muito carinho, consegue transformar os personagens em conhecidos, como se pudéssemos tocá-los de tão palpáveis que eles nos tornam aos olhos.

Aqui leremos a história de Conchita Montenegro, uma atriz espanhola que conquistou os Estados Unidos na década de 30. Uma mulher além do seu tempo, que amou intensamente, ousou enfrentar as agruras da vida e, claro, conquistando ao longo de sua vida inúmeros corações. E um desses corações foi o de Leslie Howard, ator britânico, com que viveu uma intensa história de amor, com todos os altos e baixos de um relacionamento, incluindo traição e abandono.

O autor nos mostra um lado sobre o cinema Hollywoodiano que poucos conhecem — eu me coloco nesse meio —, e nos apresenta a transição do cinema mudo para o falado. Com certeza essa transição cinematográfica foi um dos pontos altos da história e conhecer esse universo foi uma delícia. E nesse terreno fantasioso do cinema vemos a passagem de grandes nomes como Chaplin, o Gordo e o Magro, Greta Garbo e Rita Hayworth, com certeza um universo que inspira até hoje os grandes nomes do cinema.

Conhecer a história de Conchita Montenegro foi encantador, temos ao longo da trama diversas outras histórias que vão se enredando e que transforma esse livro num achado, daqueles livros que não podem deixar de ser lido.

Eu, particularmente acho que tenho em mãos um livro que precisa ser compartilhado, Conchita Montenegro é uma mulher que precisa ser conhecida mais a fundo e sua história inspiradora deixa o leitor com vontade de voltar no tempo, na verdade é quase impossível não ir para o Google pesquisar mais e mais sobre os diversos nomes citados, lugares e situações, e Javier Moro colocou quase tudo no papel de forma magistral. 

O único pormenor da história e que senti falta foi de imagens que ilustrasse a época, teria sido com certeza, a cereja do bolo. 
Só rendo elogios a essa obra de arte que passa a fazer parte da minha lista de livros incríveis. Recomendo e muito a leitura.

Nesse romance histórico, baseado em uma incrível história real, a protagonista é a atriz espanhola Conchita Montenegro.
Em 1930, com apenas 19 anos, ela sai de Espanha e segue rumo a Hollywood, em busca de sucesso na capital do cinema.
Graças a sua beleza, sua inteligência, sua forte personalidade e sua tenacidade, quem antes era apenas uma jovem promessa se torna uma das principais estrelas de sua época.
Seu olhar penetrante e extremamente envolvente acaba conquistando Leslie Howard, um dos atores mais célebres do momento. Leslie, no entanto, era um homem casado, com mais que o dobro da idade de Conchita. Isso não é um empecilho para os dois, que se apaixonam e começam um tórrido romance, entre festas dignas de sonhos e estreias triunfais nas maiores e mais disputadas telas do mundo, entre passeios a cavalo e voos panorâmicos pela costa californiana, entre a paixão e a traição.
Treze anos depois, em plena Segunda Guerra Mundial, a história de amor tem um desenlace inesperado, quando os dois amantes se reencontram em Madrid. Sem saber, esse encontro irá influenciar o curso da guerra, orientando a participação de Espanha no conflito.

4 comentários:

  1. OLA
    sem duvida o fato do romance ter sido baseado em fatos reais deve tornar a leitura bem mais interessante
    E PARECE que foi um romance bem impactante entre esses dois .LEGAL O autor mostrar esse outro lado do cinema de HOLLYWOOD .É UM ATRTATIVO a mais no romance
    DICA ANOTADA
    BJS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma bela história, com certeza.
      Vale a pena ler, super recomendo
      Bjs

      Excluir
  2. Puxa, vou admitir que não havia visto ou lido nada a respeito deste livro,mas acredito que para quem ama cinema e quem não ama também, uma história assim precisa de fato, ser compartilhada!
    Uma mulher tão jovem, que não só parece ter vivido à frente do seu tempo,mas que viveu por amor. Deve ser lindo demais! E oh, bem na época desta transição que deu muito o que falar, o cinema mudo dando lugar às vozes.
    Bateu aquela curiosidade de fato, não só por amar cinema, mas por ver um pouquinho do que há por trás!!!
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou vai ler e vai ser transportada para uma época linda da história. Depois me conta.
      Bjs

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos serão respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos