Tarde Demais – Colleen Hoover

Ler Colleen Hoover é sempre uma surpresa mesmo que digam por aí – e eu não possa discordar completamente – que seus livros são como fórmulas de bolo cujos ingredientes vão sendo experimentados em cada história em dosagens diferentes. De fato, a autora parece ter uma visão bastante autêntica da sua própria voz e do seu estilo de escrita – e isso pode ser bom ou ruim, depende do ponto de vista.

Mas, pelo mal ou pelo bem, suas histórias dão certo. Funcionam. Segue uma boa receita e, não nego, me pegam sempre. E me fazem chorar. E me fazem amá-la por cada uma delas.

Com Tarde Demais não foi diferente, mesmo sendo. Amei cada pedacinho sórdido da história porque ela é boa por inteiro (literariamente falando, porque, ao contrário, o enredo é dos mais pesados e difíceis de ler), mas ela está um pouco aquém de tudo que a Hoover já escreveu antes.

Aqui vamos encontrar a história de Sloan, Carter e Asa. Basicamente é sobre Sloan ser uma garota que precisa desesperadamente de ajuda, um traficante psicopata que a ama e a mantém prisioneira de suas escolhas, e um policial que entra no meio de tudo para acabar com o maior esquema de tráfico de drogas, mas estraga tudo porque se apaixona.

Sloan é a mocinha indefesa sqnunca (vocês conhecem a Hoover, né?), Asa é o bad boy cara mau, traficante da pesada. E Carter é o policial, claro, que chega para tornar a história digamos... interessante.

Logo no começo a autora já se explica dizendo que essa história é mesmo diferente de tudo que ela já escreveu – e que publicá-la em formato impresso é uma grata surpresa não apenas porque ela é realmente boa no que faz, mas pelo número de fãs que fazem questão de ter o livro na estante.

Pois bem, o mote do enredo é interessantíssimo e flui de maneira bastante dinâmica. Mesmo contando uma história mais “sombria” e pesada – com temas que vão desde abuso físico, sexual e psicológico, até cenas detalhadas sobre consumo de drogas ilícitas – a estrutura da narrativa segue um fluxo bastante parecido com os outros livros da Colleen: acontece coisas o tempo todo, o romance principal (e impossível!) é gostoso de ler e o envolvimento dos personagens é incrível.

A história também é narrada sob as óticas dos três personagens principais. E acho que isso foi uma grande sacada – até mesmo durante o processo de escrita (o livro foi concebido em formato de internet, com capítulos dosados homeopaticamente para um público ávido, porque a história é mesmo boa!).

O fim do livro também não é o fim. Como assim? É que a autora escreve um epílogo de mais de cem páginas (seria nosso sonho?) contando o que acontece depois do que tudo acontece. Isso. Nosso sonho de leitor da história não se findar é quase real haha.

Leiam Tarde Demais. Não sei se é uma boa porta de entrada pra obra da Colleen, mas sem dúvidas é um livro que merece atenção. Além de, é claro, ser um prato cheio para os fãs. Eu me deliciei – e fiquei com o coração na mão.

Boa leitura!
Para proteger o irmão, Sloan foi ao inferno e fez dele seu lar. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída. Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, também parece impossível encontrar qualquer motivo para se sentir bem. Até Carter surgir em sua vida.
Sloan é a melhor coisa que já aconteceu a Asa. E se você perguntasse ao rapaz, ele diria que também é a melhor coisa que já aconteceu a Sloan. Apesar de a garota não aprovar seu arriscado estilo de vida, Asa faz o que é preciso para permanecer sempre um passo a frente em seu negócio e proteger sua garota. Até Carter surgir em sua vida.
A chegada de Carter pode afetar o frágil equilíbrio que Sloan lutou tanto para conquistar, mas também pode significar sua única saída de uma situação que está ficando insustentável.

3 comentários:

  1. Li este livro pelo Wattpad e gostei mto, aliás, adoro Colleen Hoover, mesmo ela sendo "mais do mesmo", acho que em cada livro ela sempre tira um coelho da cartola para diferenciá-lo dos demais. Gosto da jovialidade que ela emprega em seus livros, na dosagem dos romances, das cenas mais hot (qdo tem) e das reviravoltas que existem em algumas de suas obras, teve livro que já tive que reler pois não acreditava no que tinha acontecido no final surpreendente.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. RONALDO nunca li nenhum livro dessa autora mas vejo muitos comentarios positivos e lendo a sua resenha parece que vou gostar da escrita dela ,esse ano quero ler livros de autoras que nunca li ,e essa com certeza estará nas minhas proximas leituras

    ResponderExcluir
  3. Complicado falar deste livro. Aliás, de muitos livros da autora.
    Mas este deu muito o que falar ano passado e por isso, me obriguei a comprá-lo e o devorar rapidamente.
    É uma história crua, dura, dolorida,que faz a gente(leitor) passar por todos os sentimentos possíveis quando está lendo a história destes três personagens.
    Raiva, solidariedade, comoção, vontade entrar nas páginas e pegar Sloan e olhar nos olhos dela e fizer: Para!
    O livro não foi muito bem aceito, por isso de muitas vezes, tentar romantizar a violência. Mas em contrapartida, a autora quis mostrar que sim, existe sim!
    Eu até hoje não sei dizer com certeza o que senti e se recomendaria a leitura.
    Sei que se estiver passando por algo triste ou que te deixa para baixo, não leia!
    Beijo

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos serão respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos