Em Cartaz - Um Amor de Filme: Amor sem Fim

E o blog Sempre Romântica tem o prazer de apresentar no Em Cartaz - Um Amor de Filme, mas um romance que marcou gerações. Eu estou falando nada mais nada menos do que do filme Amor Sem Fim.

Como um filme pode ter marcado gerações se nem mesmo foi um sucesso de bilheteria da época?! Uma história adaptada do romance escrito por Scott Spencer e que por seu tema musical Endless Love (canção) composta por Diana Ross e Lionel Richie, foi o que mais chamou a atenção do público e que fez história.

Dois adolescentes, uma família liberal para a época, jovens descobrindo o amor, esse é o mote do filme, bem clichê, não é verdade?! Até pode parecer, mas o filme era bem avançado para a época por conter cenas de nudez com jovens adolescentes.

David foi criado num lar sem conversas, onde os clientes de seus pais (Advogados) tinham uma posição na casa, mas entre os familiares não existia diálogo. Isso não acontecia na casa de Jade, que tinha pais modernos que promoviam festas regadas a muita bebida e drogas.
A típica "família perfeita" aos olhos de David, e ele queria fazer parte dela. Ele os conheceu pelas mãos de Keith o filho mais velho e seu amigo, mas encontrou nos braços de Jade as chaves para adentrar nesse lar tão atípico para sua geração.

Por trás de uma fachada politicamente moderna residia um pai opressor, no qual se encaixa perfeitamente a frase: “Faça o que eu digo, não faça o que eu faço”.
Jade e David ultrapassam os limites desse regime, passando a ter relações sexuais dentro de casa, para o pai de Jade isso era inaceitável, já a mãe era quase cúmplice nessa relação, no qual ela deixa em suspenso que talvez até queira fazer parte. Então começa todo o drama, que transforma um leve filme de amor impossível em uma tragédia sem precedentes, beirando a insanidade.

Não espere sentar diante da TV e assistir um romance de suspirar, o filme tem um teor apaixonante sim, com um tema musical perfeito, mas é um filme forte, que mostra o qual obsessivo pode ser uma relação sem rédeas, livre e liberta, chegando aos limites da loucura.

Amor Sem Fim não chegou a ser um grande filme, com record de audiência e tudo o mais que pode tornar um filme num best-seller, porém marcou o início da década de 1980, pois além do mote romântico trazia a estonteante Brooke Shields como protagonista no auge de sua carreira, e eternizou a canção Endless Love (dueto entre Lionel Richie e Diane Ross), como uma das mais belas de todos os tempos.

Para quem não viu dê um jeito de ver, o filme deixa você com uma sensação estranha, um gosto de quero mais, apesar da sua intensidade. Prepare-se para se arrepiar com a trilha sonora do filme, de fazer qualquer coração suspirar... Se é que isso é possível. (Risos)

O filme foi indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro na categoria de melhor canção com Endless Love.


6 comentários:

  1. Como chegar num post assim e não correr para ver e ouvir esta canção???
    Impossível!
    Este filme pode não ter alcançado a bilheteria na época, mas tenho certeza absoluta que não só marcou toda uma geração,mas também causou inúmeros suspiros não somente na época.
    Brooke linda como sempre(ow danada de mulher que não envelhece) e uma história que não só trazia o romance, nem tãooooo assim, mas com suas dificuldades e perdas.
    Deu vontade rever..rs
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o tema do filme é inesquecível, assim como a história.
      Muita gente começa a assistir esse filme crente que irá viver um romanção água com açúcar e se depara com algo bem mais intenso e inesperado, isso é o que faz desse filme um ícone.
      Eu assisti novamente para fazer o post, mas quero ver de novo, rsrsr

      Excluir
  2. Este foi um dos filmes que marcaram minha adolescência. Realmente é um filme forte mas que nos faz suspirar, ficar com o gostinho de querer mais e apaixonar.
    A música é linda e contribui perfeitamente com o filme.
    Brooke Shields linda e ícone dos anos 80.
    Que lembrança boa!

    PS: sempre vejo suas postagens, mas é a primeira vez que comento.
    Adoro!! Sempre relembro de filmes que me mercaram, até descobri títulos de alguns que não lembrava mais os nomes e também gosto das dicas de livros e suas resenhas em geral.
    Obrigada pelo seu trabalho, é muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ludmila, bom saber que você passa sempre por aqui. Fique sempre a vontade para comentar, viu?!
      Beijinhos!

      Excluir
  3. pela sua resenha o filme mostra muito mais do que um romance traz tambem dramas familiares ,e com esse cançao maravilhosa então ... ainda não tive a oportunidade de assistir mas acho que chegou a hora e é hoje rs rs bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos