Henry - O Corgi da Rainha – Georgie Crawley

Missão cumprida no quesito leitura de Natal. Henry - O Corgi da Rainha tem tudo para fazer nascer o espírito de Natal no coração desavisado de qualquer leitor. Narrado pelo próprio cãozinho nos vemos junto a ele vivendo as inusitadas aventuras de um inocente corgi perdido entre as paredes do Palácio de Buckingham.

Na verdade o livro é narrado não só pelo nosso pequeno herói, mas também por Amy, a matriarca de sua família. Família essa que está passando por momentos bem complicados. Jim, o marido de Amy e pai de Claire e Jack decidiu sair de casa, abandonar a família, morar com outra mulher. Isso abala a estrutura de qualquer família, ainda mais quando acontece de uma hora para outra, sem aviso prévio. 

Amy se vê totalmente despreparada para manter seus filhos unidos a ela, e para tentar amenizar os danos de um Natal que parece que será bem diferente dos anteriores, quando sua família estava completa, ela decide levar seus filhos e Henry num passeio por Londres, e quem sabe ver a Rainha. Porém, nesse dia que era para ser especial eles acabam se descuidando e perdendo Henry às portas do palácio. Nosso pequeno aventureiro assustado com tantas pessoas e num lugar com tantos cheiros diferentes acaba se perdendo da família, e o que é “pior”, acaba sendo confundido com um dos cachorrinhos da Rainha. Começa aí uma aventura bem divertida de um corgi criado em uma família comum tentando se enquadrar na realeza canina.

Quem me conhece sabe do grande amor que sinto por cães, sejam de raça ou não, de rua ou do lar. Amo esses pequenos inocentes que nos dão tanto amor em troca apenas de um carinho. Amo livros com esses pequenos que sempre são divertidos e bem prazerosos, mas Henry ficou marcado como um menino levado e apaixonante, que ganhou o amor de todos e encanta por sua inocência e alegria. Vê-lo se aventurando no Palácio, fazendo amigos, unindo corações ao mesmo tempo em que sente medo em não ver mais sua família, foi uma delícia. Henry é um doce de cãozinho que se o deixassem ganharia até mesmo o coração da Rainha.

Os poucos dias em que ficou longe de casa ele deixou muitas saudades em seus familiares até mesmo na gata da família. Henry realmente é uma luz que brilha para todos.

Eu amei o livro que traz uma leitura leve, simples, narrada pelos olhos de um cãozinho adorável e também por seus entes queridos. E como foi delicioso ver o quanto ao amor por esse pequenino voltou a unir e aproximar a família tão aquebrantada. 

Recomendo como leitura de Natal, não só por se passar nessa época do ano, mas também porque me emocionei por ela narrar uma história familiar de amor e amizade. Certeza que ao conhecer Henry cada leitor irá se apaixonar também e se emocionará com suas aventuras e sua busca pela volta ao lar, deixando amor por onde passa.

Quando seu corgi de estimação desaparece em um passeio a Londres, a família Walker o procura em todos os lugares, menos onde nunca poderiam imaginar.
O pequeno cão foi confundido com um corgi real pela Guarda da Rainha e está vivendo no Palácio de Buckingham, recebendo tratamento especial, dormindo em uma cesta aconchegante e tem até um chefe de cozinha preparando suas deliciosas refeições. E se esta é a vida de um cão da realeza, ele não se importa nem um pouco, apenas aproveita todas as regalias de uma vida tão diferente da sua.
Mas quando o espírito natalino toma conta do Palácio, Henry percebe que, de alguma forma, precisa voltar para os Walker. Afinal, estar com seus amados donos seria seu melhor presente de Natal!

10 comentários:

  1. Sou apaixonada por estes enredos que trazem isso desta época de Natal, seja na literatura ou no cinema. Aliás, tendo visto uns filmes bem bacanas que trazem a neve e o romance..rs
    Primeira resenha que leio deste livro e por ter uma cadela que foi resgatada da rua,tenho um amor imenso por cães, principalmente.
    Tá, isso se estende a pássaros,gatos, peixes...mas cães sempre fizeram parte da minha vida e de tantos outros né?
    A perda de um bichinho, seja por fuga ou por morte, sempre causa danos irreversíveis e com certeza, unem sentimentos.
    Com certeza, quero muito conferir essa gracinha!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amo livros e filmes com essa temática. Também sou tutora de uma cadelinha que foi abandonada, hoje ela é tratada como filha, faz parte da família e sem ela não tem Natal.
      Você vai amar as aventuras do Henry, ri bastante e em um momento a emoção foi mais forte e me veio lágrimas aos olhos. Só pra você saber.
      Bjs

      Excluir
  2. OLÁ .SEMPRE me pergunto o que os animais devem achar de nos .seres humanos... é estranho porque nem sei se eles pensam kkk mas que eles são fiéis ,sim, nos sabemos .MUITO BOA A ideia da autora em escrever um livro assim sob o ponto de vista de um cachorro , tendo por traz um momento complicado de seus donos .e ainda ter a chance de por pouco tempo desfrutar das regalias da realeza . AINDA NÃO LI mas já imagino as situaçoes hilarias . JÁ ENTROU para a minha lista que não para de crescer .AH PARABENS PELA RESENHA como sempre verdadeira e autentica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eliane, pode acreditar, os cachorros não só pensam como são super inteligentes. Eu, por exemplo, sou feita de gato e sapato pela minha filhota, ela sabe me manipular como ninguém, rsrsrs
      Espero que você leia o livro, você vai se apaixonar pelas aventuras do Henry.
      Bjs

      Excluir
  3. Oi Leninha,
    Também sou apaixonada por animais, principalmente cachorros, até evito de ler livros com eles, porque acabo sofrendo muito kkkk
    Claro que achei a história toda fofa, imagino Henry fazendo as "cachorradas" dentro do palácio, deve ter sido muito divertido acompanhar esse cãozinho. Em contrapartida, a história da família dele, apesar de triste, tem seu adoro bonito, o da superação, o da perda, eu gostei!
    Adorei a história, e sim, tem todo o clima de natal.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nessa história você não vai sofre, pode confiar. Também tenho cisma com livros onde o personagem principal é um cachorro, foi assim em Marley e eu, Quatro vidas de um cachorro, nossa, nem te conto como desidratei de chorar. Mas o Henry me trouxe muita alegria, vale a pena conhecer suas aventuras.
      Bjs

      Excluir
  4. É bem interessante a proposta do livro já que a maioria dos livros onde os cachorros são protagonistas só nos fazem chorar como por exemplo Marley e Eu e Quatro Vidas de um cachorro Eu também acho particularmente essa raça de cachorro corgi da rainha excepcionalmente Belos imagina só eles com protagonista de um livro A Proposta desse livro na verdade me lembrou muito a história do Garfield só que dessa vez com cachorros o que é melhor para mim porque eu não me dou muito bem com felinos isso é um trauma sério de infância mas depois de ler esse livro eu tenho certeza que todo mundo fica com vontade de ter um corgi para si mesmo e também morar no Palácio de Buckingham porque ninguém é de ferro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que estou vendo você também é das que choram com filmes com cachorros, mas felizmente o livro do Henry é bem divertido e tem final feliz, apesar de ter me emocionado em alguns momentos.
      Você vai gostar, leia e depois em conta.
      Bjs

      Excluir
  5. Que lindo Leninha...
    Eu li meio por cima a sinopse e já gostei tanto...
    Agora mais do que nunca quero conhecer essa fofura, principalmente por trazer Natal como tema...
    Bjs!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos