Em cartaz - Um amor de filme: ...E o Vento levou

Tentando manter esse post o mais leve e casual possível, sem muitos dados técnicos e tudo o mais, venho apresentar um dos mais emblemáticos filmes da história. Sua data de estreia foi 15 de dezembro de 1939 e ele é considerado o clássico dos clássicos, um filme que marcou gerações.
Estou falando, nada mais nada menos de que, ...E o Vento Levou
“Houve uma terra de cavaleiros e campos de algodão denominada ‘O Velho Sul’. Neste mundo, o galanteio fez sua última mesura. Aqui foram vistos pela última vez: cavaleiros e suas damas… Senhores e escravos. Procure-os apenas nos livros, pois não passam de um sonho a ser relembrado. Uma civilização que o vento levou”.
Assim começa o filme que a princípio pode parecer um histórico de época bem convencional, mas que traz um romance primoroso, arrebatador e inesquecível.

Acredito que todos já devem ter assistido a esse filme que em 1940 venceu 10 Oscar’s e se mantém como símbolo máximo de superprodução que resistiu ao tempo, tendo pelo mundo uma legião de fãs. 
Lembrado como um dos melhores filmes de todos os tempos ele conta a história de Scarlett O’Hara, uma moça mimada que tem todos os homens a seus pés, mas que diz amar apenas aquele que não a deseja. Sua persistência em conquistar seu “grande amor” a leva a cometer as maiores loucuras, inclusive se casar sem amor apenas para afrontar ou de certa maneira fazer ciúmes ao seu amado, isso tudo em meio à violenta guerra separatista entre sul e norte dos EUA.

Como você pode ver a história não se resume a um romance impossível beirando o clichê, muito pelo contrário, temos um filme incrivelmente bem feito, belo, com um fio condutor eletrizante, onde tudo pode acontecer. Só posso classificá-lo como inesquecível.

Temos uma mocinha maravilhosa vivida pela inesquecível Vivien Leigh, porém de maneira nenhuma podemos esquecer do mocinho da história, nosso querido, irônico, sarcástico e apaixonante Rhett Butler, vivido pelo memorável Clark Gable. Sempre cercado por belas mulheres e nas mais duvidosas mesas de jogos ele é considerado um aventureiro com má reputação, o que não o impedia de amar Scarlett intensamente — à sua maneira, é claro —, o tornando um homem compreensível e sentimental.

Queria falar muito sobre esse filme; que ele marcou minha trajetória de leitora de belos dramas românticos; que o amor impossível e instigante entre os protagonista me inspira a ler romances no estilo Nicholas Sparks, onde nem todo final feliz é possível; que as belas roupas, o cenário e o tempo em que é ambientado o filme me fez amar romances de época, entre tantas outras coisas...

Apesar de querer falar tanto sobre o enredo da trama eu não poderia deixar de citar uma das cenas mais belas do filme, e mais tristes também, quando Rhett vê sua família se desfazer com a morte de sua filhinha com Scarlett, devo confessar que essa cena me faz sentir aquele frio na barriga e me faz chorar sempre, de tão dolorosa e cruel ela é.

O filme em si é uma obra de arte e nunca, jamais, deve ser esquecido. Um cenário primoroso, belas paisagens, uma fotografia impecável, músicas maravilhosas, isso sem falar na escolha dos protagonistas e outros personagens talentosíssimos. 

Esse post tem essa função, trazer para você, fiel leitor, uma dica de filme que não pode ficar perdido no tempo. Se você já assistiu, assista  de novo. E se não assistiu, faça um favor a sí mesmo e assista, você vai ficar completamente apaixonado.

E fazendo alusão à uma das cenas mais marcantes e emblemáticas do filme, quando Scarlett volta a sua fazenda chamada Tara, pega um punhado de terra na mão e diz: "Jamais sentirei fome novamente!", eu afirmo que, depois de assistir esse filme você jamais se sentirá a mesma pessoa outra vez.

Um gostinho do filme em uma cena marcante da história

Sinopse:Tendo como cenário a Guerra da Secessão (ou Guerra Civil Americana), o filme conta uma história de amor cheia de encontros, desencontros, tragédias, persistências, lutas e desilusões. A tempestuosa Scarlett O’Hara (Vivien Leigh) tem aos seus pés todos os homens que ela deseja, exceto o pacato Ashley Wilkes (Leslie Howard), comprometido com uma de suas melhores amigas, a bondosa Melanie (Olivia de Havilland). Rhett Butler, um renomado capitão, não desiste de conquistar Scarlett, ainda que isso lhe pareça impossível.

12 comentários:

  1. Amei, Lenin há!
    Adoro esse filme e adorei como você foi comentando sobre o filme. Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Carissa, quem dera eu tivesse coragem de fazer live, seria ótimo debater esse filme com a galera.
      Bjs

      Excluir
  2. E o post sobre filmes é aberto com a senhora chave de ouro!!!
    Este filme além de ser um grande clássico, conseguiu na época do seu lançamento, feitos que creio eu, poucos filmes chegaram perto.
    Um filme primoroso, delicado, tenso, denso e? Belo! Os cenários, personagens, figurino, tudo em casamento perfeito.
    E oh, o tempo de duração na época causou uma estranheza danada..rs na época das locações de fitas, eles vinham em duas partes..rs
    Super recomendado a nós que já vimos, para que não percamos realmente essa obra ímpar da memória e do coração e pedir a quem não viu, que se jogue nessa verdadeira aula de história e amor!!!
    Show!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não podia ser outro filme, Angela. Tinha que ser o top dos tops.
      Bora assistir de novo minha gente.
      Bjs

      Excluir
  3. Olá Leninha!!
    Menina, você acredita que nunca tive oportunidade de assistir a obra? Me bateu até vontade agora, rs.
    Não dá para negar que é uma produção belíssima, não vejo se quer um comentário negativo sobre ele, e nem teria como, a escolha de atores, figurino, fotografia, e que fotografia, para a época está encantadora.
    Claro que a história tem um tom clichê, mas, falando novamente de época, é também afrontosa, mostra uma personagem feminina sensual, algo que poderia ser até escandaloso. Não é atoa que é uma obra mais do que maravilhosa!!!
    Irei ver, sem falta, preciso!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você nunca assistiu mesmo?! Caramba, vejo aí uma oportunidade. Você encontra o DVD nas Lojas Americanas, remasterizado.Baratinho!
      Agora fiquei com vontade de saber se você vai amar, porque gostar eu sei que vai.
      Me conta, tá?!
      Bjs

      Excluir
  4. Gente do céu sabia que eu nunca assisti E o Vento Levou mas eu li o livro a resposta da kathryn stockett que uma das personagens se tava esse filme o tempo todo e eu sei que ele é um grande clássico do cinema mundial e que foi indicado ao Oscar é considerado um dos melhores filmes dramáticos e românticos do mundo todo cenário e a fotografia realmente encantador só essas fotos já faz você ficar empolgado em assistir ele mas toda vez que eu ligo a TV para assistir o filme Eu sempre penso nos que eu assistia quando era pequena porque traz aquela nostalgia para mim e esse é o meu grande problema quando me indicam filmes eu sempre prefiro assistir aqueles que eu já tinha assistido antes ao invés de assistir a novos filmes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem que assistir esse filme, Carolina. Depois dele você verá os filmes de hoje com outros olhos.
      Depois me diz.
      Bjs

      Excluir
  5. OLA. SEGUI seu conselho ,fiz um favor a mim mesma e assisti o filme .O RESULTADO? FIQUEI dando uma de psicologa tentando entender a personalidade da SCARLETT ,UMa personagem impar,com suas nuances seus misterios .DETERNINADA,mimada ,egoista de certa forma dissimulada mas que ao mesmo tempo cativa pela sua força e beleza E O CAPITÃO REITH tambem encanta e emociona .um filme que já recebeu todos os ELOGIOS POSSIVEIS ,.MARAVILHOSO ,linda fotografia .etc.E FILMES que se passam em meios a guerras sempre me chamam a atenção .porque é preciso algo a mais .é preciso uma força a mais para continuar em frente.EM MEIOS a tantas cenas fortes ,cenas emocionantes eu fico com uma frase do capitão RHEIT que é quando ele diz a SCARLETT que ela tem a felicidade ao seu lado mas que ela procura a felicidade onde seus braços não alcança. ACHO que na vida real tambem é assim AS VEZES A FELICIDADE ESTÁ AO NOSSO LADO E NÓS NAÕ A ENXERGAMOS .UM FILME INEQUECIVEL sem dúvida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Eliane, fico tão feliz em saber que você assistiu e gostou do filme. Sinto que a coluna tá cumprindo sua função, estimular as pessoas para ver bons filmes.
      Obrigada por ter feito, como você mesma diz, um favor a si mesma. Bjs

      Excluir
  6. Oi Leninha!
    Eu nunca vi esse filme vc acredita?
    kkkkkk vergonha me define!
    Ouço falar mto, mas nunca vi o filme e nem li livro...
    Vou tentar me organizar pra conferir ambos.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda tem muito tempo para você assistir, mas não demore, depois vai se perguntar porque perdeu tanto tempo. Um clássico assim tem que ser assistido e apreciado.
      Bjs

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos