Minha trajetória como autor

E para fechar com chave de ouro as participações de autores convidados no aniversário de onze anos do blog, teremos a presença ilustre e querida do nosso autor Maurício Gomyde. Ele nos dará a honra de contar um pouquinho da sua trajetória como autor, com fatos que talvez alguns de seus fãs ainda não conhecem. Maurício Gomyde, seja muito bem-vindo, o espaço é todo seu.

💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞💞

Aproveitando mais um aniversário do blog parceiro “Sempre Romântica”, da minha querida amiga Leninha, aceitei o convite para contar um pouco da minha trajetória como autor.

Sempre gostei de ler e escrever, duas atividades muito presentes na minha casa, desde a infância. E acho que sempre imaginei que algum dia também contaria minhas histórias. Mas a vontade enorme de colocar para fora minhas ideias insistia em esbarrar na insegurança e nos velhos “O que os outros vão achar?”, “Minhas histórias serão suficientemente interessantes?”, “Será que consigo?”. Talvez, por isso, eu tenha demorado demais a me decidir. Antes tarde do que nunca!

Tudo começou no meio de 2000. Não foi nada planejado. Eu acordei um dia e disse: “Vou escrever um livro!”. Simples assim! Já não dava mais para esperar. Eu tinha muitas boas histórias que haviam acontecido comigo nos meus 29 anos de vida. Histórias que eu contava para os amigos, nas festas de família e nas viagens com minha banda Brasil afora. Assim nasceu “O Mundo de Vidro”, que é como se fosse uma coletânea de momentos que eu vivi transformada num romance ao mesmo tempo divertido e, confesso, sem muita noção. O livro foi lançado no final de 2001. 

Fiz uma tiragem de 1.000 exemplares que se esgotaram (livros vendidos e muitos dados) em não muito tempo. Em 2006 fiz nova tiragem dele, também esgotada dois anos depois. Dei-me por satisfeito e achei que estava tudo bem. Eu já tinha plantado árvore e escrito livro. Só faltava fazer um filho... 

Mas em 2010 as redes sociais já estavam bombando e havia boa possibilidade de retomar algum tipo de divulgação. Aquilo vivia me coçando. Quando então conheci o Skoob, resolvi que era boa hora de voltar, pois, ali, eu conseguiria divulgar o livro. Fiz nova tiragem de 1.000 exemplares do “O Mundo de Vidro”, revisto e ampliado, com uma nova capa, e parti para divulgar no Skoob e fazer parcerias. No fim das contas, enviei 500 daqueles exemplares para leitores que viraram parceiros. O “Sempre Romântica” foi um deles. 

A partir dali, o desejo de escrever tornou-se necessidade.

Lancei mais 3 livros independentes (“Ainda não te disse nada” – 2011; “O Rosto que precede o sonho” – 2012; e “Dias melhores pra Sempre” – 2013). Todos eles foram muito bem recebidos por um público que já começava a me acompanhar com frequência. Cheguei a ter parceria com 700 blogs de literatura. Uma insanidade, confesso, porque exigia um nível de concentração e organização absurdos...rs. Mas eu adorava que fosse daquele jeito.

Assim que lancei o “Dias Melhores pra Sempre”, fui à Bienal do Rio de Janeiro (2013) e, lá, conheci um editor do selo Novas Páginas, da Novo Conceito. Deixei um exemplar com ele e, no início de dezembro do mesmo ano, recebi uma ligação do mesmo editor me convidando para integrar o time de novos nacionais que estava se formando na editora. 

Na Bienal de 2014, então na editora Novo Conceito, lancei “A Máquina de Contar Histórias”, que foi muito bem recebido pelo público e me levou à editora Intrínseca, no início de 2015, onde assinei contrato para lançar o “Surpreendente!”, na Bienal do Rio do mesmo ano.

Foram dois livros que me trouxeram muitos leitores e portas abertas. No fim de 2015 eu já havia assinado contrato com uma editora italiana (Garzanti) para o lançamento do “Surpreendente!”. Nos dois anos seguinte, o Surpreendente! ainda foi para Portugal (Editorial Presença), Lituânia (Alma Littera) e Espanha (HarperCollins). O livro foi muito bem recebido em todas as praças e novos leitores vieram. No final de 2016, o Surpreendente! foi indicado ao Prêmio Jabuti e frequentou listas dos mais vendidos.

Em agosto de 2018, lancei “Todo o Tempo do Mundo”, pela Astral Cultural e o livro já foi vendido para uma grande editora alemã, a RowohltVerlag. Estou muito animado com tudo o que virá, pois os leitores estão curtindo a história e dando muitos feedbacks emocionantes.

Acho que tudo isso é só o começo. Ainda tenho muito caminho a percorrer e espero que ele continue sendo sempre prazeroso e cheio de novos amigos e leitores.

A lição que deixo aqui serve para livros, mas pode ser estendido a qualquer coisa, atividade ou sonho que você tenha na vida: Viva intensamente o livro que você está escrevendo. Curta, ouça, aprenda, vá aos locais, seja seus próprios personagens, escute as músicas que eles escutariam, leia os livros que leriam e assistam aos filmes a que assistiriam. Não existe o “quando tal coisa acontecer, eu vou...”, porque ela já está acontecendo aqui e agora. Basta sonhar e ter persistência, trabalhar, ficar com a antena ligada, não desistir. E tudo sempre estará a um pequeno passo de ser perfeito.

Não posso deixar de agradecer à Leninha pela parceria inestimável, que já vem de longa data. De certa forma, minha trajetória confunde-se com a do “Sempre Romântica”, pois caminhamos de mãos dadas em inúmeras postagens, promoções e, claro, eventos. A Leninha é figura presente na cena literária de Brasília e, além de parabenizá-la por mais este aniversário, quero deixar o meu Muito Obrigado por ser alguém tão comprometido com a literatura nacional.

2 comentários:

  1. Tenho um dos livros desse autor tão renomado, li e adorei (Surpreendente!). E que bom saber que o Sempre Romântica fez parte da trajetória de sucesso não só do Maurício como de tantos outros autores, que sempre passam por aqui.
    O que vi durante esse mês aqui no blog foi um espetáculo de talentos que merecem ser conhecidos e apreciados, não só os autores que fizeram posts, mas também os que são lidos e resenhados aqui. Mais uma vez parabéns ao blog pelos 11 anos, que eles se multipliquem.
    Beijos estrelados.

    ResponderExcluir
  2. Não dá para começar tudo de novo?? Puxa, tava tão gostoso ver e ler todas as entrevistas destes dias. Passou tão rápido e se começou com chave de ouro, fechou igualmente!
    Maurício é um dos grandes nomes da literatura nacional, sem contar a simpatia de pessoa que é. Andei vendo uns vídeos na época de Bienal e ele é todo sorrisos e pelo que li e ouvi, não é só neste meio literário não, ele é assim mesmo!De verdade!rs
    Apesar de conhecer bem pouco do trabalho do autor, sei do quanto ele se dedica aos personagens. O quanto se joga realmente em pesquisar para não sair escrevendo por escrever. Há todo um trabalho de pesquisa e por isso seus livros acabam se esgotando tão rápido.
    E pelo que andei lendo por aí, Todo o Tempo do Mundo está entre os mais vendidos e isso é maravilhoso!
    Viva nossa literatura nacional e parabéns Maurício, por levar leveza, descontração e enredo bom a tantos leitores!!!
    Beijo

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos