Bad Things - R.K. Lilley

Danika não teve uma vida fácil. E ser muito atraída por meninos maus nunca ajudou a torná-la mais fácil. Um olhar para Tristan e cada célula do seu cérebro virou fumaça. Este homem foi um problema com um P maiúsculo. Fato. Ela já sabia. Bad boys eram ruins. Especialmente para ela. Considerando sua história, ela seria louca se achasse o contrário. Então, por que sentia essa maldita atração? Desde que ela se lembrava, Danika focou no seu futuro. Tristan veio e lhe ensinou a desapegar das coisas e viver o presente. Ela se apaixonou, forte e profundamente. O que só fez, é claro, que seu tombo fosse ainda maior. Bad Things é sobre Tristan e Danika, e seu acidente de trem de uma história de amor.


A história seguiu da seguinte maneira:

Primeira metade: 
Cu doce sem fim entre os mocinhos. Um querendo dar uns pega no outro, mas não "podiam" porque eram frescos demais pra isso. Metade do livro nessa enrolação. 
Se eles querem se pegar, que se peguem, porra! 

Próximos 30%: 
Tá, tudo bem. Por que fui incentivar o coito alheio? Depois da primeira vez, o troço foi ladeira abaixo, ladeira acima, ladeira ao lado, como se a missão de vida de ambos fosse usar criativas posições sexuais para contestar a lei da Gravidade. Aliás, nunca vi uma mocinha ficar tanto com o rabo pra cima como Danika ficou. O pinto de Tristan? Geneticamente modificado, com certeza.

Última parte: 
Vontade de dar uma coça com vara de pessegueiro no Tristan. Drama. Choro. Sensação que no livro dois minha saúde vai pro caralho.

Observações: 
-Danika foi muito omissa e muito deslumbrada com tudo que se relacionou a Tristan. Sua personalidade ficou bugada, ou sei lá o que aconteceu. Deve ser o poder do pinto de Tristan. Mas eu gostei dela. 
-Tristan tem que comer muito angu pra me convencer de que merece a mocinha. Mas sinto que não vai ser nesse segundo livro.
-Já to tensa com a continuação.
-Merda.

Se recomendo?
Nóis fala mal, mas nóis recomenda. 
.
;)
P.S.: Para quem não sabe a Tícia criou uma página lá no face, passa lá.
Link AQUI.

3 comentários:

  1. kkkkkkkkkk morri de rir dessa resenha. Eu já li uma trilogia da RK que foi Nas alturas, é muito boa tem uma história bem bacana e muito drama também.
    Mas acabei achando esse livro bem parecido com os outros que li dela, seria a famosa receita de bolo ? Talvez. Mas, como não resisto aos romances vou ler e ver no que vai dar. Apesar de tudo a premissa foi boa, mas acho que esse boy ai vai demorar pra me agradar também.
    Vou esperar o lançamento dos outros livros porque sou a curiosidade em pessoa então não aguento ler e não ter a continuação ali em mãos.

    ResponderExcluir
  2. Tícia!
    Depois que experimentou da fruta, se lambuzou toda e não queria mais parar... É bom demais mesmo para se esquecer e deveria ter começado logo antes de toda frescuragem.
    Aguardemos o próximo.
    Desejo uma semaninha de luz e paz!
    “É o coração que sente Deus e não a razão.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  3. Eu me acabo de rir com estas resenhas suas!rs Sinceridade sempre e isso é ótimo.
    Mesmo sem conhecer o trabalho da autora, tenho notado uma certa semelhança muito grande em tudo que leio sobre algum trabalho dela.
    E isso vai indo? Cansa!
    Pelo que li acima parece uma história mais do mesmo e mesmo que isso seja até bom de vez em quando, enrolação demais nunca é.
    Mas oh, fiquei curiosa...e se puder, quero conhecer este raio do Tristan(aliás, não entendo nunca por ter tantos Tristan na literatura)
    Beijo

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos