O Chefão – Vi Keeland

Estou numa fase de Romances de Época, lendo um atrás do outro, porém entre as leituras — nesse caso, ao mesmo tempo —, leio algo diferente para dar um equilíbrio, e posso dizer que em momento algum me arrependi de escolher, para dar aquela destoada, a leitura de O Chefão, de Vi Keeland.  

Já conheço um pouco da escrita da autora, porém o livro anterior que li dela foi escrito junto com Penelope Ward, o que deixa o leitor sem saber ao certo qual realmente é a parte que cabe a cada uma, e a maneira que cada uma coloca sua personalidade num livro escrito a duas mãos. Mas acho que agora deu para saber exatamente onde Vi Keeland colocou sua pitada única no livro Cretino Abusado

Temos aqui um casal nada típico, não veremos uma mocinha sonhadora do tipo submissa, muito pelo contrário, Reese é segura de si, independente, forte e sabe de seus atributos, tanto físicos como profissionais.  E Chase... O que dizer desse macho alfa? Um personagem fácil de adjetivar, pois ele é lindo, rico, bem humorado, um contador de histórias, sem dramas e que apesar de saber que tem uma presença marcante não é o tipo dominador. Vi Keeland soube dosar com maestria as personalidades desses dois personagens que ficarão ainda um bom tempo na minha memória. Ah, isso sem falar em outros personagens que fazem parte da trama e que ao longo da narrativa se tornam indispensáveis.

Depois do primeiro encontro o que parecia impossível para Reese, encontrar Chace outra vez em uma cidade de oito milhões de pessoas, acaba se tornando em algo bem corriqueiro, e em cada situação de reencontro temos momentos engraçados e inusitados unindo esses dois. Porém não pense que teremos apenas um romance Hot, a autora soube equilibrar romance, momentos hilários, com uma pitada de drama, transformando o que poderia ser apenas mais uma história no estilo “bom de pegada” em uma leitura bastante interessante e bem desenvolvida.

Devo admitir que Vi Keeland conseguiu me pagar pela mão, me colocar dentro da história e me deixar apaixonada pelo jeitão másculo de Chase e pela mulher madura e segura que é a nossa protagonista, Reese.

Só posso render elogios e dizer que essa é a típica autora que escrevendo à duas mãos ou sozinha consegue prender o leitor, e deixá-lo ansioso por mais de seus livros e histórias. Eu já quero mais! Obrigada Editora Planeta de Livros, selo Essência, por trazer sempre histórias assim, com autoras que acabam entrando no rol das preferidas dos leitores.

Um romance sexy de um dos grandes nomes da literatura erótica mundial.
Na primeira vez que vi Chase Parker não causei exatamente uma boa impressão. Eu estava escondida no banheiro de um restaurante, mandando mensagem de áudio para minha melhor amiga me salvar de um encontro horrível. Ele ouviu, disse que eu era uma canalha e começou a me oferecer conselhos não solicitados de namoro. Eu disse a ele que cuidasse de sua própria vida e voltei para meu encontro miserável. Ao passar pela minha mesa ele sorriu e eu assisti seu traseiro sexy e arrogante voltar para seu jantar. Não pude evitar trocar olhares com o idiota condescendente do outro lado do restaurante. Quando o deslumbrante desconhecido e sua acompanhante apareceram de repente em nossa mesa, pensei que ele iria me denunciar. Mas, ao invés disso, ele fingiu que nos conhecíamos e se juntou a nós – contando histórias elaboradas e embaraçosas sobre nossa suposta infância. E, sem que eu me desse conta, meu encontro tedioso se tornou extremamente excitante. Depois que nos separamos, não consegui parar de pensar naquele estranho que jamais veria novamente. Afinal, quais eram as chances de encontrá-lo de novo em uma cidade com oito milhões de pessoas?

2 comentários:

  1. Que grata surpresa! Acabei de ler e comentar em outro blog uma resenha de um livro que tinha tudo para ser bom, mas que se tornou o velho "saco cheio" do cara rico, grosso(no bom sentido) e gostoso e a mocinha ingênua e frágil. Sei lá, perdi o tesão de ler livros assim.
    Por isso, gostei muito da resenha acima, pois além de trazer uma mulher decidida e dona de si, traz também o homem em uma versão mais normal, sem o mal humor ou achismo que a maioria dos livros deste gêneros nos apresentam.
    Se puder, quero muito ler!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai gostar do Chase e amar a Reese. Leia e depois me conte!
      Bjs

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos