Talvez Um Dia - Colleen Hoover

Um dos livros mais comentados de 2015, nos Estados Unidos, este é mais um sucesso arrebatador de Colleen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless.

Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.

Nota: spoiler, linguagem bagaçada e texto confuso.

Tô na merda.
Meu emocional foi massacrado.
Não tenho estrutura e saúde mental pra um livro desses.
Depois eu falo que história com triângulo amoroso é coisa de satanás e ninguém acredita.

‘Talvez um dia’ me tornou incapaz de pensamentos coerentes, nem sei se consigo falar qualquer coisa relevante nessa resenha.

Sabe quando sua cabeça tá um tumulto doido?
Tipo, a história é excelente – porque a Colleen Hoover é insanamente foda –, mas acompanhar essa peleja entre Sydney X Ridge X Maggie foi tão desgastante que o fato de o livro ser ótimo quase não importou.
Porque, acredite, essa história implode sua cabeça. Pelo menos a minha escangalhou.

Afinal, lá estava eu tão dividida quanto os personagens entre o certo e o errado. E esse tipo de sacanagem é a maior avacalhação porque compactuar com uma coisa que vai contra seus valores é uma merda.

Exemplo? Quando os mocinhos estavam juntos, eu involuntariamente torcia por eles porque acabava entendendo os conflitos.
Aí, bastava a Maggie chegar pra eu emputecer e querer que o Ridge e a Sydney fossem pro caralho e a Maggie achasse um cara perfeito e jogasse na cara dos dois sua plena felicidade, enquanto eles ficariam separados pra todo sempre.
Sim, sou dessas.

Mas ao mesmo tempo, eu não conseguia nutrir a fúria porque, no final das contas, eu entendi que os mocinhos não eram sacanas, apenas boas pessoas, vítimas de si mesmos. Essa merda de atração surgiu sem querer. Mas aí eu me irritava de novo porque bastava a Sydney se mudar pra outro lugar pra resolver, porra. Daí, eu me compadecia porque entendia essa leseira em dar um basta porque estavam apaixonados. Daí, eu ficava com raiva de novo porque a Maggie não merecia isso.
Caralho.

Quer mais?
Emputeci com o Ridge porque ele ficou com a Sydney só porque a Maggie terminou tudo. Minha bunda que era senso de lealdade ou de dever. Pra mim, ele realmente gostava dela.
Daí, eu percebi que não podia ficar com raiva porque a Maggie merecia era isso mesmo, um cara que relutasse em deixá-la ir.

Sydney. Sofreu toda vida porque testemunhar quem você ama desesperado por outra deve ser o Ó, mas ao mesmo tempo, imagina a Maggie lendo aquelas mensagens?

Puta que pariu.

O Ridge. Maior culpado de tudo porque só fez cagada. É uma ótima pessoa, mas pra namorado, é um bosta. Mas imagina quem também ficou de quatro por ele?
O que me torna uma bosta também.

Aí, fica a pergunta: por que eu li essa merda se eu não dou conta?
Hum?
Quis sair da zona de conforto, mas percebi que sou fraca. Triângulo amoroso definitivamente não é pra mim e qualquer pessoa que me indicar esse encosto, terei certeza de que tem pacto.

Cansei de falar.

E só recomendo pros fortes.
;)

2 comentários:

  1. Kkkkkkkkkkkkkkkkk amei a resenha dá uma boa noção do estrago que pode causar ao nosso psicológico. Mm as estou tentada a ler mesmo assim. Sou dessas!

    ResponderExcluir
  2. Tícia!
    Entregou todos os spoilers possíveis, hein? kkkkk
    Mas te entendo querida, você estava bem p... da vida.
    Confesso que também não suporto triângulos amorosos, mas, tem como resistir a um livro da Collen Hoover?
    A escrita da Collen sempre consegue salvar os livros dela, não é mesmo?
    Solidária com seus sentimentos...kkkkkkk
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos