Ligeiramente Perigosos - Mary Balogh

Gente, não tem como não terminar a leitura desse livro, e consequentemente da série dos Irmãos Bedwyn’s, completamente apaixonada e querendo mais. Mary Balogh deixou a cereja do bolo para servir no final e ela veio com tanto sabor, com tanta cremosidade que ficou difícil esquecer. Agora falando sem metáforas, o livro Ligeiramente Perigosos fecha com chave de ouro, prata e bronze essa série maravilhosa e que vai deixar saudades.

Fazia tempo que eu desejava ver nosso Duque de Bewcastle — mais conhecido como Wulfric —, descer do salto, na verdade, perder a pose seria melhor para ilustrar. Wulfric sempre se sentiu aquém de sentimentos tão humanamente mortais como o amor, por exemplo, parecia que o Duque tinha um coração cercado de gelo por todos os lados, e que chegava a esfriar todo e qualquer ambiente onde chegasse.

Mas, Christine era a vivacidade, a vitalidade em pessoa, e conseguiu chamar a atenção do Duque sem muito esforço, apenas sendo ela mesma, livre, inocente e apaixonada pela vida. Na verdade Christine rendeu boas gargalhadas durante toda a leitura. Vê-la desconcertar nosso Duque foi algo único, e esperado há muito tempo.

Nossa mocinha é firme, convicta de suas atitudes e consegue fazer com que nosso Duque se permita avaliar melhor suas emoções e até suas atitudes, pode isso Brasil?! Pode sim. E com que maestria a autora vai orquestrando de maneira lenta, simples e coerente todo o desenrolar do crescimento emocional de nosso Duque. Palmas para Mary Balogh!

Eu estou completamente apaixonada por essa história, nem sei porque adiei tanto a leitura, acredito que era medo de que a série terminasse e eu acabasse órfã de meus personagens tão queridos. Ah, e todos os outros personagens, ou seja, os irmão Bedwyn's e seus respectivos cônjuges nos dão o prazer de suas presenças, e foi ótimo revê-los.  E sim, me sinto agora órfã dessa série tão amada.

Uma história que vai deixar o leitor devidamente recompensado e satisfeito. Não há nada que desabone essa série que trouxe amor, uma família fiel e correta, que inspira e que satisfaz com suas atitudes e atos. Vou sentir muita falta da delicadeza de Morgan, da rebeldia de Freyja, do jeito firme e apaixonado de Aidan e Alleyne, da malícia de Ranulf, e claro, da altivez e nosso Duque Wulfric.

Aos 35 anos, Wulfric Bedwyn, o recluso e frio duque de Bewcastle, está ávido por encontrar uma nova amante. Quando chega a Londres, os boatos que correm são os de que ele é tão reservado que nem a maior beldade seria capaz de capturar sua atenção.
Durante o evento social mais badalado da temporada, uma dama desperta seu interesse: a única que não tinha essa intenção. Christine é impulsiva, independente e altiva – uma mulher totalmente inadequada para se tornar a companheira de um duque. Ao mesmo tempo, é linda e muito, muito atraente.
Mas ela rejeita os galanteios de todos os pretendentes, pois ainda sofre para superar as circunstâncias pavorosas da perda do marido. No entanto, quando o lobo solitário do clã Bedwyn jura seduzi-la, alguma coisa estranha e maravilhosa acontece. Enquanto a atração dela pelo sisudo duque começa a se revelar irresistível, Wulfric descobre que, ao contrário do que sempre pensou, pode ser capaz de deixar o coração ditar o rumo de sua vida.
Em Ligeiramente Perigosos, o sexto e último livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh conclui a saga desta encantadora família em uma trama repleta de cenas sensuais, tiradas espirituosas e personagens à frente de seu tempo. Ao unir um homem e uma mulher tão diferentes, ela mostra que o resultado só poderia ser um par perfeito.

6 comentários:

  1. Fiquei com uma vontade enorme de ler romance de época, até porque esse não é meu gênero favorito, mas sempre que leio uma resenha sua desse estilo eu fico com uma vontade imensa de me aventurar nessa viagem no tempo. Você consegue fazer crescer na gente um desejo de ler o livro que poucos conseguem, você atiça o leitor de suas resenhas para o livro, a série, o gênero, enfim, anotei na lista e vou encarar.
    Obrigada Leninha por sempre nos brindar com ótimas resenhas, que nota-se saem do seu coração.
    Beijos estrelados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por atiçar sua curiosidade Paty, leia Romances de época, vc vai amar.
      Bjs

      Excluir
  2. Leninha!
    Tão bom ver um livro que estávamos curiosos para ler, ser ainda melhor do que esperávamos.
    E melhor ver que os protagonistas parecem com os protagonista de Orgulho e Preconceito,festa do estica e puxa...kkk
    Gostaria de ler e gostaria também de entender porque essas escritoras de romances de época vão buscar nomes esquisitos para seus protagonistas.
    Wulfric, fala sério.
    Desejo uma ótima semana, cheia de luz e paz!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ótimo mesmo, Rudy.
      Quando vc descobrir de onde elas tiram esses nomes vc me avise, rsrsrsrs
      Bjs

      Excluir
  3. O último romance que li. Amei a série. Bem do meu agrado. Pois não tenho gostado muito dos romances atuais. Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos