A Grande Ilusão - Harlan Coben

Maya Stern é uma ex-piloto de operações especiais que voltou recentemente da guerra. Um dia, ela vê uma imagem impensável capturada pela câmera escondida em sua casa: a filha de 2 anos brincando com Joe, seu falecido marido, brutalmente assassinado duas semanas antes.
Tentando manter a sanidade, Maya começa a investigar, mas todas as descobertas só levantam mais dúvidas.
Conforme os dias passam, ela percebe que não sabe mais em quem confiar, até que se vê diante da mais importante pergunta: é possível acreditar em tudo o que vemos com os próprios olhos, mesmo quando é algo que desejamos desesperadamente?
Para encontrar a resposta, Maya precisará lidar com os segredos profundos e as mentiras de seu passado antes de encarar a inacreditável verdade sobre seu marido – e sobre si mesma.

Não posso dizer que sou uma leitora assídua de romances policiais, mas acredito que de maneira nenhuma eu desgosto do gênero por não lê-los com frequência, até porque amo CSI, Criminal Minds, Gold Case entre outras séries de TV, isso já seria mais que um aval para a leitura desse estilo que faz a cabeça de muita gente. E não é para menos, temos aqui em A Grande Ilusão um Thriller marcado por assassinatos envolvendo um núcleo familiar conservador, um mistério que se enrola e desenrola, da mesma maneira, ao longo da narrativa e que deixa o leitor meio que perdido e refém de fatos que acabam ligando os personagens de uma maneira que só mesmo lendo o livro para entender.

Essa é minha primeira experiência na leitura de um livro de Harlan Coben e com certeza não será a última — até porque tenho vários livros do autor na estante aguardando por uma chance de leitura —, prometo não demorar a ler outro. Adorei me envolver com seus personagens e desvendar junto a Maya, nossa protagonista, uma teia de intrigas que leva a um final, diga-se de passagem, totalmente inesperado.

O livro já começa em um funeral, um assassinato brutal leva a vida do marido de Maya, Joe, um dos pilares da família Burkett.  Alguns meses antes sua irmã, Claire, foi torturada e assassinada dentro de casa, coincidência? Teria a morte de Joe alguma relação com a de Claire? Um mistério que nossa protagonista precisa desvendar para tentar acalmar seu coração que sofre com a perda de seus entes queridos. 

"Todas as histórias de amor acabam em tragédia... Ou o amor acaba ou, nos caso dos que tem mais sorte, um dos dois vive o bastante pra ver o outro morrer."

Acredito que esse lado da história, que lá no fundo me parece um romance dos que estou acostumada a ler foi o que não me causou estranheza com a leitura, certo que cenas fortes e fatos nebulosos são uma novidade, mas não foi nada tão gritante assim que me fizesse desistir de encarar a leitura. 

Gostei da maneira que o autor enreda os personagens na trama, revelando suas personalidades, seus dramas, e levantando suspeitas a cada nosso parágrafo. Cada personagem pode ser o vilão da história, cada um teria um motivo, todos são suspeitos e esse é o fio condutor que leva o leitor até a última página, até que Pah!!! Só lendo para descobrir. [Risos]

Maya se mostrou uma personagem “daquelas”. A mulher encara os fatos com uma frieza típica de um militar, já que é essa sua profissão. Não espere uma mulher frágil, apesar dos traumas pelos quais ela vem passando na vida, mas sim uma força tirada do cerne de suas entranhas. Outros personagens trazem a doçura que poderia faltar na narrativa, como a pequena Lily, filha de Maya; seus sobrinhos e seu cunhado Eddie. 
Não tem como não perceber que os personagens de Harlan Coben são humanizados por seus laços familiares, e esse é um dos pontos que mais gostei na história.

Essa foi com certeza uma fugida da minha zona de conforto onde gostei de me aventurar. Estou na vibe dos policiais e em breve teremos mais resenhas do gênero por aqui, espero que curtam e deem uma chance a esse autor que tem uma legião de fãs pelo mundo, e que acaba de me estimular a ler outros de seus livros. O que não faltam são opções já que o cara tem vários livros publicados pela Editora Arqueiro! 

Amei o livro, adorei conhecer o autor e recomendo a leitura. Deixe-se atiçar pela história de Maya e seu passado nebuloso, certeza que você vai gostar!

6 comentários:

  1. Leninha!
    O Harlan Coben tem esse poder na escrita que nos envolve e nunca entrega nada de mão beijada, sempre temos reviravoltas inacreditáveis.
    Confesso que também não baberia como agir se me deparasse com uma situação que Maya encontrou ao ver as fitas, bom que ela foi atrás de respostas e ainda teve de superar seus traumas da guerra.
    Deve ser um livro mais que eletrizante e sua resnha foi muito bem feita.
    Desejo um mês repleto de realizações!
    “O que mais me interessa saber, não é se falhaste mas se soubeste aceitar o desaire.” (Abraham Lincoln)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente foi uma leitura prazerosa e uma novidade para mim. Gostei da escrita do autor e de todo o desenrolar da trama.
      Pretendo ler outros livros do autor.
      Bjs Rudy!

      Excluir
  2. Oi, Lena! Eu conheço os livros do autor mas nunca os li e confesso que não tenho assim tanta vontade rsrs. Não sou muito fã do gênero que envolve mistérios e resoluções de crimes, mesmo assim adorei a resenha pq percebemos pelo seus comentários que deve ser um suspense policial de tirar o fôlego.

    Beijos,Lu
    Blog: Apaixonada por Romances “A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim.”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que mesmo sem conhecer a escrita do autor e muito menos o gênero você gostou da minha resenha, Lu. É sempre um prazer ter você por aqui.
      Bjs

      Excluir
  3. Sou super fã dos livros do Harlan Coben, sempre com histórias envolventes e personagens marcantes. Quem bom que essa sua primeira experiência com o autor tenha sido boa, é sempre bom sairmos um pouco da nossa zona de conforto e nos aventuramos.
    Ainda não conhecia este, mas adorei a premissa. Acho legal que ele sempre gosta de criar todo esse ambiente entre família.
    Maya parece ser uma grande mulher, e achei bem legal ela ser militar já que a maioria dos livros que vemos com militares são homens.
    Adorei a resenha e ja anotei a dica.

    Beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Oi Leninha!
    Tenho que dizer que um dos motivos de gostar do Harlan é como ele dá certo destaque e força para suas personagens femininas, poucos autores fazem isso, e Maya parece ser uma dessas!
    O enredo está maravilhoso, gosto desse drama todo, típico do autor, e sei que o final deve ter sido surpreendente, pelo menos dos que li, todos os finais foram inesperados! Adorei a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos