O Casarão de Madame Sofia - Lia Márcia Machado, por Van Meiser

Este livro não é prefeito apenas por trazer um romance forte o suficiente para superar grandes obstáculos, é também perfeito pelo fato histórico que ele aborda. A trama insere o leitor numa época de grandes mudanças em nosso país, meados do século 19, a época em que a abolição da escravatura vinha tomando forma e ganhando adeptos à ela, pessoas de bom coração como o nosso protagonista, o Sr. Antunes Meireles Maia.

A história começa a ser contada com base em acontecimentos futuros, com o desenrolar dos fatos que desencadearam na angustiante situação em que a família de Antunes e Josefina se encontra no momento. O primeiro capítulo é intitulado de Tensão na Fazenda, e é bem este o sentimento mesmo, de tensão, de medo do futuro e do que está por vir. Como todo início de livro, ficamos um pouco perdidos querendo entender logo o motivo de tais fatos, mas este entendimento virá aos poucos e gradualmente. 

No segundo capítulo podemos conhecer as lembranças de Antunes, desde o momento em que ele colocou os olhos em Josefina e apaixonou-se imediatamente por ela sem a conhecer e nem saber onde poderia encontrá-la novamente, ou seja, foi amor à primeira vista. O terceiro capítulo nos apresenta as lembranças de Josefina, seu passado distante quando ainda se chamava Miriam e era uma ingênua moça que saíra da casa dos pais no interior do Rio de Janeiro em busca de sustento para a família (pais e irmã mais nova) na cidade grande.

Depois de muito penar nas ruas do Rio de Janeiro, Miriam foi parar no casarão de madame Sofia, uma famosa casa de prostituição onde cada menina custava uma pequena fortuna aos frequentadores e tudo era muito luxuoso. Miriam a princípio não participava da noite na casa, sua função era dançar ou ajudar de uma forma ou de outra, porém, depois de uma discussão com madame Sofia por conta de um atraso e quase ser expulsa e devolvida às ruas, precisou provar para sua 'patroa' que poderia ser uma pessoa útil e que teria mais responsabilidades com seus horários, naquela mesma noite dançou lindamente no salão se esforçando para ser notada e para que Sofia percebesse que ela estava empenhada na tarefa, sendo assim, acabou chamando a atenção do Barão Carmeliano Torres que mesmo casado e tendo uma esposa fiel e apaixonada, além de muito rica, frequentava o casarão todas as noites.

Carmeliano sentiu-se atraído por Miriam e não descansou enquanto não a conseguiu para si. Pagou caro pela escolhida e precisou esperar vários meses para tê-la em seus braços, mas não sem antes ser extorquido por madame Sofia que inventou várias mentiras para que Carmeliano lhe desse cada dia mais dinheiro pensando que estava pagando pela instrução de Miriam. Neste meio tempo Carmeliano ficou viúvo, sua esposa que vinha doente a algum tempo morreu e lhe deixou com todo seu dinheiro - será que o Barão tinha algo a ver com a morte da esposa?

A pobre menina Miriam, a cada dia que passava ficava ainda mais infeliz por conta do que o destino lhe reservava, ela que só queria um trabalho digno e que lhe pagasse um salário razoável para manter a família com o mínimo de conforto possível via-se agora naquela situação sendo preparada para um casamento sem amor com um homem muitos anos mais velho. Sim, Carmeliano foi praticamente forçado por madame Sofia a casar com Miriam, com a promessa de que a menina era ainda virgem e intocada, além de possuir uma beleza fora do comum. Sendo assim, ele pouco se importou de ser um recém viúvo e já estar novamente prestes a se casar.

Bem, este é basicamente o enredo do livro, a trama é recheada de acontecimentos e todos eles levam ao desfecho apresentado no primeiro capítulo. Se vocês leram toda a resenha até aqui, devem ter percebido que mencionei bem no início a 'família de Antunes e Josefina' e logo mais a diante que o verdadeiro nome de Josefina é Miriam, com estas informações vocês obviamente entenderam que em algum momento da história Josefina e Antunes ficarão juntos, alguns podem até considerar isto um spoiler, mas ao meu ver era impossível fazer um panorama da leitura sem mencionar estes fatos, além de que são tantas coisas que acontecem até que eles fiquem juntos que nem chega a ser um spoiler, tem muito pano pra manga entre um fato e outro, este não pode mesmo ser classificado como um romance previsível...

Enfim, aprendi muito com esta leitura, em O Casarão de Madame Sofia entendi que devemos estar sempre preparados para assumir as nossas escolhas, que devemos nos perdoar sempre se possuímos amor no coração e boas intenções. Não existem escolhas erradas, e sim aprendizagens necessárias para a nossa evolução e experiência. Uma história de fibra e determinação, um livro contagiante desde a primeira página. 

Obs: Vocês já tinham visto capa mais linda? Minha nossa Senhora, a Editora EME é especialista em capas maravilhosas, todos os livros que tenho desta editora são simplesmente lindos, sem falar na diagramação que é perfeitamente perfeita!!!! #Apaixonada

Em meados do século XIX, o Brasil ainda vivia a escravidão africana. A história deste romance se passa no momento de transição entre esse modelo sub-humano e o da mão de obra livre. Nesse contexto, acompanhamos as artimanhas de Carmeliano, um aproveitador que se tornaria "barão do café". Ele se casa com uma rica herdeira e comete atrocidades na tentativa de livrar-se dela, enquanto leva uma vida libertina no casarão de madame Sofia, longe da fazenda e da província. Josefina, a protagonista, irá entrar no turbilhão desta trama tanto por interesse quanto por ingenuidade, e viverá uma rotina silenciosa de abusos, mas também de solidariedade de seus amigos escravizados, até conhecer aquele que poderia trazer outro rumo para sua vida. Explicando os mecanismos da Justiça Divina, e mostrando com vivas cores as influências do plano espiritual, este enredo irá prender o leitor em suas idas ao passado e voltas ao presente, nesta cativante arquitetura que constitui a narrativa da autora.
 

2 comentários:

  1. Ultimamente, ando muito apaixonada por livros desse tema, que retratam um período histórico como o enredo no qual se desenvolvem toda a história. Fiquei apaixonada por esse quando li sua resenha, com certeza quando sair daqui vou correndo procurar.

    ResponderExcluir
  2. Van!
    "Bem, este é basicamente o enredo do livro", como assim? Você foi citando cada um dos três primeiros capítulos, basicamente falando de como tudo começou...kkkk
    Adorei!
    E fiquei intrigada porque Josefina acaba trocando o nome para Miriam e no final, como ela e Antunes conseguem ficar juntos.
    Gosto de romances de época e fico bem feliz em ver mais um ambientado aqui no Brasil.
    Muito boa sua resenha.
    Desejo um ótimo final de semana!!
    “A sabedoria consiste em ordenar bem a nossa própria alma.” (Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos