Entrevista com o autor: Sofia Silva

Como todos sabem, esse ano acontece no Rio de Janeiro, a XVIII Bienal Internacional do livro. Teremos a presença de vários autores nacionais e internacionais, e o Sempre Romântica teve o prazer e a honra de entrevistar uma das mais aguardadas, a querida Sofia Silva. Essa autora portuguesa tem uma legião de fãs espalhados pelo Brasil e depois de brilhar com o livro Sorrisos Quebrados em E-book na Amazon, foi contratada pela Editora Valentina para lançá-lo em formato físico na Bienal.

Sofia autografará seu livro nos dias 1, 2, 3, 7, 8, 9 e 10 de Setembro. E para quem não a conhece e quiser saber um pouco mais sobre a autora e sua obra, convido que leia a entrevista. Espero que todos curtam essa presença internacional aqui no Sempre Romântica.


Sofia Silva, primeiramente quero agradecer por você ter aceitado o convite para responder às minhas perguntas e dizer que é sempre um prazer receber autores tão queridos pelos fãs aqui no Sempre Romântica. Espero que você se sinta em casa. 

Então vamos lá!

SR - O que você sentiu ao ser convidada para lançar seu livro no Brasil?

Sofia: Como esperado, fiquei felicíssima pois sei que apesar de ter sido muito bem recebido na Amazon, milhares de outros livros têm sucesso de vendas mas nem todos têm a sorte de "saltar" para casas editoriais. Foi uma validação importante do meu trabalho.


SR - Você deve saber que a Bienal do livro é um dos maiores eventos literários do país, sua presença esse ano está sendo bastante aguardada, então me diga, quais suas expectativas para a Bienal?

Sofia: Na realidade tento não ter expectativas porque acredito que elas nunca serão reais nem pela parte positiva ou  negativa. Não faço ideia do que é o evento apesar de tudo que li e me foi explicado pela editora, leitoras e amigas. O meu desejo, como qualquer autor, é que as pessoas que leram SORRISOS QUEBRADOS apareçam e conversem comigo sobre o que acharam do livro. Na verdade a minha maior expectativa, além de querer ver se o livro será bem recebido pelo público brasileiro de editoras, é se todos os leitores que me acompanham estarão lá e como será, pois de forma virtual são bastante calorosos, algo bem diferente dos portugueses que são mais reservados. 


SR - Você planeja o que vai escrever, segue um roteiro ou é mais guiada pela sua intuição? Como é o seu processo criativo?

Sofia: Depende da história. Alguns eu traço roteiro e noutros surgem do nada e vou escrevendo sem seguir regras mas inspiração.

No caso de Sorrisos Quebrados ele foi sendo escrito porque na altura do wattpad ele fez imenso sucesso e as leitoras iam pedindo mais do casal e o conto acabou por se tornar num romance mais longo. Dos 6 livros que tenho escrito, todos tiveram processos diferentes até porque acho bom poder ter essa flexibilidade pois é dela que, por vezes, saem as melhores ideias.

O meu objetivo é não me prender a um molde mesmo que tenha resultado.


SR - Você escreve para um leitor específico?

Sofia: Não. Acredito que as minhas obras podem ser lidas por pessoas entre os 16 aos 96. Homens e mulheres. Apesar do cariz romântico, acredito que qualquer pessoa se possa identificar com as minhas personagens pois elas são reais. Pessoas que eu e tu podemos conhecer ou ser.

Quem nunca passou um momento menos bom na vida? Faz parte do crescer e viver.


SR - Você tem um lugar preferido para escrever? Um cantinho onde você busca inspiração?

Sofia: Sim. Escrevo sempre no mesmo canto de leitura onde estou rodeada por toda uma decoração literária que me faz viajar para dentro das histórias. 


SR - Seu livro tem como tema a violência doméstica, você acha que sua história, da forma que é escrita, pode ajudar em casos de pessoas que sofrem esse tipo de abuso?

Sofia: Espero que sim. Não sei se posso ajudar na cura, mas ao longo destes seis meses tive tantos relatos de pessoas que se identificaram com a Paola e viram nela motivos para não permitirem que a dor seja rainha das emoções. A Paola, apesar de tudo que viveu é doce e meiga. Abre o coração e os braços para dar amor e isso eu sei que ajudou. Mas, e o mais importante, é a quantidade de leitoras que lêem notícias sobre violência doméstica e partilham ou marcam-me dizendo: "Mais uma Paola". De alguma forma SQ deu rosto da tantas mulheres que sofrem diariamente.

Criamos um grupinho lindo de pessoas que hoje não julgam a vítima mas tentam compreender o que viveu e torcem pela felicidade. No final do dia sempre foi isso que quis.


SR - Seu livro Sorrisos Quebrados é um sucesso entre as leitoras brasileiras, que são as responsáveis por manter os romances eróticos em alta no Brasil. Você imaginava que um romance que fala de violência doméstica pudesse tocar tantos corações e abrir um caminho diferente para escritoras que escrevem romances como o seu?

Sofia: Na verdade eu escrevo os Quebrados desde 2014 e todos os livros apesar de únicos focam assuntos tabu, mas, e embora tenham feito sucesso de leituras no wattpad, nunca imaginei que acontecesse na Amazon por isso mesmo. Fui alertada que o público de Amazon poderiam não se sentir preparado, mas aí está a beleza da vida. O leitor é o ser mais generoso e quando um livro, mesmo que não faça parte das suas leituras comuns, é muito referido, ele vai lá e experimenta. No caso de SORRISOS QUEBRADOS a maioria amou e isso deve-se ao facto de que tantos leitores se identificaram e torceram muito pela felicidade do casal.

Apesar de tudo que existe no mundo, se perguntamos a alguém qual o maior desejo, quase todos dizem: ser feliz. 

Porque sabemos o quão complicado é ser-se verdadeiramente feliz.

Espero que SQ possa ajudar mais autores a apostarem sem medo em histórias diferentes. É um risco, mas essa é a emoção da vida.


SR - Sorrisos quebrados nasceu como um livro único ou sempre foi sua intenção escrever outros livros no mesmo universo?

Sofia: Na realidade ele era um conto de uma série que está escrita, mas como acontece dois anos antes das outras histórias, passou para primeiro.

Todos os livros da série são únicos. O universo deles é uma clínica. Todas as personagens são pacientes ou pessoas ligadas a essa clínica que trata de pessoas com diversos problemas mentais e físicos.

Cada um foca um tema diferente: trauma, violência doméstica, depressão, abuso sexual, deficiência física e mental, stress pós traumático,... Mas todos inseridos em romances com muito amor e suspiros.


SR - A primeira vez que várias leitoras brasileiras tiveram contato com você foi através do Wattpad, uma ferramenta amplamente utilizada por escritoras novatas. Qual foi a importância dessa ferramenta para a sua carreira?

Sofia: O wattpad foi o meu criador. Comecei com cinco leitoras e hoje já tenho cinco mil seguidores e mais de um milhão e meio de leituras.

O meu público base foi lá. O mesmo público que insistiu que eu publicasse na Amazon e depois fez campanhas para ser lançada no Brasil.


SR - O que nós, leitoras brasileiras, podemos esperar de você para o próximo ano, fale sobre seus próximos projetos, em que você está trabalhando, o que vem por aí?

Sofia: A série Quebrados será lançada pela Editora Valentina, então poderão esperar mais livros com temas delicados e histórias com muito amor.  Em 2018 sairá o segundo volume que será diferente da versão publicada em 2015 no wattpad. Os Quebrados são 4 livros únicos então é ótimo porque cada casal tem o seu final naquela história.

Fora isso, este mês lançarei o Fica Comigo que é um presente (atrasadíssimo) para as leitoras. Algo que escrevi no wattpad em fevereiro. É uma espécie "Obrigada" inserido no universo do dia dos namorados. Um mimo para quem está à espera da Bienal. Contudo estará gratuito no wattpad para quem quiser ler. 

De forma independente talvez lançarei no próximo ano um projeto que já está há mais de um ano guardado. É um romance que no grupo apelidamos de "projeto sem nome". Será uma história na qual o leitor vai viver junto com as personagens uma história onde queremos quebrar os limites do amor. Até onde amar alguém nos leva? O que significa amar? Existe um momento em que devemos parar de amar?

É uma história que desejo ser lida por todos que gostam da minha escrita, sabendo que vão sofrer e torcer muito pelas personagens.


SR - Seu livro foi um sucesso aqui no Brasil no formato E-book, e graças a isso teremos você aqui no Brasil esse ano, então, para terminar, gostaria de convidá-la a deixar uma mensagem para todos as (os) suas (seus) leitoras (es), e também para os que ainda irão ler Sorrisos Quebrados. 

Sofia: Antes de mais: Obrigada.
Acredito que sou das autoras com mais sorte porque sinto-me extremamente acarinhada por todos. Quando dizem que me adotaram, sinto isso e é um dos melhores sentimentos para quem está tão longe. Como digo: Sorrisos Quebrados foi escrito por mim, mas é todo vosso, pois foram vocês que iniciaram a campanha -  Só mais um capítulo - que deu origem a tudo.

Se você não me conhece ou não leu Sorrisos Quebrados, espero que leia e, assim como tantos outros, se apaixone pelas personagens. Não são perfeitas, mas são o mais reais possíveis.

Leia sabendo que apesar de tudo, são histórias de amor e esse é o sentimento que, por muito escuro que esteja o mundo, ainda domina nos nossos corações.


Paola
Perante Deus, o meu marido prometeu me amar.
Cuidar de mim. Ser meu amigo.
Perante todos, disse que me amava. Que íamos ser felizes.
Viver para sempre juntos.
Mentiu em tudo.
Até que um dia, perante mim, ele disse que ia me matar. E não mentiu.
A partir desse dia vivi escondida no meu mundo, até o André aparecer.
André
Não procurava nada. Não queria ninguém.
Não depois de tudo que vivi.
O meu coração estava escondido na escuridão, até a Paola surgir com as suas cores, pintando a minha vida.
Sorrisos Quebrados é um romance colorido entre duas pessoas Quebradas por relacionamentos passados. Uma história de superação dos próprios medos e promessas.


Sofia Silva, nascida em Vila Nova de Gaia, Portugal, é licenciada em Ensino Básico -1º Ciclo pela Universidade de Aveiro.
Ávida leitora de romances, com predileção pelos dramáticos de final feliz, desde nova faz parte do meio literário de forma ativa.
Em Dezembro de 2014 iniciou-se na escrita através da plataforma online wattpad com a série Quebrados, cujo foco são histórias sobre violência doméstica, deficiência física e abuso sexual.
Ultrapassados mais de 1 milhão de leituras e com apoio fervoroso das leitoras brasileiras, publicou, dois anos depois, o seu primeiro livro na Amazon, Sorrisos Quebrados, atingindo o top 10 de vendas em ebook no Brasil.
Para o futuro deseja continuar a dar voz aos problemas da sociedade através de personagens que ultrapassam inúmeros obstáculos e que merecem ser felizes.


Agradeço a Elimar Souza pela ajuda na elaboração de algumas das perguntas. Valeu Diva!

8 comentários:

  1. Olá, Leninha

    Elimar é diva suprema! <3

    Adorei a entrevista e gostei de saber que ela estará lá em vários dias, assim eu tsnho certeza que vou conseguir um autógrafo. Pena que não terei como conversar com ela sobre a história, porque vou ler o físico e ainda não foi lançado.

    Não sabia que ela tinha começado no Wattpad e adorei saber que haverá uma série de livros! Tomara que todos tenham capas tão lindas. Hahahah

    Ela vai ficar surpresa com a enormidade do evento, tenho certeza. A Bienal é uma experiência inesquecível!

    Parabéns pela entrevista.

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá para escolher o dia de vê-la, e isso é tão bom, não é?!
      A entrevista desvendou alguns segredos que poucos sabiam, eu amei essa chance de conhecer a Sofia um pouco mais e poder trazer para meus amigos e seguidores tudo isso.
      Sem comentários sobre a Elimar, rsrsrs
      Bjs Tamires

      Excluir
  2. Olá Leninha,
    Que entrevista mais amor! Li esse livro e adorei a história que a Sofia escreveu. Fiquei encantada com toda dor e sofrimento, pois ela não romantizou algumas coisas que outros romantizaram.
    Muito bacana conhecer o processo de escrita do livro e saber que ela se sente sortuda por lançar o livro no Brasil.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi um presente poder entrevistar a Sofia, é tão bom quando o autor se abre e compartilha com a gente não só seu talento como também segredos que poucos conhecem.
      Ansiosa por conhecê-la na Bienal, comprar meu livro e me deliciar com mais um dramão.
      Bjs Bru.

      Excluir
  3. Leninha!
    O nome dela é tão brasileiro, né? Parece que o coração está aqui...
    Tenho visto bons comentários sobre Sorrisos quebrados e ainda não tive oportunidade de ler.
    Que maravilha ver que mais uma autora aclamada estará na Bienal.
    Adorei conhecer um pouco mais do processo de criação dela e fiquei encantada em ver que escreve sempre no mesmo lugar, rodeada de referências literárias.
    Um maravilhoso final de semana!
    “Não saber é o que torna nossa vida possível.” (Lya Luft)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Rudy, tão abrasileirada em nome e no coração. Vou adorar conhecer a Sofia na Bienal, não vejo a hora.
      Bjs

      Excluir
  4. Olá!
    Adorei a entrevista. Acho super importante apoiar os autores nacionais que infelizmente não tem tanto reconhecimento quanto deveriam no Brasil.
    Deve ser um sentimento muito positivo ser convidada para lançar o livro na Bienal, que é um dos eventos literários mais importantes e o meu favorito. Infelizmente não vou poder comparecer porque não moro no Rio e nem vou conseguir estar por lá na data. Mas sempre que posso participo das Bienais de SP (:
    Pretendo ler o livro dela em breve, já até tenho no Kindle <3
    Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos