Com todo amor do mundo - Monaliza Nunes

Um minuto para uma criança que está na escola, ansiosa para brincar, vale o mesmo que uma senhora de oitenta anos que está cansada da vida. Um minuto para uma mãe que acaba de perder um filho é o mesmo que um dia para um soldado em campo de guerra. Um minuto para um homem de negócios, cheio de assuntos para resolver é igual há quinze minutos que uma adolescente tem para chegar em casa na hora.
Então mesmo sem ser considerada uma grande aluna de física e química, acho que este negócio de tempo não tem importância de verdade, porque muitas vezes o momento mais importante da nossa vida durou dez segundos o que em nossa mente vale por dez minutos, ou dez vidas ou cinco segundos, isso depende de cada um.Talvez o tempo dependa mais nós, do que nós dependemos dele. Talvez o tempo seja uma lenda criada pelos índios antigos, o que importa de verdade é garantir que nosso tempo está sendo usado de forma correta.

Como deve ser difícil perder o amor da nossa vida! Começo assim a escrever a resenha do livro mais delicado que li esse ano. Quem me conhece sabe que adoro livros escritos em forma de cartas, e o livro Com todo amor do mundo, da jovem autora Monaliza Nunes, nada mais é que um relato de uma vida, em cartas escritas para alguém que jamais as lerá.

Para alguns pode parecer mórbido, mas a singeleza de escrever para alguém que já se foi, e dessa maneira superar a distância, a dor da saudade, a ausência de quem se ama, nada mais é que uma terapia. Bom seria se as pessoas que tem o dom da escrita desenvolvessem essa prática tão singela, usada aqui para descrever uma vida de cumplicidade e amor, nesse belo romance.

Elizabeth perdeu Miguel, seu amigo de infância, seu companheiro da adolescência, seu amor de uma vida toda. A única maneira de tentar superar a sua falta foi escrevendo para ele, narrando suas aventuras e desventuras juntos como se fosse um diário. Então não espere encontrar nesse livro um romance de trocas e sim um relato simples, sofrido, meigo e que faz o coração da gente sofrer a dor da ausência sentida por Liz.

Quando pedi esse livro para resenha no blog, para a Editora Coerência eu já sabia que iria gostar. A capa é de uma delicadeza singular, a diagramação do livro é muito linda e nos remete a um diário, com linhas como se fosse um caderno. Eu li em poucas horas e ainda reli algumas partes.

Monaliza Nunes, de apenas 15 anos, consegue escrever de maneira que o leitor fica entregue e se deixa levar na sua narrativa. Fico imaginando o que essa jovem autora ainda irá escrever na sua longa trajetória de vida, com certeza ainda teremos surpresas vindas dela. Fico feliz em saber que temos, mesmo entre pessoas tão jovens, talentos natos.

São 174 páginas de muito amor, muitas lembranças, em uma história contada com a delicadeza de uma flor. Vale a pena ler e se apaixonar. Agradeço à Monaliza pelo prazer da leitura.
Com todo amor do mundo, obrigada!

8 comentários:

  1. Leninha!
    Por fazer correspondência há mais de 35 anos, os livros que vem nesse formato de cartas e diários sempre me atraem e tem a delicadeza da adolescência e de um amor que não tem como ler os relatos da sua apaixonada... deve ser enternecedor.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também ainda mando cartas Rudy, acho um carinho que não se vê em emails.
      Bjs

      Excluir
  2. Oi, Leninha!
    Assim como você também amo livros escritos em forma de cartas, os sentimentos descritos parecem mais profundos, mais intensos e reais... E em Com todo amor do mundo, onde as cartas são escritas para alguém que jamais as lerá... nossa, o livro deve ser muito triste mas ao mesmo tempo emocionante e muito lindo...
    Valeu pela dica, não conhecia essa nova autora mas com certeza vou querer ler Com todo amor do mundo... mas primeiro vou ter que arrumar uma caixa de lencinhos para enxugar as minhas lágrimas pois tenho certeza que irei precisar durante a leitura desse livro...
    Ps: amei essa capa, muito linda e delicada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Any, o livro não foi tão triste a ponto de me levar às lágrimas, mas com certeza ele fala ao coração.
      Leia e depois me conte o que achou.
      Bjs

      Excluir
  3. Que resenha maravilhosa!! Fico feliz que tenha gostado do livro ❤❤ obrigada pelo carinho ❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço por sua linda história, Monaliza.
      Bjs

      Excluir
  4. Assim como o livro, sua resenha também emociona pela forma leve e delicada com que nos presenteia ao partilhar suas impressões. Como sempre, sua resenha é um deleite aos amantes da literatura romântica! Parabéns! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos