“O Boom dos romances de época no Brasil”: escritoras nacionais se rendem ao gênero!

“Os romances de época estão na moda”. Essa frase é muito bem-vinda para as fãs do gênero no Brasil. Principalmente, graças ao grande esforço despendido por parte das leitoras para que tais romances fossem publicados periodicamente no país. Quem vê hoje Julia Quinn, Lisa Kleypas, Mary Balogh, Tessa Dare, Sarah MacLean sendo publicadas por grandes grupos editoriais, não faz ideia da alegria gerada por tal decisão. Nem tão pouco o esforço para que isso pudesse se tornar realidade.

Grupos surgidos no Orkut já pediam às editoras que olhassem com mais carinho para esse gênero, porém, só se viam tais publicações saindo esporadicamente pela Editora Rocco (Amanda Quick), Editora Record (Patricia Cabot e Georgette Heyer) e Editora Planeta (Nicole Jordan, Kathryn Smith e Patricia Cabot). As publicações eram tão dispersas, que na maioria das vezes, as fãs nem chegavam a saber que determinado livro havia sido publicado, o que deixava tal título “perdido” em meio a um catálogo imenso.

As coisas começaram a mudar em 2013, quando a Editora Arqueiro resolveu dar um “tiro no escuro”: publicar TRÊS ROMANCES DE ÉPOCA de uma só vez. O sucesso foi imediato. Além de agradar as fãs que já existiam no Brasil, um grupo de novas leitoras se formava, sempre trazendo mais e mais fãs para o gênero. Com isso, autoras nacionais começaram a mostrar que também possuíam talento para escrever romances de época.

Lucy Vargas, autora de Segunda Chance para amar e Cartas do Passado (ambos publicados de forma independente na Amazon e outros canais de vendas de ebook) começou apresentando seu trabalho de forma bem tímida, se tornando best-seller e figurando nas listas dos romances mais vendidos em todos os sites conhecidos no país. Seu sucesso foi tamanho que uma editora acabou contratando-a para publicar um romance de época . “O Refúgio do Marquês” (Editora Charme), se tornou um grande sucesso, levando a sua editora a contratar mais quatro livros da série. Lucy entregou recentemente o manuscrito de “Uma Dama Imperfeita”, que deve sair ainda esse ano.

A escritora Babi A. Sette iniciou sua jornada como escritora com um romance contemporâneo (Entre o amor e o silêncio, Novo Século), alcançando um sucesso imediato entre as leitoras, porém, parece ter encontrado sua casa escrevendo romances de época. Com o romance “A Promessa da Rosa” (primeiro livro da série Flores da Temporada), Babi mostrou que talento, pesquisa e inspiração são capazes de escrever uma grande história de amor. A autora escreveu recentemente o segundo romance da série, “O Despertar do Lírio”, livro esse que só prova mais uma vez que nossas escritoras estão extremamente afiadas no gênero.

Roxane Norris, escritora carioca, também é a prova que as brasileiras estão bem servidas quando o assunto é escritoras de romances de época. Escritora a vários anos, “O Misterioso Conde de Rothesay” (Editora Qualis, 2016) não é seu primeiro romance de época, porém, segundo suas leitoras, é o seu melhor trabalho até agora. Com um estilo próprio, carregado de mistério e leveza, “O Misterioso Conde de Rothesay” veio para somar ainda mais ao catálogo de romances de época escritos por autoras brasileiras. Roxane estará autografando seu romance na Bienal Internacional do Livro / 2016, que acontece entre os dias 26 de agosto e 04 de setembro. O Stand da Editora Qualis (M079) recebe os leitores de Roxane no dia 28 de agosto, às 14:00.


Outras autoras brasileiras também estão mostrando seu valor como escritoras de romances de época: Marina Carvalho, com o lindo “O Amor nos tempos do ouro” (Globo Alt, 2016), Louise Bennett, autora de “A Jovem Alessia” (Publicação Independente), Elissande Tenebrarh (A Tentação do Lobo, O Anjo e a Fera e A Redenção de um Lorde Libertino), assim como Josiane Veiga, autora com bastante tempo de estrada e com vários romances publicados de forma independente (Esmeralda, A Rosa entre Espinhos, A Insígnia de Claymor e Avassalador).

Se você ainda não leu nada do gênero, aproveite a Bienal Internacional do Livro para dar uma chance aos romances de época. Tenho certeza que você não vai se arrepender!
Beijos!

Alquimia dos Romances

10 comentários:

  1. Olá!!
    Adorei o post!
    Penso que as nossas autoras nacionais precisam que reconhecimento mesmo. Conheço o trabalho da Elissande e da Josiane, autoras mega talentosas, com histórias que valem a pena serem lidas!
    Gostaria de indicar outras duas autoras de Romance de Época nacionais que também merecem ser conhecidas, são a Flávia Padula e a Naiara Aimeé, conheci ambas pelo wattpad e garanto, são extremamente talentosas, suas histórias, incríveis!
    Gostaria que todas tivessem seus trabalhos publicados por editoras, como a Roxane, a Lucy e a Babbi. Elas merecem!

    Abraço.

    http://bloghistoriasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Cailes, muito obrigada pelas dicas. Não conheço as autoras que você citou, mas agora vou ver se encontro algo delas para dar uma olhada. Se é Romance de época tô dentro.
      Bjokas!

      Excluir
  2. Obrigada pelo carinho e pela lembrança! Que esse seja o ano dos romances de época! Beijokas enormes <3

    ResponderExcluir
  3. Oi Leninha!! Amei a postagem. Realmente nossas autoras estão brilhando ainda mais nos romances de época! Muitos dos citados acima, ainda não li, mas estão na lista de desejados...haja dindin rsrsr.! A cada lançamento meu coração dá pulinhos de alegrias. Novamente não poderei ir a Bienal, o jeito será acompanhar por aqui e nas redes. Bjão!! E, viva nossas autoras!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que você não poderá ir na Bienal, mas seguindo o blog no Face e no Instagram você vai ver muita coisa legal, aguarde!
      Bjs

      Excluir
  4. Fã de romances de época desde meus tempos de escola sou imensanente agradecida pelo esforço de cada um que fez com que fosse possível a publicação - e valorização - desse gênero aqui no Brasil, se não fosse por isso eu não teria conhecido a escrita da Lisa Kleypas e me apaixonado pela sua série Os Hathaways!...
    Em relação as autoras nacionais que você citou, confesso que sou fã da nossa literatura nacional mas ainda não li nenhum livro desse gênero, mas foi por falta de oportunidade pois quero muito ler esses dois livros da Babi A Sette e espero lê-los em breve; quanto as outras autoras, só tinha ouvido falar dos livros de época apenas da Josiane Veiga e da Lucy Vargas e mesmo assim vagamente, vou pesquisar sobre os outros e suas autoras, valeu pelas dicas!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suspirando pelos Hathaways, ai ai!
      Tem muita autora apostando nesse gênero Any e se dando muito bem, elas tem muito que mostrar e alcançam o público no posto certo.
      Dê uma pesquisada depois e vc vai ver quantos!!!
      Bjs

      Excluir
  5. Olá,
    Sou completamente apaixonada por romance de época, é meu gênero literário favorito ♥ e fico muito animada e feliz em ver cada vez mais a quantidade – e a qualidade – de autoras nacionais apostando nesse gênero.
    “Os romances de época estão na moda”, com certeza essa frase é mais do que bem-vinda, é música para os meus ouvidos, e cada vez que vejo um novo lançamento do gênero o livro já vai parar na lista de desejados. De todos os livros citados, o que mais quero ler sem sombra de dúvidas é “A Promessa da Rosa”, estou louca atrás desse livro desde o ano passado. Os comentários e resenhas que já li elogiando a escrita da Babi A. Sette me deixam super empolgada para conhecer a sua escrita, ainda mais com a protagonista que ela criou nesse livro, uma mulher forte e independente, amo essas mulheres guerreiras! E essa capa de “O Despertar do Lírio” é divina!
    Também quero muito ler “O Amor nos tempos do ouro” da Marina Carvalho, quando vi o lançamento desse livro (amei a capa) já coloquei na lista de desejados. Promete ser uma história bem envolvente, principalmente por ser a nossa história, um romance de época vivenciado no Brasil, amei!
    E como uma boa fã do gênero, é claro que quero “O Misterioso Conde de Rothesay”, uma pena que não vou poder ir na Bienal. Não conhecia a Lucy Vargas, mas já vou buscar saber um pouco mais do livro “O Refúgio do Marquês”.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O post te deu boas e novas opções de leitura não é Micheli?!
      Divirta-se!!!
      Bjs

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos