A Mulher Silenciosa - A.S.A. Harrison, por Sueli

Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Todd é um empreiteiro bem-sucedido que pode bancar alguns luxos, como o enorme apartamento com uma vista deslumbrante para o lago, um Porsche (dele) e um Audi (dela) na garagem, e o estilo de vida de Jodi. Psicoterapeuta, ela atende em casa apenas dois clientes por dia, e tem tempo de sobra para as sessões de pilates, as aulas de arranjos florais, os passeios com Freud, o golden retriever do casal, e o preparo das refeições gourmet de que tanto gosta. Jodi ainda fica ansiosa ao ouvir a chave do marido abrindo a porta. Todd diz que nunca encontrará uma mulher igual a ela. Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir.
Todd é um adúltero incurável, e Jodi sabe disso. Ela é a esposa silenciosa, preparada para tolerar as traições do marido com o intuito de manter as aparências. Até que Todd sai de casa - para viver com uma mulher com metade da idade dela, filha de seu melhor amigo. Magoada, humilhada e, por fim, financeiramente abalada, Jodi começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável. Contado alternadamente nas perspectivas dele e dela, 'A mulher silenciosa' é um livro sobre um casamento à beira do fim, um casal na direção da catástrofe, concessões que não podem ser feitas e promessas que não serão cumpridas. Um thriller psicológico sofisticado, que seduz o leitor desde a primeira página.

“Inferno, Inferno!
Mas, mesmo assim será calmo.
Agora, começa o declínio.
E, a lenta mão do destino se estica para levantar o véu e deixar o vazio.
No céu não há raiva como o amor transformado em ódio,
Nem fúria como a de uma mulher desprezada.”


Infelizmente, querido leitor, não consegui descobrir o autor desses versos tão intensos. Contudo, eu não poderia deixá-los de fora do meu comentário sobre este livro magnífico.

A. S. A. Harrison fez sua estreia no gênero, e trabalhava em um novo thriller quando morreu, em 2013, para profunda consternação de todos aqueles que ficaram fascinados com o livro “A Mulher Silenciosa”.

Eu fui aprisionada por Harrison logo nas primeiras páginas. Sua escrita clara, enxuta, precisa e cirúrgica não deixa dúvidas sobre o que teremos em seguida. Porém, eu não estava preparada para mergulhar em águas tão profundas e escuras.

Imaginei durante quase noventa e sete por cento do livro que estava lendo sobre os meandros de uma separação dolorosa, para ser surpreendida ao final do livro com uma história de sobrevivência!

Não me sinto capaz de tecer comentários sobre os aspectos psicológicos deste romance, mas mesmo para aqueles que como eu são leigos no assunto, a narrativa fluida e de emoção crescente de Harrison só torna a leitura ainda mais apaixonante.

Um livro imperdível para pessoas interessadas nas complexas relações entre casais. Em como um amor intenso pode ser desconstruído de forma tão inexorável e como nossas escolhas, a princípio baseadas em observações e crenças, podem nos enganar forma tão desastrosa. Um livro que nos ensina que o silêncio pode conter bilhões de palavras não ditas, mas que jamais deveriam ser silenciadas... Ou, talvez, sim, quem sabe ao certo?

Em minha opinião, um thriller sem heróis nem vilões, mas um mundo inteiro habitado por “outros”! Sim, caro leitor, aqueles mesmos que são o nosso inferno...

Não deixe ler. Não se permita esquecer esse livro em um canto qualquer! Viva essas emoções, e tire o juiz de dentro de si.

A. S. A. Harrison, onde você estiver, obrigada por esta leitura incrível e emocionante!

05/10/1000 estrelas!

Sueli Jansen é professora aposentada, casada há mais tempo que consegue lembrar e, hoje vive no interior do estado do Rio de Janeiro, com sua família, seus livros, suas árvores e seus animais.
Você a encontra no Skoob clicando AQUI.



6 comentários:

  1. Olá, Su. Eu odeio livros que falam de traição porque sou contra e parece que a maioria dos livros hoje falam sobre isso, mas este tem uma premissa diferente e o fato de ser um trhiller, me chamou atenção.
    Abraços!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Miriã!
      Eu sou uma leitora holística... Explicando: Eu leio de tudo, desde que eu goste, não tenho nenhum preconceito...
      A Mulher Silenciosa foi uma leitura apaixonante. Fiquei ligadíssima e quando precisava dar uma parada era terrível... Achei muito melhor que Garota Exemplar.
      Dá uma chance, ok? Mas, se não gostar, por favor, não brigue comigo, afinal, sabe como é, gosto é muito pessoal...
      Obrigada por comentar!
      Bjks

      Excluir
  2. Este livro já me chamava a atenção, mas agora tô achando ainda mais interessante. Vou ler com certeza.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é uma garota esperta, Neli!
      Bjks

      Excluir
  3. Olá, Sueli!

    O casamento para mim não é só um momento, é todo um período que começa após o "Eu vos declaro marido e mulher.". E a Harrison parece concordar comigo, ao mostrar como o casamento pode chegar ao fim devido aos silêncios mantidos pelo casal que, na verdade, não deveriam ter sido mantidos.
    É uma pena que A.S.A. Harrison tenha morrido sem poder escrever mais algum livro mostrando essa escuridão que os casamentos podem apresentar, pois mais livros sobre esse lado sombrio das relações é o que mais precisamos para poder entender nossa natureza.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com você.
      Acredito na verdade e no compromisso. Antes de mais alguma coisa, quem sempre acaba perdendo é o traidor... Nada mais canalha que um traidor, não é mesmo?
      E, justamente por isto, o livro é tão impactante... A protagonista foi traída de diversas formas, mas sua reação, no meu ponto de vista, foi terrível...
      Eu adorei o livro, apesar de tratar de um tema pesadíssimo.
      Obrigada pelo comentário,
      Bjks

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos