A Casa da Praia - Nora Roberts, por Sueli

Advogado em Boston, Eli Landon acabou de passar por um ano intenso. Após ser inocentado pelo assassinato de Lindsey, sua ex-mulher, ele se muda para a casa desocupada de sua avó em Whiskey Beach: Bluff House, um casarão que há mais de trezentos anos atua como guardião inabalável do litoral... e de seus segredos. Tudo o que Eli deseja é um pouco de paz e tranquilidade para trabalhar em seu romance. Mas, quando chega em Bluff House, ele descobre que sua avó incumbira a casa e Eli aos cuidados da jovem vizinha, Abra Walsh. Eli acredita ser capaz de cuidar de si mesmo, mas, conforme se vê gradualmente cedendo às palavras amáveis e refeições apetitosas de Abra, os dois passam a se ver presos em um emaranhado que se estende por séculos e que tem seduzido aquele cujo maior desejo é destruir a vida de Eli de uma vez por todas.

Eu tenho vários amores literários, porém o mais permanente é Nora Roberts. Ela me apresentou um mundo de novelas românticas que eu desconhecia em um momento muito complicado, e além de dar colorido há dias escuros, mudou muito a forma com que eu me relacionava com os livros. Passei de simples leitora a leitora compulsiva, sempre em busca de novos e melhores lançamentos.

Eu comprei “A Casa Na Praia” durante a pré-venda para aproveitar o preço mais baixo, já que os livros da Nora Roberts costumam ser os mais caros... Em minha opinião, eles valem cada centavo. Contudo, não deixarei de reclamar das revisões, que mesmo tendo melhorado muito no romance em questão, ainda está longe de chegar perto dos livros dos chamados autores de primeira linha. Como se nós, os aficionados por leituras mais ligeiras, fôssemos de segunda linha!

“A Casa da Praia” é uma típica novela robertiana, com suas mocinhas adoráveis e próximas de uma perfeição inalcançável para nós, as mulheres. Além, é claro, de seus protagonistas maravilhosos. Aqueles “homens de papel” que deveriam ser de carne e osso! ;)

Eli é um advogado suspeito de ter matado sua ex-esposa e que refugia-se na casa da praia, hoje, habitada por sua avó, mas que está na família há mais de duzentos anos. Ele o faz por necessidade pessoal e para que a residência não fique vazia, após Hester, avó de Eli, ter sofrido um acidente que poderia levá-la à morte.

Lá, ele conhece Abra, uma mulher com um passado de dor, mas que tenta superar suas lembranças com muito trabalho e um otimismo de fazer inveja. Aqui, nesta personagem, Nora deu uma exagerada... Abra, além de cuidar da manutenção de várias casas do lugar, dá aulas de ioga, faz bijuterias, vende, faz massagens terapêuticas, cozinha maravilhosamente, é garçonete no bar local e tudo ao mesmo tempo agora! Eu me senti péssima... Fiquei cansada só de ler! :/

O romance acontece, é claro, mas de forma gradativa e muito satisfatória como quase sempre nos romances de Nora. Os personagens são consistentes, suas ações são coerentes com o momento de suas vidas, e eu sempre me pergunto por que o livro acaba na melhor parte? Por que aquelas pessoas não existem no mundo real?

Nora Roberts tem dividido com seus leitores um pouco do universo de quem se dedica a escrever. Por coincidência, eu li, seguidamente, dois de seus romances cujos personagens principais são escritores. Em “El Coleccionista” e agora, em “A Casa da Praia”, Nora fala sobre as dores, as inseguranças e as delícias de ser escritor, algo que ela, após mais de duzentos livros, sabe como ninguém.

Eu adorei o romance, mas não posso dizer que tenha sido seu melhor livro. A parte policial, eu ainda considero uma das maiores fraquezas na escrita de Nora Roberts. Talvez, por eu adorar romances policiais e ter lido autores consagrados no gênero. Mas, Nora é autora de romances! E, disso, ela entende muito bem!

Uma excelente leitura. Recomendo com muita segurança.

04 estrelas.

Sueli Jansen é professora aposentada, casada há mais tempo que consegue lembrar e, hoje vive no interior do estado do Rio de Janeiro, com sua família, seus livros, suas árvores e seus animais.
Você a encontra no Skoob clicando AQUI.



4 comentários:

  1. Gosto de livros em que os personagens estão em busca de um recomeço. Confesso que essa resenha aguçou a minha curiosidade em saber se Eli realmente tem alguma culpa no assasinato de sua esposa. Irei Lê-lo com certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty, Nora é sempre Nora...
      E, para mim, é impossível não ter horas de grande prazer com seus romances.
      Leia e comente, ok?
      Bjks

      Excluir
  2. Olá, Sueli!

    Nora é mesmo do romance e mesmo com a Série Mortal mostrando um lado um pouco mais forte do suspense, é o amor que domina em seus livros. Se não, só Eve teria destaque na Série Mortal e o Roarke não seria desejado pelo que ele é.
    Mas voltando para A Casa de Praia, vejo que os últimos livros lançados pela Nora aqui no Brasil e que também são bem recentes comparando com o lançamento nos EUA, ela pega elementos de sua vida e os coloca nas tramas, mas sem dar aquela sensação de que ela se inseriu na trama, algo que seria praticamente um ato de vaidade extrema. Na trilogia Inn Boonsboro ou A Pousada, como a Arqueiro a chama por aqui, ela transforma a pousada que tem em Maryland em parte da trama, sem se autoreferenciar, mas mostrando a reforma dessa pousada como parte de uma transformação na vida dos irmãos Montgomery e da cidade também, enquando que em A Casa da Praia, ela mostra as dores que você tão bem falou dos escritores, independente de serem novatos ou veteranos como a Nora. No fundo, ela prova que a vida real pode ser base para a ficção, com a única diferença de podermos ser deuses e controlar o destino daqueles que criamos no papel.
    Por enquanto, se você quer encontrar um livro barato da Nora, a única esperança é mesmo a Arqueiro, mesmo que eles ainda só lançem as trilogias e séries dela. Mas na minha opinião, os preços dela só baixam depois da pré venda.
    Por fim, esse El colecionista é a versão em espanhol de The Collector, um livro dela de 2014? Porque tenho esse livro em casa e o nome em espanhol bate com o nome em inglês.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Letícia. "El Coleccionista" é a versão espanhola de "The Collector".
      Eu comprei o livro digital na Amazon, somente após ele baixar muito de valor... A princípio custava mais de R$50,00!!!!
      E, nem todo meu amor por Nora Roberts conseguiu fazer com que eu tivesse coragem de comprá-lo por esse preço.
      A questão de os livros de Nora na pré-venda é a minha ansiedade em ler suas criações. Sou louca por ela. Admiro sua capacidade de me encantar com cenas prosaicas e rotineiras, embora, não tenha conhecido ninguém como Roarke, em minha vida... :/
      Que meu marido, não nos ouça!
      Eu adorei A Casa da Praia. Principalmente, porque é um romance razoavelmente atual, já que alguns de seus romances editados por aqui, demoraram mais de 20 anos para serem lançados.
      Confesso que se Nora for um pouquinho ou muito vaidosa, eu não vou me importar de maneira nenhuma... ;)
      Obrigada pelo comentário,
      Bjks

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos