Fear me - B.B. Reid

Eu não acredito em contos de fadas e Príncipe Encantado.
Eu acredito em medo.
Ele me ensinou a ter medo.
Nós nos conhecemos em um playground em um dia de verão maravilhoso. Foi a primeira vez que ele me machucou e não seria a última. Por dez anos, ele tem sido o meu algoz e eu tenho sido sua proibição. Mas então ele foi embora, e ainda assim eu estava com medo.
Agora ele está de volta e quer mais do que apenas as minhas lágrimas. Você vê ... ele acha que eu sou a culpada dele ter ido embora e agora ele quer vingança ... e ele sabe exatamente como obtê-lo.


Nota: linguagem bagaçada.

Que desgraça.
Depois de Fear me, traumatizei.
Juro que terminar esse livro foi uma das maiores agonias que um leitor jamais cogitou sofrer na história das leituras de merda.

Acha que já leu o pior livro do mundo?
O caralho que leu. ESSE é o pior livro do mundo.
É uma história doentia.
É um insulto às mulheres.
É um perfeito manual de como escangalhar seu amor próprio.
É a maior prova de como uma pessoa pode foder com seu tempo livre voluntariamente.

Aliás, parabéns pra mim porque fui macho, viu? Li até a última página. Depois de pular algumas delas. Pra que? Bem, alguém precisava te advertir, desavisado leitor, que Fear me é tão prazeroso quanto lombalgia aguda.
Tá, tudo bem... aceito duas dúzias de brigadeiro como prova da sua gratidão.
Contato inbox.

Mas, afinal, o que tem esse livro de tão desgraçado?
Te faço um gracioso resumo:

Mocinha-anta sofre bullying de mocinho-bosta por anos. Ninguém percebe ou não faz porra nenhuma. Mocinho-mau-pra-caralho cisma que mocinha-tapada armou pra ele e decide igualar a vida dela ao inferno. Daí, entre malvadezas do mocinho-merda, a mocinha-poste não faz nada, porque isso é o que se espera de um capacho.

Entretanto, não satisfeita em apenas perder a personalidade ou o amor-próprio, a mocinha-precisa-de-porrada goteja de excitação cada vez que se aproxima do mocinho-sou-foda-só-que-não.
Afinal, pra que se incomodar com as humilhações se ele for lindo e possuir um pinto que ultrapassa todos os limites de pintudice? O negócio é arreganhar pro cara e não se fala mais nessa porra.

O mocinho-do-inferno, então, descobre que a mocinha-arregaçada não armou pra ele. Mas como ele é o próprio satanás, foda-se, vai continuar atentando a criatura. Daí lá se vão mais rodadas de coito, de “vou te foder duro”, de porrada na sonsa porque um tapinha não dói e, claro, de comportamento possessivo e maníaco do mocinho-pica-do-milênio.

Paralelamente, as amiguinhas da mocinha-esgaçada também são mencionadas: a chifruda passiva e a puta do riquinho. E elas têm seus próprios livros. Imagina quem não vai ler nem fodendo?

Blábláblá, mais cena nonsense, mais narrativa confusa, mais enrolação do caralho até que descobrimos os porquês do mocinho-de-merda atormentar a mocinha-de-bosta. O trombadinha, então, dá uma explicação meia boca sobre os motivos de detonar a vida da mosca-morta e... puf! Tudo é esquecido.
Tudo...é...esquecido.
Caralho.

Daí, a merda toda vai ladeira abaixo, uma bosta mais bizarra que a outra acontece, eu pulo mais páginas, os desgostos de avultam, um monte de cena de merda se sucede, cogito quantas varadas de bambu consigo dar nessa autora por minuto, a vizinha começa a cantar Wesley Safadão, os pernilongos remanescentes começam a rondar e...

Ahhhhh! Que se foda essa porra.
Game over.

Recomendo?
Sim... pro Aécio Neves, pro Eduardo Cunha, pro Lula, pro Collor, pro...

;)

7 comentários:

  1. Tenho certeza de que me diverti mais lendo sua resenha do que me divertiria lendo esse livro.
    Até porque não é meu gênero favorito e meu crivo passa longe.
    Obrigado pelas risadas! Kkkkk!

    guloseimasnerds.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, às vezes a resenha vale mais que o livro em si, rsrsrsr.
      Pelo menos essa é a opinião que tiro lendo a resenha da Tícia.
      Bom te ver por aqui Adson, volte sempre.

      Excluir
  2. Amei a resenha! Pq descreve basicamente 90% dos livros new adult do momento, o cara, pica das galáxias, faz só escrotice e a mocinha, sempre pobre coitada, esquece tudo depois de uma boa transa. AFF. É bom já saber de antemão qual o nível do livro para passar longe dele!

    ResponderExcluir
  3. Fica calma! A porcaria já acabou e eu entendi o recado: ler este livro apenas se quiser me zangar.
    Tinha lido a sinopse em outro blog e achei que não tinha entendido muito bem. Já sei que preciso manter distância desse livro ou ele acabará voando pela janela.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Gente, morri lendo essa resenha. MOR-RI.
    Já li livros QUASE nessa linha. E larguei no meio, pois simplesmente não tenho maturidade para essas coisas.
    Desde já, agradeço. Vou indicar para azinimigas! kkkkkkkkkk
    Obrigada pela resenha maravilhosa! rs
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Tícia,eu acompanhei sua "saga" com esse livro no Skoob,e olha,me surpreende até agora você não ter largado o livro já nas primeiras páginas kkkk

    Aplaudo sua paciência gigante,realmente uma coisa minha que se foi á muito tempo quando se trata de leitura kkkk Ainda mais que ando sem tempo até quase para respirar,não dá para ficar empacada em leitura que não nos agrade :/

    Enfim bjão Tícia

    ResponderExcluir
  6. Adoooooooooro resenha esculacho by Tícia!kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos