Malícias e Delícias - Tara Sivec

Cuidado: Esta história de amor pode matar você de tanto rir. Ah, e está escandalosamente lotada de porres homéricos e, hummm, sexo da melhor qualidade!
Claire é uma espirituosa jovem de vinte e poucos anos que trabalha num bar (não era esse o plano, mas...) e, muito a contragosto, resolveu ajudar a melhor amiga (uma expert em malícias) a vender brinquedos eróticos bem safadinhos. Na verdade, seu sonho é viver de delícias, ou melhor, abrir uma confeitaria dedicada exclusivamente a doces, cookies e bolos feitos com muuuito chocolate.
Quando Carter, um rapaz que conheceu numa festa de faculdade e com quem passou uma única noite (o suficiente para mudar sua vida para sempre!), reaparece na cidade sem demonstrar reconhecê-la, a não ser pelo profundo aroma de chocolate que Claire exala no ar, ela se mostra determinada – aaaai que loucura! – a fazê-lo nunca mais se esquecer dela. Só que existe uma terceira pessoa na relação (divertidíssimo, porém desbocado e inconveniente). Alguém que Carter desconhece e que, das duas uma: ou o obrigará a comprar uma passagem só de ida para o Polo Norte ou o fará o homem mais feliz do mundo!!!

Nota: Essa resenha possui fartura de chulo. Não leia se não gosta.

Meu Deus, que livro engraçado.
Até agora estou me dando orgulhosos tapinhas nas costas por ter deixado de lado meu melindre com essa capa medonha pra dar uma chance a Malícias e delícias.
Ri alto. Desembestadamente.

Sabe aquelas histórias simples, sem reviravoltas ou partes dramáticas e emocionantes, mas que são hilárias, criadas com o objetivo de te arrancar muitas risadas?
Ei-la.

Aliás, me senti em casa. Nunca vi tanto caralho, porra, puta que pariu e afim junto. Inclusive meu vocabulário chulo se ampliou fartamente. Chego até a sentir pena do próximo livro de merda que cruzar comigo.

Mas vamos à trama: cinco anos antes, Claire e Carter se encontram num festa e, encachaçados até a alma, decidem que o negócio era mandar ver no coito. Diante de tal conclusão, o mocinho arregaça a criatura e a deflora com todo o cuidado e delicadeza de quem está possuído pelo espírito da manguaça.

Na manhã seguinte, porém, Claire foge, deixando um Carter chafurdado no estupor alcoólico, adormecido e peladão no ninho de foda.
Os dois não se encontram mais.
Claire se descobre embuchada.
Deu merda.

Cinco anos depois Claire se encontra com Carter, que não a reconhece de imediato e é nesse ponto que a coisa toda se desenvolve.

Não sei do que eu ri mais nessa história: das situações exageradas e caricaturadas, dos personagens, dos diálogos, de alguns pensamentos trêbados ou de tudo junto. A autora possui o tipo de humor que mais gosto: inteligente.
Fora o romance entre os mocinhos que é fofo.  Beirando o inverossímil, mas fofo.

Maaaaaas, não sei se todos irão gostar, já que muitos não curtem piadas com teor sexual ou putaria linguística. E isso tem aos baldes.

E vi muita gente reclamando da tradução, que ficou uma bosta e etc.
Concordo totalmente. Não porque ficou mal traduzindo, pelo contrário. O problema foi quererem adaptar as gírias e piadas gringas com equivalentes brasileiras. Não rolou. Mas como sou tranquila pra isso, larguei pra lá. Mas entendo a reclamação dos leitores e assino embaixo pra não fazerem mais essa merda.

Bem, é isso. Malícias e Delícias é um livro despretensioso, feito pra divertir, sem ambições a se tornar um romance inesquecível. Quer se divertir e só? Leia.

Recomendo?
Só pra quem vai encarar com a mente aberta...
;)

PS: Idade Mínima Recomendada: 16 Anos

9 comentários:

  1. Eu morri de rir apenas com a resenha, logo nas primeiras linhas.
    "Claire e Carter se encontram num festa e, encachaçados até a alma, decidem que o negócio era mandar ver no coito. Diante de tal conclusão, o mocinho arregaça a criatura e a deflora com todo o cuidado e delicadeza de quem está possuído pelo espírito da manguaça. Na manhã seguinte, porém, Claire foge, deixando um Carter chafurdado no estupor alcoólico, adormecido e peladão no ninho de foda."... hahahahaahaaha ...

    ResponderExcluir
  2. Oi Tícia, realmente esta capa é horrível, não sei como a editora publicou. Ela realmente desmotiva, pelo menos no meu caso a leitura. Felizmente tem resenhas como esta que nos fazem dar uma pensada em ler. Mérito seu com esta ótima resenha.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Realmente Tícia querida!
    Sem sua resenha eu JAMAIS iria ler esse livro, porque essa capa é medonha, uma das mais horríveis que jamais vi!
    Mas agora vou ler, pq vc é maravilhosa em suas resenhas e já estou me divertindo desde agora, só com sua resenha!
    Cá entre nós, acho que as editoras deviriam te contratar, rsrsr.
    Bjim.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Tícia!

    A capa é estranha. Mas, afinal, quem é que mandou colocar uma boneca inflável na capa?
    Mas se a sua resenha, que por natureza já me faz rir, ficou muito mais engraçada é porque o livro tem muito humor e já imaginei todas aquelas situações que Carter e Claire passam. E quem não tem problemas com piadas sexuais e lutaria linguística, como eu, vai se divertir a beça. O único problema é só os olhares de espanto com a capa de quem for ficar espiando a leitura dos outros.
    Como estudo inglês em nível avançado, sei desse problema sério que é adaptar gririas e expressões xulas de um idioma para o outro, pois jogos de palavras e sons muito comuns no inglês perdem o sentido se traduzidos ao pé da letra e fazem o texto ficar confuso. E mesmo na troca por equivalentes em português esse senso pode se perder e isso aconteceu com esse livro. Talvez se o Renato Motta, que lida e traduz todas as putarias que a Eve Dallas fala muito bem, traduzisse o livro, talvez essas falhas não tivessem acontecido.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Vamos falar da capa, quando eu a vi imaginei que a história não seria cativante, e isso me levou a não me interessar pela leitura, mas ai vem aquele ditado de que nunca devemos julgar o livro pela capa, e quando vi a resenha desse livro por aqui pensei comigo, e agora e que vou ver se esse livro e bom ou não. Logo no começo da resenha percebi que preciso dar um chance para essa leitura, mesmo aborda um gênero que não me chama tanto a atenção, porque quem não gosta de um livro divertido, que faz a gente ri e se diverti juntos com os personagens? Com certeza essa e uma trama muito cativante.

    ResponderExcluir
  6. Oi Ticia,

    posso te dizer que se não fosse tua resenha não pensaria dar uma chance a esse livro- que possui uma das capas mais ridiculas que já vi. Kkkk Ainda bem que li.
    O livro parece ótimo para aqueles que não espera grandes coisas e que não se importam com palavras de baixo calão, né? Como não me importo com histórias despretenciosas e como não me importo muito de ler umas palavras mais pesadas, ainda mais onde existe um humor inteligente; vou ler o livro com certeza. Boa dica! :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Tícia
    andava com saudades de suas resenhas despojadas.
    A capa realmente é apelativa.
    Entretanto, tenho certeza que vou me acabar de rir se um dia conseguir ler o livro.
    Não me importo com as palavras chulas, o que importa mesmo é o romance e como você disse que é fofo, me atraiu.
    “Saber amar não é amar. Amar não é saber.” (Marcel Jouhandeau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de março com 4 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Eu já gargalhei com essa resenha, imagina com o livro?! kkkkkkk vale a pena colocar na lista! Abraços :-) Adoro suas resenhas, Tícia.

    ResponderExcluir
  9. A capa de Malícias e Delícias é mesmo muito medonha rsrs, mas que bom que você deixou seu melindre de lado pois caso contrário não estaríamos nos divertindo tanto com essa sua resenha, o que seria uma perda enorme!
    Particularmente prefiro histórias simples - sem muito dramas e reviravoltas - histórias criadas com um fim de te arrancar boas risadas são as minhas favoritas, e o tipo de humor da autora - inteligente - é o que mais gosto também.
    Mas sou daquelas que não curti piadas com teor sexual e putaria linguística, porém, por outro lado, nunca deixei de ler um livro que me interessa-se por causa disso, e Malícias e Delícias despertou meu interesse, ainda mais depois de ler sua resenha.
    Valeu pela indicação, dica anotada!!
    Bjos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos