Apenas um ano - Gayle Forman

Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro.
Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. Apenas um Ano reúne todos os ingredientes de um romance imperdível: viagens, saudade, encontros, desencontros e amor.

Forman, Gayle. Apenas um ano. Tradução: Ana Paula Doherty. Ribeirão Preto, SP: Editora Novo Conceito, 2015. 350p. Título original: Just one year.

Nunca imaginei que cometeria a loucura de iniciar a leitura de um livro sem ter lido o anterior da série, mas foi o que aconteceu com Apenas um ano. Devo confessar que o primeiro livro não me chamou atenção quanto o segundo, por isso decidi inovar e cometi essa loucura de não saber de nada da história e cair de cabeça no romance entre Allyson e Willen, agora na visão dele.

Pelo que pude perceber o livro anterior terminou com um enorme ponto de interrogação. Não falarei sobre isso para não dar spoiler, mas pude notar que Apenas um ano se inicia desse ponto, com Will confuso depois de ter passado um dia com Allyson.  Eu também fiquei bastante confusa, mas encarei a leitura e prossegui com fé de que acabaria entendendo tudo.

À medida que as lembranças de Will vão voltando ele se sente perdido e dá para sentir que a autora conseguiu passar a sensação de que algo estava faltando, algo havia ficado no limbo e que seria importante para Will reencontrar Allyson, e para o leitor desvendar alguns mistérios. Começa então uma série de viagens que levam Will a se mostrar mais ao leitor, coisa que me parece que não aconteceu no primeiro livro, já que em Apenas um dia a história é contada na visão de Allyson.

Tá bom, pode parecer que estou confusa, que deveria ter lido o primeiro livro antes de iniciar essa leitura — eu também acho —, mas essa foi uma experiência inovadora, foi uma grande descoberta, um mistério a ser desvendado, e não só do livro e seus personagens, como de tudo que havia rolado entre eles no livro anterior e que foi se mostrando aos poucos.

Deu para sentir que a busca de Allyson por independência no primeiro livro — como se percebe lendo com muita atenção as entrelinhas —, agora é Will que precisa se encontrar. E viajar com ele para o México, Índia, Amsterdã em busca de respostas, foi uma aventura.

Confesso que minha curiosidade em ler o livro Apenas um dia cresceu muito, apesar de minha teima em fazer a esquisitice de ler o segundo livro primeiro. Acho que devo dar uma chance ao primeiro mesmo agora já conhecendo o desfecho da trama.

Palmas para a autora que conseguiu levar a narrativa muito bem fazendo com que o leitor sinta a necessidade de (caso tenha feito o que eu fiz) ler o livro anterior em busca de mais respostas, que só lá poderemos encontrar.

Como eu já conhecia a maneira de escrever de Gayle Forman, já que esse não foi o primeiro livro dela que eu li, deu para acreditar na história, compreender o crescimento e amadurecimento de Will ao longo da narrativa, e deu também uma vontade enorme de conhecer Allyson e entender o que ela fez para conquistar e mexer tanto com nosso protagonista.
Nota mental: ler Apenas um Dia.
Gostei bastante!
 

6 comentários:

  1. Oi Leninha eu não gostei muito de Apenas Um Dia, acho que por isso estou adiando um pouco a leitura deste livro. Gosto da forma como a autora escreve, mas vou esperar mais um pouco. Que bom que gostou.
    Bjs Rose.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Leninha!

    Considerando que cada livro dessa duologia apresenta um ponto de vista de um personagem diferente no mesmo período de um ano, o que você fez não foi uma loucura, já que você pegou primeiro um ponto de vista diferente de todo mundo. Acho que até por ser o segundo livro escrito, a Gayle deve ter posto alguns lembretes do livro anterior, mas nada que atrapalhe, ao meu ver, quem leu Apenas um ano primeiro.
    Posso dizer que já fiz essa leitura "Spoiler first" quando li Amanhecer antes do resto da série Crepúsculo (mas não li Crepúsculo), e para quem é ansioso como eu, acaba sendo bacana saber o que ocorre no fim para, a partir daí, ver como o que aconteceu desembocou naquele final.
    Agora só falta a Novo Conceito lançar o conto que encerra a série, chamado Apenas Uma Noite, e você ler o Apenas Um Dia.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanta coisa me falta entender, rsrsr
      E que venha o conto. Bjs Leti

      Excluir
  3. Sinceramente nunca li nada da autora, consequentemente não li sua duologia, mas fiquei curiosa em saber sobre Will e como ele amadurece no decorrer do livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei do que li da autora até agora, espero que você leia e curta também Jessica.
      Bjs

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos