Minha Julieta - Leisa Rayven

 
Talentoso e sedutor, Ethan Holt conquistou o coração de Cassie Taylor quando os dois eram apenas estudantes de teatro. O namoro não deu certo e anos depois, os dois se reencontraram como estrelas de uma peça na Broadway. O que parecia a grande chance para a carreira de Cassie, se revelou um turbulento reencontro com o seu primeiro amor. Para Ethan, era a chance de admitir seus erros e pedir por mais uma chance. Minha Julieta traz o desfecho da apaixonante história que conquistou as leitoras brasileiras.

Quando Ethan aparece em sua porta pedindo perdão, Cassie se vê dividida. Ela não conseguiu esquecê-lo e a atração entre os dois ainda é explosiva. No entanto, as lembranças do término doloroso da química entre eles ainda a assombram. Consciente de como sua covardia o afastou da felicidade, Ethan está disposto a tudo para mostrar que é um novo homem, pronto para viver um grande amor.

Agora que terminei Minha Julieta, alguém pode me dizer o que eu faço com essa depressão-pós-livro que se apoderou de minha escangalhada alma literária?
Hum? Alguém?!?

Pois é, nem eu estou acreditando nesse meu enlevo todo por essa história, já que nos últimos tempos minha vida de leitora tem sido um desenxabido ciclo de nabos e aspargos, ao invés do Quiche Lorraine de outrora. É só pegar um livro qualquer e plof! Lá estamos axexelentice e eu jogando o infeliz no limbo, onde jazem os romances que passaram pelo crivo do meu mau humor.

Mas eis que surge Minha Julieta para romper essa recente e medonha tradição que se apegou a mim com o aferro de um encosto. Amei esse livro, amei. Levei um dia pra ler o bixim e, acredite, só me empolgo assim quando a história é muito, muito boa. Se eu achava que Meu Romeu foi um La Madeline au Truffe, essa sequência foi a Chocopologie inteira.
Acabei de babar no teclado.

E por falar em Meu Romeu, quem leu se recorda da maneira desgraçada como terminou tanto a narrativa do passado quanto a do presente. Quando vi aquilo, soltei um “Ahhhhh... num fode!!!” tão alto que até hoje as mães da vizinhança cobrem os ouvidos dos filhos quando encontram comigo na rua.

Bem, em Minha Julieta, temos mais do passado e do presente de Ethan e Cassie. Aliás, aquelas dúvidas que surgiram em Meu Romeu como “Que tipo de cagada Ethan fez pra ela odiá-lo tanto?” ou “Mas o que diabos aconteceu entre esses dois?” são respondidas aqui. Aos poucos, pra te matar do coração.

Juro que estou admirada por não ter me estourado uma veia, já que li a coisa toda numa tensão preocupante. A autora é tão boa em criar um drama com situações aparentemente insolúveis que é fácil duvidar do esperado final feliz. E tamanha probabilidade do inferno, obviamente, me levou às últimas páginas pra ver se estava tudo bem com os mocinhos.
E a paz se restaurou.

Aliás, Minha Julieta é um livro bem mais dramático e intenso que o primeiro. Pelo menos foi a impressão que tive. É aqui que o relacionamento dos mocinhos sofre as baixas, é aqui que presenciamos o sofrimento de Cassie e de Ethan, que tentamos entender junto com ela o que deu errado. Como disse minha amiga Lori O'Broin, “esta história nos mostra como um amor pode nos abalar tão profundamente ao ponto de nos alterar complemente.” A Cassie do passado se difere bastante da Cassie do presente, assim como o Ethan.

E é em Minha Julieta que também presenciamos o quanto os dois se amam e o quanto lutam pra ficarem juntos, superando a amargura e o sofrimento tão arraigados. O amor entre Ethan e Cassie é o desejado das gentes, aquele que“tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.
...
Acho que vou chorar.
Preciso de um abraço.
Onde está meu Ethan???

Mas embora eu tenha lido a história inteira tensa, esperando uma iminente desgraça ou embora eu tenha me irritado com algumas palermices do mocinho – o que resultou em uma quantidade significativa de insultos direcionados a ele –, eu não queria que a história acabasse. Esse é o mal dos livros bons. Quando terminam é uma merda porque eu fico aqui, com essa cara de poste, sem ideia do que ler depois.

Maaaaaaaaaaaas, uma boa notícia. Essa versão que eu li foi uma prova que a editora mandou e lá na última página tem uma confortante frase: “Não perca a história de Liam e Elissa”.
Siiiiim! *-*
Elissa é a irmã do mocinho e isso significa que ainda vou ter mais de Ethan e Cassie!
Vai ter mais!!!

Assim espero.
Pra conservação da saúde da Leisa Rayven.
Já mencionei que tenho vasta experiência em jogar pragas bem sucedidas em autores?
Andei até me inteirando sobre vodu.

Recomendo?
Você não faz ideia do quanto.
;)

9 comentários:

  1. Dona Tícia...

    A senhorita já tinha me deixado morta com farofa, caída na BR, e largada na praça chorando de saudade do Ethan.
    Agora, para piorar, me deixou completamente desolada ao saber exatamente o quão magnifico esse livro ficou.
    Cadê o meu que não chegou????
    Desesperada aqui!!!

    Parabéns pela resenha.
    Está excepcional!!

    Bjux

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadão, Bárbara. :D
      Acredito que agora vc já deve ter lido o livro, né? Já que tô respondendo essa msg 3 anos depois. kkkk
      Espero que tenha gostado tanto quanto eu. *-*
      bjoooooo

      Excluir
  2. Tícia!
    É a tal da ressaca literária, amiga, onde lemos um livro tão bom que ficamos sem vontade de ler mais nada depois...espero que sobreviva em breve.
    E o melhor é que o livro sobreviveu a maldição do segundo livro, que geralmente é bem ruinzinho, aqui não, foi ainda melhor.
    E que venha o próximo!!
    “Reflexão de Lavoisier ao descobrir que lhe haviam roubado a carteira: nada se perde, tudo muda de dono.”(Mario Quintana)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza esse livro sobreviveu à maldição da continuação.
      Nas sei quanto aos outros leitores, gostei ainda mais desse que do primeiro. e olha que amei o primeiro, hein?
      Que venha o próximo mesmo!!! Aeeeeeeeeeeeeeeeeee!
      bjoooooo

      Excluir
  3. Oi Tícia, eu tinha meio que ficado com um pé um pouco atrás com este livro depois que li uma resenha sobre o livro do Romeu. Ainda bem que você leu e me deu uma nova empolgação!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rose, esse livro divide opiniões mesmo. Embora a maioria tenha gostado, muita gente que detestou ou não agradou tanto. A Leninha, por ex, não achou esse brigadeiro todo. rsrs
      Mas tenta ler, vai que vc entra pro time que gostou, né? :)
      bjoooo

      Excluir
  4. Eu ainda não li Meu Romeu mas hoje mesmo tava assistindo uma vídeo resenha que me deixou muuuito curiosa por ler os dois livros. Parecem mesmo ser ótimos e muito bem escritos...

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, Vanessa.
      Dá uma oportunidade, acredito que vc possa gostar. ;)
      bjooooo

      Excluir
  5. Eu ainda não li Meu Romeu mas hoje mesmo tava assistindo uma vídeo resenha que me deixou muuuito curiosa por ler os dois livros. Parecem mesmo ser ótimos e muito bem escritos...

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos