Depois do que aconteceu - Juliana Parrini

"O vazio deixado por Alex está sempre comigo, e isso é bom, porque essa dor me dá a certeza de que a sua existência em minha vida foi real. E o mais difícil nessa batalha que se estende dia após dia é ficar longe de quem você mais queria estar perto." Isabel passou o último ano fugindo. Depois do que aconteceu, a jovem não acredita que conseguirá ser feliz novamente. O que ela não esperava era que o destino colocaria Daniel Clark em seu caminho. A atração entre os dois é imediata e irreversível: ao voltar para casa, a carioca Isabel não será capaz de esquecer os encantadores olhos azuis daquele cara que conheceu por acaso em plena avenida Paulista.
A partir desse dia, a tristeza de Isabel perde espaço para uma paixão que mudará a sua vida. Ficar presa ao passado vale mesmo a pena? Ou é preciso seguir em frente e dar uma segunda chance ao amor?

Não quero iniciar essa resenha dizendo que, mais uma vez, um autor nacional me impressionou por sua escrita, nem tampouco que cada dia mais me surpreendo com as histórias escritas pelos nossos queridos autores nacionais, acho que isso seria até mesmo uma forma de bullying com pessoas tão criativas, inteligentes e que são capazes de escrever melhor do que qualquer autor estrangeiro. Então não, não estou impressionada, muito menos admirada, estou na verdade consciente que a cada novo livro nacional eu descubro um novo talento que deve ser respeitado, lido e admirado por seus méritos.

Juliana Parrini nos traz uma leitura leve, com uma carga emocional palpável. É perceptível que ela sabe carregar nas emoções e nos brinda com personagens passíveis de erros, comuns, porém apaixonantes e que fazem de tudo para serem felizes.

Isabel é uma personagem que carrega uma dor pungente, ela foi, de certa maneira abandonada pelo amor de sua vida, e tenta viver um dia após o outro. Seu coração está fechado para balanço e mesmo que tudo conspire para que ela se envolva com outra pessoa, fica difícil quando se têm tanta mágoa, tantas lembranças e esperanças de voltar a viver seu grande amor.

Eis então que ela conhece Daniel, um executivo lindo, bom de papo, sedutor e que ameaça colocar seu mundo de pernas para o ar. Ela se deixa seduzir por esse homem tão enigmático — eu também me deixaria levar —, e pela primeira vez em um ano se permite sonhar com outro relacionamento, e que talvez a faça se apaixonar novamente.

Dois personagens com muita história para viver e resolver, e entre eles um mistério que vai se revelando ao longo da narrativa com as lembranças de Isabel sobre seu passado. Palmas para os personagens coadjuvantes dessa trama e que fazem a diferença na história. Amei o relacionamento pai e filha entre Isabel e Sr. Pedro, detestei outros personagens importantes, porém insuportáveis, e amei outros. Como não desejar ter entre nossos amigos as gêmeas Luci e Lua, queria ter, pelo menos, uma amiga assim sempre do meu lado.

E o final do livro!

Juro que soltei um FDP bem alto quando virei a última página do livro, e acredito que você, caro leitor, só irá entender o porquê dessa descompostura depois que sentar e ler essa história tão bem escrita, tão bem amarrada e que deixa um gancho surpreendente para sua continuação.

Foi um prazer ler mais um livro nacional e conhecer mais um talento que merece ser apreciado. Parabéns, Juliana Parrini, por seu livro e espero encontrá-la em breve para pegar um autógrafo. Continue escrevendo histórias assim, seu talento deve ser compartilhado.

E para você, caro leitor, fica a dica: Histórias assim são difíceis de encontrar dando sopa por aí, então leia, tire suas próprias conclusões e depois volte para me contar o que achou.

12 comentários:

  1. Completamente apoiadaaa, Leninha.
    Esse livro me arrancou suspiros, me causou emoções lindas e dolorosas.
    Ameiiii... e compartilho de TODOS os seus sentimentos.
    A Ju é um talento nato, que vai brilhar cada dia mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Babi, o mérito é todo da autora. Livros bons inspiram resenhas boas, rsrs
      Beijokas e foi bom te ver por aqui.

      Excluir
  2. Oi Leninha,
    Eu vi muita gente falando bem desse livro, em especial na época da Bienal. Me parece uma história linda e interessante. Mas acho que estou numa vibe bem diferente de leituras. Estou lendo mais ficção científica, acho que me preparando para a estreia de Star Wars. Recentemente tenho lido alguns contos de fadas e livros infantis, e tenho me encantado.
    Mas pode deixar que já anotei a dica aqui, gosto de colocar livros diferentes do que costumo ler pra tentar diversificar.
    Parabéns pelo texto.
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intenção para que você lesse essa resenha Ademar, era te mostrar algo novo que te tire da sua zona de conforto. Acredito que você vai gostar de Depois que aconteceu. Dê uma chance e depois me diga.
      Bjs

      Excluir
  3. Leninha!
    Concordo com seu posicionamento: não nos admirarmos por mais um livro nacional bem escrito e sim comemorarmos o prazer da leitura.
    Nossos autores nacionais são valorosos e merecem reconhecimento.
    Saber que as personagens do livro são 'normais', 'imperfeitos', nos traz próximo a realidade e torna a história ainda mais crível.
    Muito me interessa a leitura.
    “A alma é essa coisa que nos pergunta se a alma existe.”(Mario Quintana)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Rudy, chega de ficarmos admiradas com nosso autores, nós somos capazes não só de escrever belas histórias, como também virar filme e tudo mais.
      Beijokas!

      Excluir
  4. Olá, Leninha. Esse livro não tem partes, digamos, inapropriadas não né? Gostei muito da resenha, mas me preocupo em ler livros que sejam indicados para qualquer público (eu, por exemplo, sou cristã). Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, bem-vinda ao Sempre Romântica!
      Então, no que se refere a relações íntimas (se foi o que você quis dizer com cenas inapropriadas) o livro tem sim. Mas acredito que nada que posso aviltar sua moral e tal, inclusive você pode pular a leitura dessas partes. Mas acho que a história é boa para distrair e você pode gostar sim da leitura.
      Beijos e volte sempre!

      Excluir
    2. Obrigada pela resposta. Era isso mesmo que quis dizer, apesar de que eu já imaginava que teria, já que é difícil encontrar leituras mais "leves".
      Enfim, parabéns pelo trabalho, gostei muito do blog. Com certeza voltarei mais vezes. Deus abençoe.

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos