Autor Talento Nacional: Laura Malin

Olá leitores do Sempre Romântica!
Meu nome é Hérida Ruyz e escrevo no blog Lendo nas Entrelinhas. Primeiramente, quero agradecer à Leninha por mais um convite para participar do aniversário do blog. São 8 anos de estrada, posts maravilhosos e muito sucesso. Parabéns!!

O tema desse ano será “Meu autor nacional preferido”. Para alguns, pode ser fácil escolher o autor que mais gosta, entretanto, confesso que não tenho um autor preferido. Gosto de vários, por características e razões distintas. Mas hoje, vou falar de uma autora nacional que me surpreendeu.

Laura Malin, autora carioca que possui uma  maneira única de escrever. Sua vida foi repleta de experiências interessante e, talvez, essa bagagem seja a responsável por sua maneira rica de escrever. Não vou me estender nos detalhes de sua vida pessoal, mas vocês podem conferir mais sobre a autora em seu site oficial AQUI.

Então, vamos conhecer  um pouco do romance lindo que Laura Malin escreveu.  Livro de Joaquim é o primeiro volume da duologia Tempo Perdido.

Confira um pouquinho da história:
1824 foi um ano especial para Joaquim. Foi quando tomou conhecimento da independência do Brasil, ocorrida dois anos antes; e foi também quando sua vida mudou para sempre. Ele, um homem simples de 27 anos, vivia na ilha de Fernando de Noronha e trabalhava como reparador de embarcações. Em outubro daquele mesmo ano, após uma violenta tempestade, aportou em Fernando de Noronha o navio D. Januária. A nau foi avariada, e Joaquim ficou encarregado de seu conserto.

A bordo do D. Januária estava Leah – uma garota prestes a completar 17 anos – que estava indo morar em Lisboa, onde seu casamento com um nobre português havia sido acertado. Mas a promessa de um casamento por conveniência não atraia Leah. Ela amava o Brasil e não queria partir.
Em um encontro casual, ao som das ondas do mar, Joaquim caiu nos encantos de Leah. Uma paixão avassaladora nasceu, e eles sonharam com um futuro onde esse amor pudesse ser vivido. Mas o destino foi caprichoso e não permitiu que esse desejo se concretizasse.

Após uma noite secreta de amor, onde Leah se entregou de corpo e alma a Joaquim…o inimaginável aconteceu. Um corpo celeste rasgou o céu e mergulhou no fundo do mar. Uma estrela mágica que caiu ao lado do casal e mudou suas existências para todo o sempre. Naquela mesma noite, Leah foi levada embora e Joaquim descobriu que não podia mais morrer.

Separado de seu grande amor e sabendo que jamais a esqueceria, Joaquim decidiu que procuraria por Leah até o fim de seus dias. Durante sua Jornada, ele percorre o mundo à procura da mulher de sua vida.
Após 188 anos de busca… de paixões insignificantes, perdas, mágoas e vidas reinventadas, Joaquim ainda está sozinho. Porém, em uma noite de dezembro de 2012, a esperança de ter encontrado o objeto de sua espera renasceu. Uma mulher atravessou seu caminho, alguém que poderia provar que sua existência não fora em vão e trazer a certeza de que na verdade não há tempo perdido.

******************

Narrado em primeira pessoa, é sob o olhar do protagonista Joaquim que conhecemos a história de um amor profundo e imortal.

A narrativa de Laura Malin é belíssima…quase lírica, dando um ar elegante ao livro. A autora intercala os capítulos com eventos do presente e passado de Joaquim. Ao lado do protagonista vivenciamos os acontecimentos do presente e, através de suas lembranças, seu passado é pouco a pouco revelado. Ao longo do livro, Joaquim é despido… suas loucuras, fraquezas, arrependimentos e paixões são reveladas aos olhos do leitor. Mesmo distante de Leah, Joaquim vive intensamente e, o fato de ele nunca desistir de tentar ser feliz, o torna um personagem memorável.

Joaquim divide sua vida em ciclos e, cada um deles, é marcado por uma mulher que atravessou seu caminho e ocupou um lugarzinho em seu coração. Mas nenhuma delas conseguiu diminuir o vazio que sentia com a falta de Leah. Em cada etapa, seguimos sua eterna procura, desencontros e desilusões. É lindo ler sobre um amor assim, mas também é um pouco angustiante. 

O segmento sobrenatural, representado pela imortalidade de Joaquim e Leah, é um toque atraente. Por meio dessa vida sem fim, somos levados em uma odisseia através do mundo; revisitamos acontecimentos históricos e sentimos na pele toda emoção que a busca de Joaquim transmite.

Porém, “Livro de Joaquim”  não é para qualquer leitor. É um livro com uma linguagem escrita madura, onde a emoção está encerrada na história de amor descrita; e não em cenas cheias de afetação. É um romance com um ritmo brando e constante… não é uma história para ser devorada e, sim, degustada a cada página. “Livro de Joaquim” me encantou com sua exaltação aos sentimentos.

No segundo romance, Livro de Leah, acompanhamos o outro lado dessa história de amor. Apesar de serem parte da mesma série, Livro de Joaquim e Livro de Leah são livros independes, entretanto complementares. Acredito que não seja importante ler na ordem de publicação. Como disse antes, são dois livros que falam do amor profundo entre Joaquim e Leah, cujos caminhos tomaram rumos diferentes e suas histórias são únicas.

Então é isso pessoal. Recomendo muito a duologia Tempo Perdido de Laura Malin. Excelente leitura, garanto que vale muito a pena.

Mais uma vez quero agradecer à Leninha pelo convite e paciência com minha demora em entregar o texto. Apesar de ultimamente não estar muito presente entre os blogs literários, culpa da vida corrida e cheia de compromissos, considero a Leninha uma amiga virtual muito especial. Obrigada querida! Que o Sempre Romântica continue nos presenteando por muitos anos com resenhas maravilhosas e muita informação.

4 comentários:

  1. Mais um vez obrigada pelo convite Leninha. Apesar de ter enrolado para enviar o texto, adorei participar.
    BJs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço sua presença aqui no Sempre Romântica. Você é uma querida e vai ser convidada sempre.
      Beijos!

      Excluir
  2. Jesus apaga a luz!

    preciso Urgente conhecer essa autora.

    post The The Best

    beijos
    Paty (leiturasplus.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  3. Hérida!
    Não conhecia a autora, mas um livro ambientado no século XIX já me conquista de cara.
    Obrigada por me apresentar.
    “Temos a arte para não morrer da verdade.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos