Para continuar - Felipe Colbert, por Laís

Envolver-se com a jovem Ayako é a oportunidade perfeita para Leonardo César esquecer a sua vida tediosa e perigosamente limitada, tudo por culpa do seu coração defeituoso.
Enquanto isso, com a ajuda de seu avô, Ayako tem a difícil missão de manter inacessível um porão de dimensões que vão além da loja de luminárias que ela gerencia, repleto de milhares de lanternas orientais, cujo mistério envolve os habitantes do bairro da Liberdade.
A partir dos crescentes encontros entre Leonardo e Ayako, uma nova lanterna surgirá para os dois. Eles terão que protegê-la com afinco, ou tudo que construíram juntos poderá desaparecer a qualquer momento.
O que ninguém conseguiria prever é que Ho, um jovem chinês também apaixonado por Ayako, colocaria em risco o futuro desse objeto. E com ele, o sentimento mais importante que dois seres humanos já experimentaram.

Colbert, Felipe. Para continuar. Ribeirão Preto, SP: Editora Novo Conceito, 2015. 221p. Ficção brasileira.

É amor à primeira vista: Leonardo fica fascinado pela bela garota de ascendência oriental que vê no metrô. Sem conseguir esquecê-la, Leo decide procurá-la, e não desistirá até descobrir sua identidade.

A jovem que deixa o coração – defeituoso – de Leo batendo – perigosamente – forte chama-se Ayako.
Enquanto Leo luta contra as limitações impostas por uma doença cardíaca, a batalha diária de Ayako é manter o segredo do porão de sua loja de luminarias bem guardado. Apesar dos muitos obstáculos que cada um deles enfrenta, o amor crescente entre os dois trará muitos outros.

Essa é a grande ironia da minha vida....
Meu coração faz um péssimo trabalho, e sou eu que pago o pato.

Combinando perfeitamente romance, drama e mistério (com direito a um belíssimo toque de fantasia), Colbert prende o leitor a cada página virada, a cada capítulo devorado.

Seu estilo de narração deixa sua obra extremamente dinâmica: ora estamos na cabeça do protagonista, Leo; ora observamos o contexto em terceira pessoa. Essa variedade de perspectivas deixa a história com um ritmo delicioso, sem cansar com o excesso de pensamentos de uma personagem central e, ao mesmo tempo, instigando-nos a compreender o que se passa na cabeça (e no coração) das demais.

Uma leitura leve e emocionante, que traz mágica ao coração de São Paulo.

*************************************


Laís é autora do livro Primeiras Impressões, uma adaptação moderna de Orgulho e Preconceito.


3 comentários:

  1. Lai,
    Não conhecia o livro, mas parece ser bem emocionante. Amo romance, em relação a drama tenho um pouco de receio rsrs e amoooo mistério, ficamos sempre com o coração na boca rsrs
    Se você amou, vou colocar na minha listinha.
    beijosss e parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  2. Oi Laís, não conheço ainda o trabalho do autor, apesar de ter um livro dele. Que bom que gostou, e espero me encantar com esta leitura mágica.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Laís!
    O livro é minha leitura do momento e me envolvo cada vez mais na paixão desses jovens, no bairro da Liberdade que me traz grandes recordações de quando morei em SP e de todo mistério que envolve as lanternas e o mundo oriental.
    “A vida só pode ser compreendida, olhando-se para trás; mas só pode ser vivida, olhando-se para frente.”(Soren Kierkegaard)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos