O Príncipe dos Canalhas - Loretta Chase

Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent...
Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.
Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.
Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.

Bem, para início de conversa, sinto um fremente anseio de ecoar histericamente o meu efusivo OBRIGADO a todos os autores que não confundem ‘atração a primeira secada’ com amor.

É realmente um descarrego para minha pobre alma literária encontrar histórias onde a tensão sexual entre os mocinhos não é alcunhada de sentimentos vastos e profundos, do tipo “te vi há três minutos e te amo por três eternidades.” Tudo bem que essa frase é tão cafona quanto ombreiras, mas eu precisava de algo nesse nível pra passar a ideia.

Em O Príncipe dos Canalhas temos exatamente essa situação: Lord Dain e Jessica se veem pela primeira vez e comungam de uma atração enorme, mas relutam por motivos diversos. E é ao longo da história, em sucessivas circunstâncias,que nós podemos acompanhar essa atração se transformar em amor.

E os mocinhos têm todos os motivos do mundo pra se apaixonar porque são perfeitos um para o outro. Sabe a tal da química? Lord Dain e Jessica possuem em doses apocalípticas. Adorei como se conheceram, as situações improváveis a que foram submetidos, suas dúvidas e reticências, suas personalidades fortes e o romance lindo dos dois.

Quanto à Jessica, sei lá se uma mulher como ela existiria numa sociedade tão machista e patriarcal como aquela, mas foi tão interessante ver uma mocinha encarando a vida com tanta sensatez e franqueza que mandei a veracidade das coisas para o mesmo lugar onde jaz minha disposição pra dietas e meu entusiasmo por acordar cedo.

Lord Dain... por onde começo? Pelos 1,95 muito bem distribuídos em coxas, peitoral e bíceps hiper desenvolvidos ou começo pela sua personalidade varonil e que Deus traga um desse pra mim, amém? Certamente ele é um canalha, cheio de defeitos e dá vontade de moer seu saco num triturador de lixo em alguns momentos, mas Dain é um espetáculo. Sabe aquelas pessoas que têm presença? Que chegam num lugar e os olhares convergem pra elas com a força de um buraco negro?
É, limpemos a baba.

Sei que algumas pessoas não acharam O Príncipe dos Canalhas esse Chris Hemsworth todo. Até entendo, já que gosto é igual à frizz capilar e cada um tem o seu, mas eu amei essa história. Cada pedacinho dela.
E recomendo muitíssimo demais da conta.
;)

22 comentários:

  1. Eita.. Que esse livro é um espetáculo! Tbm adorei a questão de tesão não ter se confundido com amor, bem menos clichê e bem mais realista. Lord Belzebu é homi pra mais de metro... ô lá em casa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Num é, Thalita? Super verdade, ficou mais real.
      Nem me fala desse Lordão! Bota cá em casa nisso!!!
      bjooooooo

      Excluir
  2. Eu amo, amo, amo, amoooooooo esse livro!

    Quando terminei a leitura fiquei com inveja das pessoas que ainda teriam a oportunidade de se deliciar com essa história.

    Tícia, eu concordo em tudo com você, menos na parte que vc deseja o Lorde Dain, ele é todo meu. kkkk

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alto lá!
      Tirei seus olhinhos desse negoção todo em forma de 1.90. Vou partir pra ameaça!!! o.O
      bjooooooooo

      Excluir
  3. Pois é, Tícia, eu me incluo no grupo que não desfrutou de Lord Dain em toda a sua plenitude. Masssssssss, em compensação, como sempre, adorei a sua resenha!
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, Sussu.
      Pra variar, vc é uma lady. E é bom vc não estar na concorrência pq seria páreo duro. ;)
      bjooooooooo

      Excluir
  4. eu ja li e confesso que quis dar umas pauladas no Dain, mas no fundo é impossivel não se apaixonar por alguém tão sofrido e por uma mocinha tão sagaz quanto Jessica
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamo junto, Thaila.
      Tb quis dar uns tabefe nele. rsrs
      bjooooooo

      Excluir
  5. OI Tícia eu com certeza não faço parte destas pessoas que não gostaram do livro, eu amei! Realmente não sei se a Jessica seria possível para época, mas foi muito bom conhecê-la. Dei muitas risadas com os diálogos entre eles, e até mesmo os pensamentos. Não sei onde achavam este cara feio, pois sua presença é mesmo marcante, e também queria um pra mim!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lord Dain é um espetáculo mesmo, Rose.
      Se ele vivesse hoje em dia, seria o tipo que eu ia ficar olhando com cara de besta quando ele chegasse num ambiente em que euzinha estivesse. kkk
      bjooooo

      Excluir
  6. Oiii
    Sera que sou a unica que ainda não leu??? :(
    Eu to louca para ler esse livro,vejo todos elogiando ele.
    Eu amo romances de época e sei que eu vou amar esse também!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura, LArissa?
      Leia, mulher! O livro é ótimo!!!!!! :D
      bjoooooo

      Excluir
  7. Oiii Ticia, Jessica é uma personagem super forte mesmo, no entanto, acho meio dificil existir uma personagem feminina que fazia tudo o que ela fazia, sendo da classe dela, ainda mais naquela época. Sobre o Dain ele é ótimo mesmo e gostei muito dele na trama - mais confesso que eu esperava mais desse livro, que depois vim a descobrir que já tinha lido só que em versão de banca. Kkkkk Apesar de ter lido anos atrás, quando eu ia lendo agora acabava me lembrando de algumas coisas, acho que isso acabou meio que me esfriando com relação ao livro.
    Claro que isso não me impediu de gostar do livro e amei mais ainda a capa.

    bju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc não é a primeira a dizer que esperava mais, Nathalia.
      Embora a maioria tenha gostado, pelo que eu tenho visto por aí, tem algumas leitopras que ficaram meio frustradas tb.
      E vica a diversidade! rsrs
      bjoooooo

      Excluir
  8. Eu também vi algumas pessoas comentando que não haviam gostado tanto assim deste livro, mas o meu friz capilar deve ser o mesmo seu pois, gostei bastante do livro, rsrs. A Bela e a Fera muito bem representada.

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que temos o mesmo friz, Vanessa. Passa a sua estante do Skoob pra eu tirar umas sugestões de leitura! kkkkkk
      bjoooooo

      Excluir
  9. O Príncipe dos canalhas é um livro que estou louca pra ler, acabei comprando-o esse mês e estou contando os dias pra que chegue aqui em casa e eu possa finalmente começar a leitura.
    Também prefiro uma história onde o amor é construído aos poucos e que não seja confundido com atração... Quanto ao casal principal, gosto de protagonistas com personalidades fortes, e estou encantada pelo Dain sem nem mesmo conhecê-lo, apesar dos defeitos - qual o mocinho que não tem defeitos, não é verdade?! - sem dúvida ele é de babar e eu estou aqui desejando um pra mim também rsrs.
    Pelo pouco que sei em relação a história e depois de sua recomendação tenho certeza que também irei amar cada pedacinho dela!
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Any. O mocinho é um troço de doido, mesmo que um canalha. Acho que essa humanização dele que me fez gostar tanto.
      Espero que vc goste muito do livro tb. :D
      bjoooooo

      Excluir
  10. Tícia!
    Ganhei o livro e aguardo a chegada para leitura.
    Na verdade dizem que é uma releitura de A Bela e a Fera e como amo as releituras e a bela e a fera é meu conto de fadas favorito, estou aqui ansiosa por poder ler...
    Adoro a ambientação no século XIX, é uma das melhores para mim.
    “A vida é muito importante para ser levada a sério.”(Oscar Wilde)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy,
      esse livro é ótimo. Espero que vc goste - ou tenha gostado, se já leu. ;)
      bjooo

      Excluir
  11. Com certeza esse é um dos melhores livros que li esse ano!!! Adorei do começo ao fim... principalmente o fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Mariana. Ótima história, do começo a o fim.
      bjoooo

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Pré-venda!

Lançamentos