Três semanas com meu irmão - Nicholas Sparks e Micah Sparks

Em janeiro de 2003, Nicholas Sparks e seu irmão, Micah, partiram em uma viagem de três semanas pelo mundo para representar um marco em suas vidas, pois, aos 37 e 38 anos respectivamente, eles eram os únicos membros sobreviventes de sua família. Com as maravilhas do mundo como pano de fundo e muitas vezes dominados por seus sentimentos, o intrépido Micah e o introspectivo Nicholas relembram as aventuras e traquinagens de sua infância e as tragédias que testaram sua fé. Durante esse processo, ambos aprenderam verdades surpreendentes sobre a perda, o amor e a esperança.
Narrado com irrepreensível humor e rara sensibilidade – e incluindo fotos pessoais –, Três semanas com meu irmão é um lembrete para abraçarmos a vida com todas as suas incertezas e, acima de tudo, valorizar os tempos felizes e as pessoas maravilhosas que os tornam possíveis.

Quem me conhece sabe o tamanho do apreço que sinto em relação à escrita de Nicholas Sparks, então quando ele lança um novo livro, eu fico eufórica e ansiosa em ler sua obra. Porém, eu quase não pedi esse livro para a Editora Arqueiro, porque imaginei que a história seria apenas um relato de uma viagem e que não me traria a emoção que os livros do autor me trazem. Felizmente não cometi esse erro e acabei pedindo o livro. Digo sem medo de errar que esse foi uma das melhores histórias que li do Tio Nicholas. Vão tentar entender o porquê dessa minha conclusão e só posso tentar explicar com uma frase: “Nada mais gratificante do que conhecer detalhes sobre a vida do seu autor preferido” e essa é a grande surpresa nesse livro: o drama no relato da vida de Nicholas Sparks.

O autor nos brinda com a história de sua vida, uma vida cheia de altos e baixos, como batidas de um coração (poético né?!).

Tudo começa quando Nicholas encontra um panfleto que oferece uma viagem ao redor do mundo, três semanas conhecendo lugares como Guatemala, Polinésia, Peru, além do Taj Mahal na Índia, entre outros. Uma viagem inacreditável e única. Mas na cabeça de Sparks fica a pergunta: como deixar para trás sua família, sua bagunça diária com cinco filhos hiperativos nas mãos da esposa Cath e ainda mais um prazo de entrega de um livro em aberto?!  Mas Nicholas Sparks tem a melhor mulher do mundo, que não só o incentiva como insiste que ele vá viajar na companhia de seu irmão Micah. E mesmo com todas as preocupações e obrigações que deixará para trás, ele decide mergulhar de cabeça nesse tempo só para si e seu irmão. Então, ele embarca nessa viagem incrível conhecendo um mundo novo e relembrando toda a sua vida.

Começa então a grande descoberta do leitor! Quem não imagina o que inspira seu autor preferido? O que faz com que seus livros sejam tão profundos, tão instigantes, tão sofridos? O que leva um homem a abrir seu coração nas páginas dos livros que escreve de forma tão dilacerante?  Somente um passado tão sofrido quanto os textos que ele escreve!

Nicholas foi o filho do meio, aquele que batalha por atenção, que se conforma com uma vida humilde e pobre, mas cheia de amor. Conhecemos aqui nesse livro seu drama pessoal, suas agruras, suas alegrias, suas decepções, suas conquistas. Conhecemos também aqueles que fizeram parte de sua infância; seus pais tão concentrados numa vida difícil; seus irmãos e suas pequenas alegrias.

Com certeza, esse é um livro que precisa ser lido pelos fãs de Nicholas Sparks. Durante a leitura é que percebemos o quanto um passado pode refletir na escrita de um autor. E, para mim que sou uma apaixonada por tudo que ele escreve, ficou a imensa vontade de conhecer pessoalmente, bater um papo, dar um abraço de conforto, um beijo de agradecimento por todas as emoções que esse autor tão querido já me proporcionou.

Só me resta, depois de tanto arrasta pé, indicar a leitura de mais esse livro de Nicholas Sparks. Dessa vez o drama é pessoal e real, com direito a tudo que Nicholas tem de melhor.

P.S.: Eu nem queria citar isso porque pode parecer piegas e tal, mas durante a leitura do livro tive um sonho tão bonito com o Nicholas e Micah. Vou contar para vocês: Eu estava lá na excursão, quando me deparei com os dois se preparando para mais uma incursão pelos museus. Então, me lembrei que estava com o livro deles na minha bolsa. Saquei o livro e pedi autógrafo, e o Nicholas foi tão gentil, autografou meu livro, tentou conversar comigo em inglês (mas não entendi nada) e ainda tiramos fotos juntos. E de quebra ainda ganhei um beijão na bochecha dos dois. Fã que é fã até sonha com o autor, rsrsrs.

P.S. 2: Ainda estou tentando entender como um casal tão unido como Nicholas e Cath, que viviam um relacionamento tão verdadeiro — e depois da leitura desse livro —, puderam se separar. Sinceramente eu acredito numa volta e torço por isso.

12 comentários:

  1. Leninhaaaa! Minha lista de leitura acabou de aumentar e a culpa é toda sua!!! Preciso desse livro do Sparks, mas só quando eu estiver no pique (leia-se: apaixonado por alguma criatura com aquela cor de cabelo que tu já sabe rss). Adorei a resenha, parabéns!!!
    Thalles Marques
    http://blogourcupoftea.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia Thalles divo que você vai entender melhor o Tio Nick.
      Falta de vermelho no mercado gente, simbora tingir, rsrsrs

      Bjs

      Excluir
  2. Fiquei curiosa, Leninha.
    Não sabia que ele tinha perdido toda a família e não sabia que ele tinha se separado.
    Beijos,
    Carissa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, pouco dramaé bobagem na vida do Tio Nick.
      Eu torço pela reconciliação do casal!
      Bjs

      Excluir
  3. eu nao li ainda, mas logo compro o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia e entenda um pouco mais esse meu autor preferido.
      Bjs

      Excluir
  4. Ei Lena

    Estou super atrasada com o autor, lançam tantos, tem um monte que não tenho, muitos que tenho e não li rsrs. Este eu quero, adorei a resenha ^^
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou atrasada com as leituras do Tio Nick, mas é sempre bom ter um livro dele não lido na estante, garantiu de um drama sempre a mão, rsrrs
      Leia, você vai entender um pouco mais a veia latente de drama do Nick.
      Bjs

      Excluir
  5. Leninha!
    Achei que a viagem era com a família e fico feliz que ele tenha trazido sua vida para a realidade dos livros, assim, nós fãs, podemos entender melhor o porque de tudo que escreve.
    Como assim eles se separaram? Acho que ando alheia ao mundo, porque não sabia que Nick e Cath haviam se separado. Fico também na torcida para um final feliz para eles, porque sempre entendi que a família era tudo para Nicholas...
    “A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.”(Charles Chaplin)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro tem esse poder Rudy, mostrar um lado do autor que os leitores não conhecem.
      Pois é, Nick e Cath se separaram , não disseram ao público o que levou à separação, mas torço muito para que não tenha sido nada grave e que eles voltem.
      Bjs

      Excluir
  6. esse livro fez meu coração parar algumas vezes!!!! me mostrou mais do Sparks homem, aquele por trás de tanto sucesso
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Thaila, mostra muito do homem por trás do autor. Eu amei!

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos