Bruxa da Noite - Nora Roberts

Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda.
Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera.Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar.
Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote.
Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado.
Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.

Não tem como não iniciar essa resenha rendendo meus fervorosos aplausos para mais essa história maravilhosa da diva Nora Roberts. Outra trilogia que veio para prender o leitor durante meses — porque serão longos meses de espera pela sequência de Bruxa da Noite.

Para início de conversa, o livro é bem mais que um romance meloso com dramas aqui e acolá, temos aqui uma história cheia de magia, com personagens apaixonantes e um vilão de arrepiar. Os dois primeiros capítulos não são nada mais do que um prólogo, um aperitivo para tentar explicar toda a magia existente na história. Conhecemos Sorcha, a bruxa da noite, seus filhos Teagan, Brannaugh e Eamon, e, claro, o bruxo do mal Cabhan. E vislumbramos fatos importantíssimos para o desenrolar da trama. A luta do bem contra o mal é o fio condutor que amarra a trilogia, de forma que será impossível não ficar mais que ansioso pelos lançamentos dos próximos livros para desvendar toda a história.

Em Bruxa da Noite nos são apresentados os três primos O’Dwyer, nas pessoas de Connor, Branna e Iona. O foco central é Iona, uma personagem para lá de encantadora, destemida, frágil e de uma força mágica impressionante.

Iona nunca se sentiu parte do mundo onde vivia, sempre achou que faltava alguma coisa, algo que a completasse, e foi com a vontade de se encontrar que ela parte para a Irlanda, em busca de sua família. Lá, ela se encontra com seus primos Connor e Branna e também com um mundo de novidades mágicas e muitas surpresas. Depois disso, Iona sente que achou seu lugar e começa do zero essa nova etapa de sua vida.

Agora ela tem uma família, um lugar para ficar e um emprego dos sonhos: trabalhar com seus tão amados cavalos. Mas ao conhecer seu patrão, Boyle McGrath, seu coração se perde, ela se entrega completamente a uma paixão à primeira vista, até porque nunca imaginou encontrar em uma única pessoa tudo que sempre sonhou em um homem: o caubói, pirata e cavaleiro tribal.

A imensa carência de afeto, sentida por toda uma vida, faz Iona adentrar de cabeça na vida de Boyle sem pedir permissão, o que tornou, a meu ver, a história bem dinâmica e até um pouco atípica, já que geralmente é o homem que toma a iniciativa para iniciar um romance. Gosto de mulheres que não tem medo de ouvir um não, de se entregar aos sentimentos. Boyle, coitado, ficou sem saída e, claro, a atração sentida o tomou como um vendaval.

Boyle pode não parecer para muitos um mocinho de arrancar suspiros, ele é até um pouco mula às vezes. Mas eu gosto de mocinhos assim, com defeitos e comuns, mesmo que algumas de suas atitudes possam parecer que ele usa uma sela no lugar do chapéu, rsrs.

Alguns leitores disseram que o romance entre Boyle e Iona ficou um pouco esquecido, quase nulo, eu não achei. Nora sabe dosar na medida certa: drama, romance, mistério, magia, a ponto de tudo encaixar perfeitamente, tornando a narrativa interessante e envolvente.

A história prende desde o início e fica quase impossível largá-la. Uma narrativa sem pausas para descanso, cada nova página uma surpresa, seja no campo amoroso ou mágico. Adorei conhecer personagens tão bem apresentados em suas características e esses com certeza irão fazer parte da minha vida por um bom tempo. Bruxas, bruxos, amigos e muita magia, adoro isso!

Não posso deixar de recomendar a leitura, Nora sendo “Nora” é sempre uma boa pedida. Leia e se apaixone por mais uma das trilogias de sucesso da autora.

8 comentários:

  1. Lena, eu adoro Nora, sem dúvida é minha autora favorita.

    Essa série me encantou, pois tem magia em cada página.

    Adorei a resenha, fiquei com vontade de reler.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Doida pela sequência para ler "ontem", rsrrs
      Beijos Ju"

      Excluir
  2. Irlanda, romance e magia tudo que preciso pra ler essa história.

    ResponderExcluir
  3. Esta é a minha leitura do momento e estou gostando bastante. Eu tinha gostado do Quarteto de Noivas, no geral, mas achei tudo muito insosso, sem emoção. Já aqui não. Nora acertou a mão.
    bjs!
    Thaís:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto do estilo da Nora, ela sempre mantém um fio condutor, algo que prende na leitura das suas trilogias. Aqui a magia é esse fio, adoro!
      Bjs Thaís!

      Excluir
  4. Leninha, ótima resenha!
    Amei esse livro!
    Amo Nora e acho que ela manja das magias!
    kkkkkkkk
    Já estou esperando a continuação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Flavinha.
      #oremos para a publicação imediata, rsrs
      Bjs

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Pré-venda!

Lançamentos