Enquanto eu te esquecia - Jennie Shortridge

Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente.
Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação?

Essa foi minha ultima leitura do ano, escolhi a dedo esse livro porque há muito tempo, desde que o ganhei, tenho vontade de ler. O livro já pega pela bela capa que tem tudo a ver com a sinopse e instiga o leitor para uma grande aventura.  Não posso dizer que a história entrou no rol das minhas melhores leituras do ano, a princípio tive certa dificuldade de me adaptar à forma da escrita da autora, que usa aspas nos diálogos. Sempre demoro a me acostumar, mas depois que essa estranheza passou a ser um mero detalhe, a leitura fluiu bem.

Temos aqui uma história que já começa com um mistério. Lucie, a protagonista, aparece desmemoriada, numa cidade estranha e totalmente desorientada. Logo de cara dá para ver que a narrativa tem muito a proporcionar.

Histórias assim, com perda de memória e chances de recomeçar do zero, me deixam sempre numa expectativa boa, é sempre um achado poder desvendar junto ao autor tudo que ele quis passar com a narrativa e deixar a imaginação correr solta nas entrelinhas da história.

Não foi diferente com Enquanto eu te esquecia. Sempre que eu ia passando as páginas o mistério aumentava. Lucie não estava apenas em busca de sua memória, ela queria conhecer aquela pessoa que os outros descreviam como fria, meticulosa, vaidosa e tão segura de si. A pessoa que ela via no espelho não era assim, ela não se reconhecia e não conseguia entender nada do seu antigo eu. A nova Lucie se sentia pronta para a vida, livre, apesar do imenso vazio que era sua mente.

Grady foi uma grande surpresa para mim durante toda a narrativa, ele é um homem que faria tudo por seu grande amor, até mesmo se adaptar a essa nova Lucie que era tão, ou mais apaixonante que a antiga. A Lucie de antes o deixava seguro e forte, porém, agora sua vida se transformou completamente, e seu dia a dia se tornou um constante medo de pisar em ovos. Grady queria reconquistar sua mulher e tentar entender o que aconteceu depois do dia em que ela saiu pela porta de sua casa e não mais voltou.

Uma história cheia de mistérios e segredos, que vai se desvendando aos poucos e que deixa o leitor ávido por mais. Minha única frustração — e acredito que será a de alguns leitores — é que sempre se espera que a memória do protagonista volte de um flash, assim como ela se foi, porém, em Enquanto eu te esquecia, isso não acontece dessa maneira. É preciso ler e ler ainda mais para entender que a realidade de Lucie é bem mais complexa e cruel, e que é preciso tempo e fôlego para saber de tudo.

Uma história narrada sob três perspectivas diferentes, Lucie e suas dúvidas; Grady e seu imenso medo de perder novamente a mulher que ama; e Helen, a tia misteriosa de Lucie, que é a chave para que se desvende tudo e que se resgate um passado há tempos escondido.

Não espere uma história clichê e óbvia, aqui você não encontrará nada disso. Eu me surpreendi com o final, até agora não entendo se acabou mesmo ou se meu livro veio faltando páginas (brincadeira).

No geral eu gostei bastante, sempre gosto de livros que me surpreendem, mesmo que eu fique com aquela pulga atrás da orelha ao término da leitura: será que teremos uma sequência ou o final é para instigar a imaginação?!

Como última leitura do ano foi realmente um achado, que 2015 me traga histórias tão boas ou melhores quanto esta. Recomendo!

18 comentários:

  1. Valeu pela dica. Tenho o livro e ainda não tinha me animado em começar a ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você goste Eliana!
      Depois volta e me conta, beijos.

      Excluir
  2. Sempre que via esse livro me lembrava da capa de "Eva" e por isso nem me interessei muito. Mas com a sua resenha, fiquei bem curiosa para conhecer a história. Parece ser eletrizante e cheia de suspense!

    Que 2015 te traga ótimos livros!

    http://coolturenews.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é muito boa, com certeza. Acredito que você vai gostar.
      Depois me conta tá?!
      Bjs

      Excluir
  3. Oi Leninha.
    Que esse ano que se inicia seja cheio de luz, inspiração e alegrias na sua vida. Desejo isso a você e a todas suas amiguinhas, conhecidas e desconhecidas.

    Quanto ao livro, fiquei com a sensação que você não gostou tanto assim...rsrsr.
    Mas a pergunta é: mais mistério ou mais romance?, porque encaro qualquer tipo de livro que tenha romance.
    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nelma, desejo o mesmo para você!
      Eu gostei do livro sim, mas como sempre fico esperando mais, e achei que faltou um pouco de alguma coisa, sei lá, rsrs

      O livro é mistério e romance, tem um pouco dos dois. Eu achei o romance fofo e foi isso que me fez gostar do livro um pouco mais. Acho que você vai gostar.

      Bjs

      Excluir
  4. Hum achei a temática do livro instigante e isso é sempre bom. Vou adicioná-lo a minha lista rsrs. O nome do personagem Grady, me lembrou a Sra. G do Quarteto de Noivas *-*. E só pra constar minha ultima leitura do ano foi: Uma chance pra recomeçar, uma indicação sua. Obrigada amei o livro :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você leia esse livro também Giselle e goste, assim como gostou de Uma chance para recomeçar.

      Volte sempre!
      Bjs

      Excluir
  5. Olá Leninha, quanto tempi eu estava sem vir aqui. Um feliz 2015, antes de mais nada. Eu tinha visto esse livro mas não me interessei na época. Lendo a resenha com mais atenção, dá para imaginar o quanto de história tem por traz desse enredo. Amnésia sempre dá pano pra manga, possibilita que a gente vivencie junto ao protagonista todas as suas angústias. Curiosidade aguçada agora, livro na lista. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Senti sua falta Eritania, um feliz 2015 para você também!
      Espero que curta a leitura, o mote é realmente bem instigante.
      Bjs

      Excluir
  6. Olá!
    Devo concordar quando você disse que o livro pega pela capa. Acho que atualmente a estética vem contribuindo muito para a relação livro/leitor/comércio, o que é meio óbvio, apesar de contrariar aquele velho ditado de que não devemos julgar um livro pela capa.

    Mas indo ao que realmente importa... Só eu achei fascinante o fato de ela perder a memória e isso afetar a sua personalidade? Bem, é que eu sou adepta da teoria histórico-crítica, aquela em que a pessoa é constituída enquanto sujeito histórico, e tem suas especificidades instituídas a partir da relação com o meio. Ou seja, alguém que perdeu a memória com certeza pode se tornar outra pessoa, com um outro ponto de vista que não estará mais afetado pelo que discorreu ao longo da sua vida. Na maioria das histórias em que ocorre a perda da memória, é só isso, só a perda da memória. Essa problemática do "ser ou não ser" fica esquecida, etão achei genial que a autora tenha seguido por esse caminho.

    Outra coisa que me deixou incrivelmente maravilhada foi a atitude da figura masculina, afinal, o que faz você amar alguém? O que ela é, quem ela é, ou você simplesmente ama? Acho que a resposta é muito simples, por que o ser humano é instável e muda o tempo todo.

    Enfim, acho que poderia ficar aqui supondo e devaneando durante horas, mas ninguém quer ler um testamento, então deixo, por fim, os meus parabéns. Achei a resenha impecavelmente bem escrita e fluída, além de direta e sincera, com informações na medida certa.

    Esse é um livro que pretendo ler, com certeza.
    Beijos e até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você leu as entrelinhas da minha resenha Leticia, o livro é bem assim e acho bastante plausível a autora ter ido para essa vertente de "mudar", já que a história de vida se foi com a memória.
      Você vai sentir muito isso durante a leitura e vai amar.
      Bjs

      Excluir
  7. Oi Leninha, sou apaixonada pela capa deste livro, e fiquei muito feliz quando o ganhei. Uma pena mesmo é eu ainda não ter lido. Fico feliz que você tenha gostado, espero gostar tanto quanto você.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  8. O livro parece interessante, desperta a curiosidade... Gosto de livros com mistérios que ti prende do começo ao fim.
    Com certeza entrou na minha lista de desejados, Leninha !!
    Bjos !!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos