Um Perfeito Cavalheiro - Julia Quinn

Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict.
No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas.

Toda vez que dava início a essa resenha eu ficava me perguntando: devo começar dizendo isso? Devo salientar aquilo? Será que estou sendo repetitiva? E a dúvida foi tão grande que resolvi dividir isso com vocês. Sempre acreditei em romances clichês, que vinham recheados de fatos comuns presentes em todos os outros livros, mas essa releitura de Cinderela veio para tornar o clichê numa história inesquecível.

Com certeza Benedict passa a figurar minha lista de Top piriguetagem do fim do ano, o cara é tudo de bom, galanteador, sensível, apaixonado, mas devo confessar que como cavalheiro ele deixou um pouco a desejar. Um cavalheiro não age da maneira que ele agiu em alguns momentos que vislumbrei durante a leitura, acredito que ele até tentou ser um, mas falhou literalmente, porém essa é uma questão bem complexa que deve ser apreciada e avaliada por quem lê o livro, não me cabe julgar.

Sophie é a mocinha que gosto de ver num romance histórico, ela tem tudo que agrada; força, coragem, sensibilidade, um coração bom, e claro, muito amor para dar. E Benedict também me surpreendeu com seu lado sensitivo, que percebe os sinais enviados pelo seu subconsciente e fica atento aos detalhes. Um casal com uma química perfeita e que vai ficar na minha memória por um bom tempo.

O livro, como eu já disse, é uma releitura de Cinderela, mas a autora foi de uma sensibilidade nata, tornou a história tão gostosa de ler, que o previsível se tornou inesperado, e encheu o romance com situações primorosas e detalhes que me fazem suspirar até agora.

E, diga-se de passagem, como não amar essa família tão bem caracterizada e inusitada?! Como não torcer pelo desfecho recheado de flores e canções de amor?! Como não desejar que se jogue a bruxa má — nesse caso a madrasta —, num caldeirão de água fervente?!

Maldade à parte, eu adorei a forma como a autora descreve seus personagens, não tem como não notar que mesmo sendo má, a madrasta tem motivos para agir assim, ou pelo menos acredita ter. Isso sem falar em todos os outros integrantes dessa trama tão bem elaborada.

Adorei a presença constante da misteriosa Lady Whistledown, que nos põe a par de detalhes que ocorrem simultaneamente ao foco da narrativa, e estou super curiosa para descobrir quem ela é, apesar de ter minhas suspeitas, que claro, não irei dividir com vocês [risos].

O livro é encantador na sua simplicidade, mas de maneira nenhuma previsível, espere fatos que lhe surpreenderão e que farão as páginas virarem sozinhas durante toda a leitura.

Nada mais a declarar sobre esse livro, só quero frisar que amei, me emocionei com o desfecho da trama e que espero ansiosamente sua sequência. Doidinha para descobrir os segredos de Colin Bridgerton.

12 comentários:

  1. Oi Lena!
    Ainda não consegui ler esse livro O.o
    Tentando colocar vários livros atrasados em ordem, rs.
    Bjks!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você vai gostar Ká, certeza de uma ótima leitura no gênero.
      Bjs!

      Excluir
  2. Olá!
    Ai, adorei sua resenha, me animei muito com esse livro, parece ser muito fofo!
    Amei seu blog, ainda não conhecia.
    Um beijo e boa semana.
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sombrinhazul, o livro é uma delícia, na verdade toda a série vale à pena.
      Volte sempre ao Sempre Romântica, seja bem-vinda.
      Bjs

      Excluir
  3. Oi Leninha! Quando comecei a ler a sinopse, pensei logo: Cinderela??rsrsrs...Apesar da semelhança, pela sua resenha parece que o livro promete!! Também curto as personagens mocinhas que são sensíveis,mas apresentam garra e coragem. E o "pirigueto"?? kkk...só lendo para ver o que vc viu....kkkTenho uma lista enorme de leituras...quem não??? rsrsrs...e esse é mais um para acrescentar...Bjo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai amar conhecer o Benedict e sua corajosa e destemida Sophie.
      Depois volta e me conta se leu e o que você achou.
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi, Leninha, que resenha bacana, hein?
    Sabe, eu adoro essa série da Julia Quinn, porém, confesso que adoraria que o título desse livro se aproximasse mais do título original em inglês.
    O título nacional me deixou com falsas expectativas, e mais não digo porque o Benedict tem fãs muito intensas! rsrsrsrsrsr
    Adoro passar por aqui, querida, pois sempre encontro algo delicioso para ler.
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sueli, adoro quando você passa por aqui também.
      Benedict deixou um pouco a desejar no cavalheirismo né? Fazer o que?

      Ah, depois dá uma lida na resenha da semana passada, acredito que você iria curtir a escrita da Maeve Binchy.
      Beijokas!

      Excluir
  5. Uhumm Leninha que opinião boa de se ler. Sensível, amorosa.Se fosse eu a escritora ficaria lisongeada. Tenho ele aqui minha querida! ! Obrigada pela indicação. Por dizer muito sem dizer nada. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cinai, espero que você leia e goste tanto quanto eu gostei.
      bjs

      Excluir
  6. Oi, Leninha!!
    Eu amo as histórias da Julia Quinn. na minha humilde opinião, ela cria romances históricos e clichês (amo) como ninguém.
    Ainda não tive o prazer de ler esse livro, mas assim que a chance surgir, não pensarei duas vezes. Como a história da Cinderela sempre foi uma das minhas favoritas quando criança, esse livro se torna leitura obrigatória.
    Adorei a resenha, me deixou bastante ansiosa por conhecer o Benedict e a Sophie.
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico contente em animar você para a leitura.
      Depois me diga o que você achou, adoro saber a opinião dos amigos.
      Beijinhos!

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos