Especial Irmandade da Adaga Negra, por Tícia.

(Foto composição: Rosana, blog Livrólogos)
Cá estou eu pagando a língua e comprovando que o mundo realmente dá mais voltas do que cabeça de bêbado em fim de festa.
Quem diria que esta pessoa que vos tecla escreveria um post dedicado a uma série sobre vampiros, hum? Logo eu, a maior esculhambadora de romances sobrenaturais já vista desde os primórdios.

Sendo assim, para não disseminar minha notória hostilidade e sair má-influenciando o alheio, decidi nunca mais levantar debochado testemunho contra qualquer estilo ou gênero literário que eu não for com a cara.
Quer dizer... até que algum livro me obrigue a fazer isso.


...Irmandade da Adaga Negra (IAN)...

Conheci essa série por acaso. Eu até ouvia IAN pra cá, IAN pra lá, mas imaginava que o tal IAN era o mocinho de algum livro.
Só rindo mesmo.
Mas eis que o Amante desperto chega até moi através de uma troca despretensiosa no Skoob. Despretensiosa? Sim, eu só queria me livrar de um livro chatíssimo e acabei pegando este aleatoriamente.
É... pela primeira vez na vida mirei no feio e acertei o Giulio Berruti.

Bem, depois que conheci Amante desperto fui ladeira abaixo: saí lendo todos os livros em tempo recorde, estive perigosamente perto de estapear uma fã saliente do Zsadist e, claro, arrasei minha conta bancária que conseguiu um ordem de restrição contra a minha pessoa. Não posso chegar perto dela num raio de três quilômetros.
Vou recorrer.

Diante de tudo isso, você poderia concluir que IAN é melhor que ganhar na EUA Powerball acumulada 657 vezes.
Alto lá, não é bem assim. Todo mundo sabe que gosto não se discute - só se lamenta - o que significa que esta pode ser uma história incrivelmente sem pé nem cabeça para você.
E isso, sem dúvida, não faria sentido para mim porque eu... Como assim você não gosta de IAN???

Histeria à parte, só posso dizer que fiquei apaixonada por esse mundo que J.R. Ward criou. Esse monte de ação, reviravoltas surpreendentes e romances improváveis me pegaram de jeito mesmo. E os personagens? Os mocinhos/vampirões/guerreiros são tão imperfeitos e politicamente incorretos que você cria uma enorme empatia e simpatia por eles.

Fora que a escrita desta autora é muito boa. Ela consegue dosar os conflitos, os dramas, as tragédias, o suspense, o romance, tudo na medida certa e de uma forma coerente. E, claro, o quesito “fantasia/sobrenatural” está ali, mas não é algo que estimule meu debochômetro a entrar em ação.

Para quem não conhece a proposta da série, simplificando bastante, é o seguinte: no mundinho que conhecemos, existem os vampiros e os redutores, dois grupos inimigos que pretendem acabar com o outro na base da dentada. Os redutores são humanos com um pezinho na delinquência, transformados por um negócio chamado Ômega e são os bandidos da história.
Já os vampiros... bem, tem uma divisão aí: existem os civis ‘café-com-leite’ e os guerreiros ‘bambambã’ que lutam contra os redutores, protegendo a raça. E esses guerreiros são conhecidos como Irmandade da Adaga Negra. Em outras palavras, um bando com dois metros de altura, músculos possantes, testosterona em doses cavalares e eu aqui, deprimida, pensando na inutilidade da vida se eu não tenho um Irmão.

Bem... daí, cada livro foca um deles. E nisso está incluído romance, drama, ação, briga e suspense.
Para facilitar a coisa toda, eu peguei cada livro e fiz um pequeno comentário. Sabe como é... coisa bem imparcial, séria e profissional. Um primor da literatura crítica. Praticamente um Nobel literário. 


Amante sombrio
Primeirão da série. É o livro onde tudo começa e nele temos como protagonista o vampirão mor, Wrath. A história é ótima, mas você pode ficar meio perdido porque tem uma penca de personagens e termos próprios dos vampiros. Como eu sou lesada por natureza, só peguei no tranco. Particularmente gosto muito do Wrath porque ele é um grosso, mas um grosso engraçado em função da sua objetividade e franqueza com os outros. Fora que tem um metro e meio de peito por dois e bordoada de altura, distribuídos em músculos sem fim. Um atentado a sanidade feminina.


Amante eterno
Esse é o livro do Rhage... ah, Rhage. Dentre todos os vampiros gostosões, ele é considerado o mais bonito, mais forte, super bom de briga e pegador. Visualizou? PoiZé. Amoooo essa história. É um dos livros mais românticos da série porque foca muito o relacionamento de Rhage - que carrega uma maldição impingida pela divindade Virgem Escriba - com Mary, uma humana com doença gravíssima e incurável. Você imagina o que pode dar essa desgraceira toda? Leia. Perdi noites de sono e fui trabalhar com cara de ontem nos dias seguintes.



Meu favoritíssimo da série. Eu sou irracionalmente apaixonada por essa história e, inclusive, morro de ciúme dela (sim, foi uma advertência). O mocinho é meu almejado Zsadist, um vampirão atormentado bad boy que, certamente, é a minha resposta àquela pergunta freudiana, “Afinal, o que as mulheres querem?”. Não vou falar muito dele porque já resenhei aqui no blog, mas digo: a história é perfeita. LEIA.



Amante revelado
Aqui temos como protagonista o humano policial, Butch. Sua história começa no Amante sombrio quando ele se junta ao grupo de vampiros e deixa tudo pra trás, passando a viver na Irmandade. Ainda naquele livro, ele conhece Marissa, uma vampira bonitona e ricona e se apaixona por ela. Porém, é em Amante revelado que o romance vai desenvolver. A trama é muito boa porque vemos o conflito de Butch por ser apenas um homem fraco e limitado em meio a fortes guerreiros, mas vemos também que nem tudo que parece humano...
Adorei esse livro, principalmente porque aparece muito o Vishous, meu segundo favorito.


Amante liberto
Bem... o que posso falar de Vishous? Ele está bem perto do Zsadist, na minha hierarquia de vampirões, perde por pouco. Imagine um cara lindo, com tatuagem em lugares onde você e eu adoraríamos dar uma espiada, com um corpo de arrasar e uma inteligência absurdamente privilegiada? Quer meu babador emprestado? É o mais problemático no meio de vampiros problemáticos, tem poderes estranhos, sofreu horrores no passado e é adepto ao sado. Se ele quiser, tô na pista. A história deste livro é linda porque é aqui que Vishous começa a se libertar de todas as suas múltiplas dificuldade e traumas. E em quem ele encontra um porto seguro? Jane, uma médica humana, cheia de personalidade e inteligência. Adoro essa mulher. Sei que muita gente reclamou do final, mas eu não tive problema nenhum. Ah, Vishous...


Amante consagrado
Essa é a história de Phury, irmão gêmeo de Zsadist. E só pra constar, toda vez que alguém menciona a cada duas páginas que ele tem uma cabeleira multicolorida, o Lyon do ThunderCats ocupa a minha mente. Só eu me lembro dele?!
Mas, continuando, ao contrário de algumas que acharam esse livro fraco, eu adorei a história. Phury é um mocinho quebrado, atormentado, desiludido e viciado. É... isso também é problema no mundo sobrenatural. Sua história é muito bonita porque também é de superação e eu adoro temas assim. Fora o fato de que, no quesito romance, a mocinha teve que rebolar porque ele está com o coração partido.


Amante vingado
Eis a história de Rehvenge, que está sempre aparecendo nos livros anteriores da série. Ele é irmão da Bella (minha inimiga número 1, a mulher do Zsadist) e faz parte da alta sociedade dos vampiros. Porém, é dono de boate, traficante, cafetão camarada e, para completar, tem um segredo que se vier à tona, descamba tudo para o lado dele. Achei interessante o fato de este ser um livro cheio de histórias paralelas. Alguns reclamaram disso porque queriam que focasse mais na história dos mocinhos. Eu gostei, porque acho que a autora soube mesclar tudo muito bem.


Amante meu
John Matthew, este é o mocinho. Ele aparece lá no segundo livro, ainda meio humano, mudo e, no decorrer da série, ele se transforma em guerreiro vampirão. Já a mocinha da história é a Xhex, amiga e segurança de Rehvenge  em sua boate. Eu gostei muito desse livro porque temos um John atormentado, abandonado, desiludido e uma Xhex boa de briga, forte e valente, mas que não sabe lidar muito bem com o amor. Ver essas duas personalidades marcantes se chocando foi ótimo. E Lash, o redutor cretino e parente daquele negócio, o Ômega? Eis um antagonista que provoca movimento na trama. Muito bom!


Amante libertada
Minha relação com esse livro é uma graça. Eu praticamente deixei de lado o casal principal – a vampira Payne e o humano, cirurgião e amigo de Jane, o Manny – para babar rios na história paralela entre Vishous e Jane. Boa parte da trama é uma espécie de acerto de contas entre os dois porque a relação entrou levemente em crise, em função de algumas coisitias que aconteceram. Mas olha só: não é que Payne e Manny são ruins... o problema é o Vishous... aquele armário de 3 metros de altura e um corpo que, ah, fala sério, eu pegaria um... cof cof cof. Mas independente de qualquer coisa, o livro todo é muito bom.


Amante renascido
Eis um livro que eu estava com medo de ler. Fiquei encarando o bixim um bom tempo antes de criar coragem. Por quê? Bem, esta é a história de Tohr, o vampiro que perdeu sua esposa no início da série. Quem já leu IAN sabe que o vínculo entre um vampiro e sua shellan (esposa) é algo muito forte. E perdê-la não é nem uma hipótese para qualquer vampiro, mas foi isso o que aconteceu com Thor. Daí, eu ficava pensando: se o cara ainda está de luto pela falecida, como ele vai superar a crise e se apaixonar novamente? Bem, é Ward, né? E ela conduziu a coisa de um jeito muito lindo, realista e perfeito. Me apaixonei por essa história.
No entanto, além do romance e do renascimento de Torh, tem um bafafá entre John e Xhex e muito espaço para novos personagens e conflitos. Excelente é pouco.


Amante finalmente
Este é o próximo livro que será publicado (em agosto, acho), mas eu ainda não li. Trata-se de um romance homossexual entre Quinn e Black, dois soldados da Irmandade que apareceram no início da série e foram ganhando espaço ao longo dos livros. Como não li, não posso dar minha opinião, mas não sou muito chegada em romance homossexual. Não é questão de preconceito ou coisa parecida, longe disso, é apenas questão de ‘gosto literário’ mesmo. Porém, é óbvio que vou ler porque dizem que é muito, muito bom. E, claro, todos os novos conflitos iniciados no livro anterior, bem como os novos personagens estão aqui. Chega 2014, mas não chega agosto.


The King
Ai.Meu.Deus.
Este é o livro que a Ward está escrevendo no momento. É, de novo sobre Wrath, o vampirão Rei e alguns problemas cabeludos que ele vai enfrentar com Beth, sua shellan.
Mas dizem que é só para março do ano que vem.
Como assim? O que eu vou dizer para o meu sistema nervoso que entrou em colapso quando soube desse livro? Ou para o meu coração que ameaçou um ataque?


Eu ainda deixei de fora o Guia da Irmandade da Adaga Negra. Acredito que não tenho saúde para falar dele, mas posso dizer que é excelente porque tem várias coisas inéditas, inclusive um conto de mais de 100 páginas do meu Zsadist. Entretanto, um aviso: é só pra quem é fã ardoroso da série.




Bem, é isso.
Claro que as opiniões sobre toda a série são díspares. Cada um tem seu guerreiro “my precious”, sua história favorita e etc. Os livros que eu mais gostei podem ser exatamente aqueles que você definiria como chatíssimo, no mínimo.
Sei lá.
Mas uma coisa eu disse: não leu tudo, tudinho, tudéerimo ainda?
Não sabe o que está perdendo...

Recomendo?
Me recuso a responder.



40 comentários:

  1. Ticia, sua quase guerreira IAN

    kkkk

    Que linda resenha, resenha??? Que nada!!!! Nem sei como chamar o seu post, pois ficou lindo de morrer e eu fiquei aqui babando... e morrendo de rir de seus comentários.

    Parabéns amiga


    ah! depois dessa leitura, tem como não retomar a leitura do Amante Desperto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Quase guerreira IAN" é ótimo.
      kkkkkkkkkkkkkk
      Ah, Flá...
      é só chamar de textim que já tá bom. Amante desperto é a minha teteia, meu pão, meu chuchuzinho.
      Nem me falas que dá vontade de ler de novo. Pela 234ª vez.
      bjooooooooooo

      Excluir
  2. huahuahahau adorei seus comentários e confesso que li quase toda a série em ebook, por falta de grana mesmo ;), daí o que faço? cada um que aparece numa promo doida (raramente) compro, releio e confesso que vibro como se estivesse lendo pela primeira vez, releio cenas... Confesso que sou sempre assim com livros que gosto, e esta série é delícia demais ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. And...
      sei como se sente. Eu tinha todos os ebooks aqui, mas ainda assim, quis os livros físicos.
      (Por isso essa briga na justiça entre minha conta e eu! kkkkk)
      Vc conseguiu alguma promoção deles? Poxa... eu só achei naquele preço obscenamente caro! revolta#mode#on.
      Ah... livro bão tem reler mesmo. IAN então... Ô!

      bjoooooo

      Excluir
  3. Bem a IAN é patrimônio mais que internacional, mas com certeza nos somos as fãs mais loucas (srsrs) discutimos com os personagens do livros, temos acessos de fúria por conta das @#&% que a Ward faz e que na minha opinião são muitas (coitada dela se um dia cruzar comigo na rua, pois ela sairá seus os cabelos, por ela ter deixado o meu Wrath cego e ter matado a Welsie) JAMAIS a perdoarei por isso nem aqui nem no fade.
    É uma série maravilhosa, mas acho que ela esta perdendo a mão nestes últimos livros (não me batammmmmmmmmm, não me xinguem), mas confesso que o THE KING esta me deixando sem dormir, imagina esperar chegar aqui no Brasil, daqui a um ANO com certeza, na próxima bienal de São Paulo (não liguem pra mim, estou divagando) kkkkkkkkkkkkkkkk.

    Agora deixa eu deixar vcs em paz!

    Faby - Blog Adoro Romances de Aracaju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabiana,
      pois é... esses autores fazem cada coisa que dá vontade de aloprar mesmo, nem me fala.
      Sobre a Welsie, eu nem tive tempo de me apaixonar pela personagem pq o primeiro que li foi o 3º, quando ela morre.
      Mas entendo sua revolta. rsrsrsrs

      Já vi muita gente reclamando dos últimos livros, não é só vc. Bem, eu tô adorando! Introdução de novos personagens, mudança de foco na guerra e etc. são coisas que dinamizaram a série pra mim.
      Mas é gosto, né?

      Não deixe a gente em paz, moça. É um prazer tê-la aqui. ; )

      bjooooooo

      Excluir
  4. Tícia me encontrei quando disse que achava que IAN era mocinho que algum livro. kkkkk "Oxente Ian? Que cara é esse que tantos falam?"
    Adoro vampiros e livros sobrenaturais, apesar de ter dado uma esfriada nessa gênero devido a tantos que lia e via por ai, mas confesso que IAN do fim do ano passado para cá tem sido meu principal objetivo de futura leitura. É aquela série que antes de ler já me encontrei e fico morrendo toda vez por não ter lido nada ainda.
    E sou daquelas que não vai aguentar compra um livro de cada vez. Se é pra eu ter compro logo tudo que já tem lançado ou pelo menos uns três.
    AMEI esse poste. Conhecia o enredo de alguns livros, mas esse deu uma geral e fiquei mais ainda na vontade.

    Bjão,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tb, Thainá? kkkkkkkkkkk

      Jura que ainda não leu? Faça isso, moça! É bom demais!!!
      Mas que bom que o post te ajudou, uai!
      É sempre bom ter uma opinião, além da sinopse, né?
      Os livros que vc vai preferir podem ser diferentes dos meus, mas te garanto que vc vai amar a série como um todo.
      Espero que vc consiga dim dim pra comprar logo. ; )

      bjoooooo

      Excluir
  5. Eu amo, amo amooooooooooo essa série! Ela é minha queridinha sobre vampiros. A melhor série longa que já li.

    Beijos
    @_RayPereira
    http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Ray...
      boa demais, né?
      Bem, li pouquíssimo sobre vampiro (esculhambadora de sobrenatural), mas tô tentando deixar meu preconceito de lado. A IAN me mostrou isso. kkkkk

      bjooooooo

      Excluir
  6. Oi Ticia adorei sua resenha, apesar de só gostar de 3 livros da serie IAN, e meio que tive uma overdose do mesmo kkk.
    Só mesmo nossas serie preferidas é capaz de fazer que desejemos que o tempo passe mais rápido para pode lançar nossos livros desejado.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paty,
      ah, gosto é assim mesmo.
      Eu, por ex, comecei a ler aquela série cujo 1º livro era Príncipe sombrio... nuss! Não gostei de jeito nenhum, enquanto muita gente amou.

      PoiZé... nem me fala dessa lerdeza na publicação das séries!
      Ward devia escrever 89 por ano. Basta não dormir mais, uai!
      kkkkkkkkkkkk
      bjoooooooooooooo

      Excluir
  7. Na acredito que vc corria e esculhambava de romance sobrenatural !!!!

    kkkkk

    Tenho q confessar q tb não conhecia essa série, comprei numa promoção e demorei horrores pra ler o 1º e hj sou apaixonadíssima pelos guerreiros, principalmente (suspiros)WRATH,
    Quem me dera encontra-lo por ai querendo um sanguinho, e olha q nem doar snague eu consigo q desmaio, mas pra ele até oferecia a veia. rsrsrs

    beijoca Tícia sua linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lôra!

      pois é, eu esculachava o mundo sobrenatural sem piedade.
      Ainda esculacho. Porém, mais comedidamente. kkkkkkk

      Vc é apaixonadíssima pelo Wrath, né? Vem outro livro dele aí, ó!
      Ôxi! Pelo Z eu virava um hemocentro!

      bjooooooooo

      Excluir
  8. Não sei se amei ou detestei esse post!!!!!!Não me leve a mal.....Eu sou completamente surtada com essa série, e ela é uma de minhas prediletas, mas eu não posso ler nada a respeito que já vem aquela vontade incontrolável de reler tudo de novo... Os primeiros cinco livros já li e reli umas sete vezes. Os meus livros favoritos são: "Amante Liberto e "Amante Libertada" (tb. por causa de Vishous), "Amante Desperto" e "Amante Meu".... Inclusive o primeiro livro que comprei foi "Amante Meu". Tipo, assim que vi aquela capa maravilhosa e soube que era sobre vampiro, não pensei duas vezes, comprei. Depois é que fui ver que o livro pertencia a uma série. Não tive saída, tive que comprar todo o restante de uma só vez!!!!! E o que foi aquilo!!!!!!! Essa série é de tirar o fôlego e de provocar uma síncope. Achei a autora excelente e hoje, falou que tem lançamento de seus livros, nem preciso ler sinopse, resenha, etc... a respeito. Mal mal o título e compro, e nunca me arrependo!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana.. compreendo.
      Eu sou exatamente assim: toda vez que alguém fala sobre um livro de que eu gosto, vem tentação de reler. Às vezes cedo, às vezes não.
      Complicadíssimo!
      Ward é o cara mesmo. A série tem muita coerência, excelente mesmo.
      É verdade, tem autor que a gente nem precisa ler sinopse pq já sabe que é ótimo!

      bjooooooooooo

      Excluir
  9. Nunca tinha ouvido falar, por incrível que pareça , mas hj comentando seu post com uma amiga ela disse que conhecia e falou muito bem. Pena nao ter em ebook, tô viciada em livro digital.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eritania.
      Sério que ainda não leu?
      Não perde tempo, moça! É bom demais!!!!!
      Acho que tem ebook por aí sim... dá uma olhada.

      bjooooooooooo

      Excluir
  10. Todoo mundo fala desses livros,nunca paro de ouvir falarem da tal irmandade da adaga negra e tals.Eu não tive a oportunidade de ler,mas a só de saber que tem vampiros que tiram aquele fôlego que demora a voltar sabe?Eu nunca tinha parado a sério para ler as resenhas sobre o livro,mas sua resenha e os comentários aqui em cima já dizem tudo:Tenho que ler!Adorei a resenha,bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Caáh,
      é uma série excelente.
      Poucas as pessoas que não gostaram.
      ; )
      bjooooooooo

      Excluir
  11. Resenha muito legal. Vc não é a primeira pessoa que se apaixona por IAN, depois de demorar a se interessar a ler . Tem várias leitoras que se tornaram muito fãs assim.
    Eu estou super ansiosa pelo novo livro do Wrath!!!!
    Só faltou a referência da imagem :) que é uma composição minha, feita à partir de uma foto q tirei da capa americana. Fiz para os book trailers, no Livrólogos. Eu coloquei marca d'água em todas :) só o blog silencio contagiante que publicou sem a marca, pq ela pediu a img para mim.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Rô não sabia, peguei essa imagem na net, nem olhei direito a origem, mas vou dar crédito agora mesmo. Sorry!

      Excluir
  12. Oi Trícia, ri muito com sua história, só você mesmo. Eu também demorei a conhecer o famoso IAN, mas não pelos mesmos motivos que você. Quero ver se começo esta semana a ler o 5º volume.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Rose.
      essas coisas só acontecem comigo, tem que rir mesmo pra não chorar. kkkkkk
      Eu amo o 5º livro, é sobre o Vishous. Ah... Vishous...

      bjoooooooo

      Excluir
  13. Oi Tícia,

    Eles são meus xodozinhos, é a minha tentação literária. Eu estou relendo os livros mesmo com um monte para ler. Tenho ciúmes dos meus livros da irmandade.Tenho todos que já são lançados aqui no Brasil. Agora estou ansiosa, contando os dias para o livro do Qhuinn ser lançado, por que já comprei na pré lançamento. Por isso eu estou relendo os livros para estar preparada quando o Amante Finalmente chegar de malas em minha casa!
    Eu adoro todos os livros, não acho defeito nos guerreiros e principalmente no Z, Vishous e Qhuinn, são os meus favoritos.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fala, Kênia.
      Já li e reli alguns deles várias vezes e com uma pilha enorme de livro pra ler tb.
      Quando a gente gosta, tem jeito não, né?
      Os defeitos aos quais eu me referi são aquelas coisas politicamente incorretas que eles têm, suas complicações, seu problemas. Mas só acrescentam charme. MUITO charme.
      Ô! Nem me fala no Z. e no V. !
      Tb são meus preferidos.

      bjoooooooo

      Excluir
  14. Ahahahaha rindo aqui com seus comentários a cada livro :D Menina você tem o dom (Acho que até verei Vishous com outros olhos agora, é que o Zsadist e o Rhage são meus favoritos, mas não quero briga hein kkkk) não creio que você também é inimiga da Bella??? o.O Que coincidência, e sim Tícia quero seu babador emprestado :P
    IAN é tudo de bom <3

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Jhey...
      o Vishous que não me encontre num beco escuro.
      Vai ficar até traumatizado.
      Zsadist e o Rhage são tudo de bom, né?
      O Z... vou ficar quieta.
      Me passa seu endereço que eu te mando um babador. Tenho vários aqui. kkkkkkkkkkkkk

      bjooooooo

      Excluir
  15. Não fiquei brava!!
    Sou apaixonada pelo Zsadist!! É meu irmão favorito, em segundo é o John!!!
    Sou louca pela irmandade e recomendo a série a todos!! Rhage é o mais engraçado e também gosto dele!!!
    IAN!!! IAN!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thay...
      Pois é, o Zsadist é O cara pra uma penca. Mas também... o que é aquilo? Um homem daquele tinha que ter sido feito aos milhares, uai! Pra todo mundo ter. Concorda?

      bjooooooooooooo

      Excluir
  16. conheci a ian esse ano... e já estou em amante renascido, achei q estava ficando louca pq já li e reli varios dos volumes...simplesmente adorei a série, esse post traduz o q sinto ahuahauhauhau...

    ResponderExcluir
  17. Estava procurando um guia da série porque com tantos livros era difícil saber qual era o primeiro e qual era o último hhaahahaha (podiam ter número né?). Fiquei muito feliz de encontrar este post sobre o assunto. Vc me ajudou a saber que o próximo livro q devo comrpar é Amante Meu =) Ainda nao sei se sou uma fã ardorosa da série, vou esperar ler todos os livros lançados pra depois pensar se eu quero o Guia... até agora está tudo certo, só teve uns deslizes q me incomodaram muito, mas enfim, só lendo tudo pra saber hehehehe

    ResponderExcluir
  18. EU NEM TENHO O QUE FALAR POIS FIQUEI FASCINADA COM ESTA SERIE AMEI TODOS OS PERSONAGEM ,SÓ QUERENDO MAS!!

    ResponderExcluir
  19. Tícia faz uma resenha sobre uma serie chamada sociedade de caçadores ou sobre night huntress
    Vou aguarda bjs

    ResponderExcluir
  20. O que eu mais gosto na série são os defeitos de cada um dos personagens masculinos. Cada um tem uma fraqueza que os humaniza. O vício de Phury, a doença de Rhevenge, a maldição de Rhage, a mudez de John.
    Em meu blog cito Wrath em uma lista de "super" heróis da literatura. Se quiser conferir.

    ResponderExcluir
  21. Estou lendo Amante revelado. Estou in love com essa série! 😍

    ResponderExcluir
  22. Lendo amante consagrado e apaixonada pelos guerreiros da IAN. Z meu eterno amor ♡♡♡♡

    ResponderExcluir
  23. Oi pessoal, conhecia a serie ian em Julho de 2015, através do site a submarino me interrecei e logo me endividei e compre tudo ate o rei e fiquei louca aguardando os sombras assim que saiu também comprei. chegou no dia 24 de julho e hoje terminei de ler todos estou apaixonada viciada e desesperada aguardando a continuação da seria que se não me engano terá um novo livro em dezembro 2015 e em abril de 2016, estou super ansiosa demais ate que seja lançado o The Beast e o Blood Kiss em português. amo de paixa essa serie. ja comprei tambem a saga midnight breed

    ResponderExcluir
  24. Eu amo amo amo muito essa série!!!!!
    Aguardando O BLOODY DAGGER LEGACY.
    AN-SI-O-SA-MEN-TE!!!!

    ResponderExcluir
  25. Eu amo amo amo muito essa série!!!!!
    Aguardando O BLOODY DAGGER LEGACY.
    AN-SI-O-SA-MEN-TE!!!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos