Um gato de rua chamado Bob - James Bowen

Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de assistir a Twin Peaks).
Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados.

Ter um animal de estimação não é uma tarefa fácil. O bichinho, seja ele qual for, requer cuidado, atenção, mimos e acima de tudo precisa de muito amor, por isso é complicado quando falta algum desses itens. Agora imagine para uma pessoa sem estrutura financeira, psicológica e acima de tudo que está tentando se livrar do vício das drogas?

Pois é, acredito que não existe parceria mais perfeita do que a de Bob e James. Um gatinho de rua e um viciado em heroína.

Ao se conhecerem foi como almas gêmeas se reencontrando. Bob estava machucado, debilitado e James em um estágio de reabilitação difícil, sem emprego certo e vivendo do pouco que ganha tocando sua guitarra nas ruas.

Mas eles se completam e se tornam amigos inseparáveis. É tocante o quanto os dois se ajudam mutuamente, Bob dando a James uma razão para viver e transformando sua vida e recebendo em troca, amor, carinho e uma dedicação além do possível.

Com Bob veio a responsabilidade que faltava a James, de manter-se e agora também a seu bichinho, que precisa comer e sobreviver com o mínimo de conforto. Bob só acrescenta a James e é louvável sua luta por mantê-los unidos. Assim nasceu uma amizade que já dura vários anos e através dela deu-se espaço a uma nova pessoa.

Uma história tão fofa e comovente que me vi quase adotando um gatinho também. Bob é o companheiro ideal, o amigo que faltava, que com seu olhar e inteligência cativa quem o conhece. E é assim ao longo de toda a história.

Entre altos e baixos vemos James tentando superar suas dificuldades e deixar de vez as drogas, por amor a seu bichinho de estimação, e em troca ele ganhou mais que um companheiro, ele se reencontrou. Ele conseguiu reerguer as paredes da sua frágil existência em prol de um novo recomeço, que só foi possível graças a Bob.

Uma história que vai deixar saudades, que me deu aquela vontade de um bichinho. É tanto amor embrenhado nas páginas desse livro que me vi com uma vontade imensa de conhecer seus protagonistas. Por isso deixo abaixo um vídeo com Bob e James, dois amigos que me tocaram profundamente.

Vale a pena conhecê-los!
 
 

25 comentários:

  1. Olá,tudo bem?
    Este livro parece ser muito bom,o gatinho Bob é muito fofo.A sua resenha está ótima.
    Bjs!
    http://pocketlibro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida. O Bob é realmente um amor, queria muito fazer um carinho nele!
      Volte Sempre!

      Excluir
  2. Leninha, lindinha

    Sabe aquele livro que sempre mexe contigo mas vc acaba deixando ele por ultimo? É este! Mas não imagina que a estória fosse tão linda!!!

    Amo animais de estimação!!!

    Amei sua resenha inspiradora!!!

    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bob é tão encantador que deu vontade de ter um igualzinho.
      Torcendo para que ele viva muitos e muitos anos junto de seu melhor amigo James!

      Uma história inspiradora!

      Excluir
  3. Eu acho que vc decia adotar um gatinho! rs Eles são seres muito fofos e especiais. Extremamente carinhosos! :)

    Eu amo este livro!

    beijão

    Laura
    www.gatosnabiblioteca.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me apego demais, caso aconteça alguma coisa sei que morro de tristeza!
      Mas se for adotar um bichinho, um gato é minha primeira opção.
      Beijinhos Laura!

      Excluir
  4. os nossos amigos de 4 patas com certeza são super espertos e mais ainda são capazes de de nos compreender!eu quero muito ler esse livro, é a primeira resenha que tenho a oportunidade de ler, mas a cada dia estou mais curiosa

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Bob é apaixonantemente conquistador.
      Queria um para mim!

      Excluir
  5. Quando li a sinopse do livro, não me impressionei e não fiquei com aquela sensação de que precisava ler o livro. Decidi aguardar pelas resenhas, para poder decidir.... Bem, agora, não me canso de ler resenhas a respeito, mas, infelizmente, continuei na mesma..... Não digo que não leria esse livro, mas, diante de tantos livros que quero muito ler, esse com certeza não faz parte de minhas prioridades.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom quando temos muitos livros para ler que um ou outro não se torna prioridade.
      Assim que recebi o livro do Bob ele passou a ser uma prioridade, não podia deixar de ler assim que chegou.

      Se um dia você se aventurar na trajetória de James e Bob volta e me conta!
      Beijinhos!

      Excluir
  6. Taí um livro que quero muito ler, Leninha :)
    Ok, eu não gosto muito de gatos *e não me pergunte o porquê, porque nem eu sei* mas acho que esse livro é daqueles que te fazem pensar o quanto algo que pode parecer tão pequeno *um animal* mas que tem um significado grandioso na vida de alguém.
    Adorei tudo que você escreveu sobre o livro, só aumentou minha curiosidade :)

    Abs
    Ronaldo Gomes
    livrosobrelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou Ronaldo.
      Com certeza o livro faz pensar no amor incondicional que os animais sentem pelos humanos, sem pedir nada em troca, sem interesses, só isso já vale a pena em se ter um bichinho, seja gato, cachorro ou outra espécie.

      Amo os animais e adoro livro com eles!
      Abraços!

      Excluir
  7. Oi, Leninha!

    Esse livro parece especialmente fofo. Gostei do enredo, e acredito que passe uma grande lição de vida.

    Beijos,
    Inara
    http://www.lerdormircomer.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passa sim Náh, de superação e amor incondicional!
      Vale a pena ler!
      Beijinhos!

      Excluir
  8. Eu já tive um gatinho parecido com o Bob, o resgatei da rua ainda bem novinho, doente e fraquinho. No inicio fui dando comida e cuidando dos machucados, depois acabamos adotando pois ele nao foi embora. Ter um bichinho e tudo de bom nessa vida. O amor deles e incondicional , eles querem apenas ser amados e respeitados. Hoje tenho uma cachorrinha que adotei também. Como vc disse Leninha, se acontece alguma coisa com ela não sei o que faço, sou muito apaixonada por ela e sei que ela tb e por mim. #livronafilapraler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até uns dias atrás eu tinha um hamster que era minha alegria, infelizmente ele se foi e deixou um vazio enorme, tanto que nem estou pensando em ter outro bichinho de tanto que me apego, sofro, choro.

      Esses bichinhos e seus corações enormes deixam a gente órfãos quando se vão.

      Beijos Eri!

      Excluir
  9. Segunda resenha que vejo hoje na blogosfera.

    Os gatos são seres mágicos e nos cativam com sua simples presença silenciosa,fala aqui uma admiradora do mundo felino.

    O livro parece nos tocar!

    Ah agora eu vou tentar colocar uma encharpe desta nos meus gato,aqui em casa já tem um loirinho(amarelo rs) então já é meio caminho andado.

    Obrigada pela dica de leitura.Em umoutro blog que eu visitei a blogueira havia feito uma comparação da história com o livro "o pequeno príncipe" e "o gato de botas".

    "Vc se torna eternamente responsável por aquilo que cativas!" isto tem tudo haver com a devoção de James Bowen para com seu gatinho bob e vice e versa.

    eueminhacultura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa frase diz tudo sofre o livro Karina.
      James e Bob foram feitos um para o outro.

      Não li os livros que vc citou, então nem posso comparar, mas meu maior medo era me deparar com um Marley e eu, felizmente o Bob ainda está bem vivinho para contar a sua história.
      Beijinhos!

      Excluir
  10. Leninha, eu adoro bichinhos e tenho certeza que irei me apaixonar por essa história *-*


    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
  11. Eu quero muito esse livro!!!
    Parece ser uma história linda e muito fofa!!!
    Imagino q tenha momentos engraçados com o Bob!!
    Amei a resenha!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São poucos os momentos engraçados do livro, Bob é um gato bem sério.
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  12. O gatinho da capa é lindo, amo gatos mas esse livro não faz meu estilo de leitura. Gostei da mensagem que ele passa apesar disso, pelo que pude perceber na resenha.

    Érica Martins
    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance ao Bob, Erica. certeza que você iria gostar!

      Excluir
  13. nossa que lgal vc tem o livro em pdf? se estiver me passa?! gostei muito

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Pré-venda!

Lançamentos