Tudo por amor - Judith McNaught

Hoje a Tícia nos brinda com a resenha de uma das maiores divas dos romances, Judith McNaught. A legião de fãs da autora sonham com seus livros, para que sejam reeditados, novos livros publicados e tal. Acredito que está para nascer uma autora com tamanho dom para escrever e conquistar tanto seguidores no estilo. Histórias inesquecíveis, mocinhas apaixonantes e mocinhos lindos e inusitados.

Vale a pena conferir mais essa resenha de uma fã dilacerada por um livro. Com vocês...

Tudo por amor - Judith McNaught 

Sinopse:
Julie é uma menina que perdeu os pais e vivia num orfanato até que uma família decide adotá-la. Porém ela acredita que não merece, por ser essa uma família de moldes perfeitos, coisa que Julie não acreditava ser. Por isso, durante toda sua vida se esforçou ao máximo para ser perfeita e se encaixar entre eles.
Zack nasceu entre os privilegiados, porém num momento de sua vida, sua avó decide expulsá-lo de casa e se esquecer que ele existe. Ele porém, consegue seguir adiante como ator e diretor de Hollywood, mas a morte de sua mulher em um estranho acidente durante a rodagem de um filme, o torna um presidiário. Zack decide fugir para tentar provar sua inocência e no meio do caminho ele cruza com a doce Julie, tão diferente das falsas atrizes com as quais estava acostumado.


Uma pergunta...
O que eu faço agora que acabou Tudo por amor?
Hum? Hum?! Alguém...?

Depois de quatro dias quase literalmente engolindo esta história, o resultado não poderia ser outro: sono capenga, nove metros de olheira roxo índigo, sistema nervoso encarquilhado e desidratação por choradeira excessiva.
Provavelmente chorei mais do que toda a humanidade em um par de milênios, o que seria preocupante se esse não fosse o comportamento padrão de quem lê Tudo por amor, como me garantiram outro dia.

Bem, depois de esboçar o lamentável farrapo em que se transformou esta resenhista, ficam as dúvidas: onde vou arrumar palavras para expressar o quanto este livro é lindo, comovente e maravilhoso? Onde fui amarrar minha égua, meu cavalo e todos os seus potrinhos quando me propus a resenhar essa história, se eu tenho uma dificuldade brutal de falar sobre livros de que eu gosto muito, muitíssimo, muitérrimo?

Diante disso, só há uma solução: se eu soltar abobrinha em doses constrangedoras ou se eu for insuficiente e abstrata, tenha compaixão. Eu li Tudo por amor e esse comportamento faz parte do pacote.
Então, allons-y!

Eu amo Judith McNaught. Amo.
Tudo que ela escreve é belo e emocionante. Não é qualquer história. Não é aguinha com açúcar. Não é uma mera distração para passar seu tempo. Não é algo para se esquecer.
Com isso em mente e preparada para o tranco, lá fui eu ler Tudo por amor.

Eu realmente não esperava gostar tanto.

Pense em uma história de amor improvável entre um ator coqueluche de Hollywood e uma simples professora do interior. Pode ser que a primeira impressão seja “um conto de fada moderno”, mas a realidade não poderia ser menos clichê.
Zack, o mocinho, é um foragido da polícia. Cinco anos antes, ele foi preso injustamente por um crime e, não vendo esperança alguma, chuta o balde e escapa da prisão.

Adivinha o que ele faz durante a fuga? Sequestra Julie e no meio da coisa toda, os dois acabam se envolvendo. Contudo, a realidade pesa e o casal é forçado a uma separação. Mas quando você acha que a situação já estava ruim, a barata voa: outros crimes acontecem e são todos atribuídos a Zack. Já Julie torna-se suspeita de ajudá-lo, sendo investigada pelo FBI. 
Etc., etc., etc. e o troço vai ladeira abaixo...

Quando eu comecei a ver essa desgraceira toda, a angústia tomou conta. E se a Juju, em um ato de rebeldia ao estilo Nicholas Sparks decidisse arrasar com o final feliz? Bem, eu e minha covardia concordamos que uma providência deveria ser tomada. Nós duas fomos até a última página do livro para checar se tudo ia ficar ok. Caso contrário, livros voariam pela janela.
Depois, SÓ depois, retomamos nossa leitura com relativa tranquilidade.

Mas para chegar no “felizes para sempre”, você não tem ideia do que esses mocinhos passaram. É nesse momento que faço uma pausa.
Como o Zack é sofrido, hein? Uma vida inteira de decepções, injustiças e desilusões; os metros cúbicos de lágrimas que eu derramei por esse homem, nem a Itaipu dava conta.

Já a mocinha... amei Julie, com toda a sua simplicidade, valentia e generosidade. Ela foi bem, muuuuuuito bem até quando faz uma burrada colossal. O que foi aquilo?
Quando eu li a tal jumentice dessa fanfarrona, o “ah, não acredito!” que eu soltei - em decibéis não recomendados - provavelmente deslocou o eixo da terra em alguns graus.

Mas o que, afinal, aconteceu?
Bem, não posso contar. A única coisa que posso dizer é que se você for uma pessoa generosa, vai compreender os motivos de Julie e encarar numa boa. Agora, se você for uma pessoa como eu, vai lhe desejar uma morte lenta e dolorosa.
Mas depois eu fiz as pazes com ela porque essa mocinha é verdadeiramente uma fofa.

A história é perfeita, justifica o título original, Perfect. Fala de recomeço, superação, perdão. Julie e Zack possuem um passado doloroso, cheio de feridas abertas, cicatrizes e com a ajuda recíproca, conseguem a cura. E ver esse processo acontecer gradualmente entre os dois é comovente, acredite.

Então, se todos lerem esse romance vão ficar com essa mesma cara abobalhada que eu? Não sei, alguns não gostaram. Para início de conversa, não é um livro hot. Pelo contrário, acredito que prioriza muito mais as emoções do que a sensualidade. Eu, particularmente, amo histórias assim porque costumam ser muito românticas, como é o caso aqui.

E para quem não sabe, Tudo por amor faz parte da série Segundas oportunidades que, aliás, é adorada por todo mundo que lê. Anterior a ele, vem o Em busca do paraíso, que já está pulando da minha pilha, chamando minha atenção.
(Como faço para acrescentar mais 12 horas no meu dia, a fim de conseguir dar conta de todas as minhas leituras?)

E vem uma boa notícia por aí: essa edição que eu tenho, da Bestseller, é tão rara quanto nota de 100 na minha carteira. Pelo que sei, alguns até vendiam a mãe no mercado negro para conseguir obtê-la. Triste.
Mas a novidade é que Tudo por amor será reeditado em julho pela Editora Bertrand Brasil, com o nome de Plano perfeito

Bão demais, né?

Recomendo?
Nem vou falar nada...
; )


27 comentários:

  1. Eu adoro a autora, já pude ler dois livros dela e gostei bastante, se bem que os que li eram romances históricos, mas acredito que ela se saia bem em qualquer estilo de escrita.

    beijokss

    Vanessa - Blog do Balaio

    http://balaiodelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Vanessa,
      os históricos dela são realmente muito lindos. Já li quase todos mas, dos contemporâneos, esse é o segundo que leio.
      Pode colocá-lo na sua lista, tenho certeza que vai adorar.
      bjoooooooo

      Excluir
  2. Todo mundo só diz maravilhas sobre a autora, inclusive fiz as honras no textinho lá de cima, kkk
    Tícia como sempre arrasando na sua resenha, imagino você escrevendo, toda alterada e nervosa, kkk
    Ansiosa pela publicação da Bertrand, claro que vou ler *contando os dias*.
    Minha próxima leitura é da diva, devo começar hoje ou amanhã, ansiosa por conhecer a escrita da autora em livraria, pois até hoje só havia lido banca dela.
    Amei sua resenha, como sempre.
    Saudade de vc ser semanal, kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fala, Leninha.
      Juju é boa demais, nosso Deus!
      Essa história é perfeita. O que vc vai ler tá na minha lista gigante.
      Tb tô com saudade de ser semanal kkkkkkk, mas o tempo tá tão corrido que qualquer dia vou ter uma conversa com Deus. Quem sabe eu O convenço a aumentar umas 5 horinhas no dia. kkkkk

      bjooooooooooooo

      Excluir
  3. Ticia, sua exterminadora de barata


    kkkk ri muito: "você acha que a situação já estava ruim, a barata voa". Tem coisa pior que barata voadora? Nãooooooo.

    Eu amo a Tia Juju e esse livro é rarissimo!!! Ainda bem que vão reeditá-lo, to so esperando!!!

    Que resenha linda, primorosa....agora fiquei com mais vontade de ler esse livrão...mas uma perguntinha: tem que ler na sequencia?


    bjo fofa!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixe, se tiver que ler na sequência to ferrada, vou ler o último, kkk

      Excluir
    2. Flá.
      Toda barata merece morrer.
      Bota raro nisso. Já te contei como consegui ele, né?
      A única vez na vida que tava virada pra lua. kkkkkkkkkkkk

      Pode ler fora da sequência pq são histórias independentes. O que acontece é que os personagens dos livros anteriores aparecem para a alegria de quem já os conhece, mas não é algo que atrapalhe a história.

      Comigo foi assim. Em Tudo por amor, os mocinhos de Em busca do paraíso apareceram, mas não impediu de entender a história. É como se fosse um presente pro leitor, entendo eu.

      E a Leninha que vai ler o último da série? kkkkkkkkkkkkk

      bjooooooo

      Excluir
  4. Oie, Nossa, fiquei impressionada como a autora te emocionou nesse livro. Amei a resenha e com toda certeza, também fiquei com vontade de ler !!
    Beijos
    Raíssa Lis
    Flor de Lis - http://florderaissalis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PoiZé, Raíssa...
      mesmo conhecendo Judith, sabendo que tudo que ela escreve é bom, não esperava gostar tanto da história. Ela realmente consegue emocionar. Espero que quando vc ler, sinta todas as emoções que a autora quis passar.

      bjoooooooooooo

      Excluir
  5. Adorei esse e os demais livros de Judith....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São lindos, né, Gisele?
      É uma autora que sabe como emocionar.
      bjooooooo

      Excluir
  6. Tícia, compartilho essa sua dificuldade em resenhar os livros que amamos, mas vc defendeu muito bem o livro. Tb lembro que chorei baldes e que tive vontade de dar um chute na bunda da Julie que a fizesse ir parar noutro continente (kkkkkk), mas tb acabei por perdoá-la, tadinha. rsrsrs

    Realmente não é hot, mas as cenas de amor são lindíssimas. Eu até prefiro esse tipo de cenas, sempre emocionam muito mais, não é? a JM é uma diva mesmo.

    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alto lá, Carlinha!
      Se vc chutasse pro continente de cá, eu devolvia pro continente aí! Com outro chute! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Exato! As cenas de amor são lindas e perfeitas e, com certeza, emocionam mais.
      Mas que a Julie tinha que ter sido torturada por alguns dias... ah, isso tinha!

      bjoooooo

      Excluir
  7. Eu simplesmente amo esse livro! A estória é emocionante e sim, eu também quis matar a Julie depois da burrada do milênio...hehe

    PS: Encontrei essa mesma edição que você tem em um sebo! Nem acreditei quando vi ele todo largado e mal cuidado! Agarrei e gritei: Esse é meu! E olha que eu nem sabia que as pessoas estavam vendendo a mãe para consegui-lo!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,
      que bom. matemos juntas aquela fanfarrona.

      Jura que vc conseguiu esse livro assim????? Nuss! Ganhou na loteria! Normalmente não se acha pra vender e, quando acha, vc tem que vender a mãe pra conseguir. kkkkkkkkkk
      Tadinhas, ô pecado.

      bjooooooooooooo

      Excluir
  8. Tícia
    Amo Judith, as estórias são semprte lindas e emocionantes.

    Mas suas resenhas são a cereja do bolo....rsrs

    Depois desta resenha alá Tícia se esse livro não fosse reeditado acho que ia ter um crise, daquela que se passa horas na frente do pc buscando sebos e + sebos tentando subornar algum skoober que tem o bendito, só não vendia mamãe pois ela mora longe rsrs (sorte dela).
    Bejoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cereja do bolo é ótimo... rsrsrsrsr

      Olha só... eu tenho a solução, vc nem vai precisar envolver sua pobre.
      Corta sua cabeleira loira e me traga como peruca e a gente negocia. kkkkkkkkkkkkkkkkk

      bjoooooooooooo

      Excluir
  9. Ahhhh eu vou gostar desse livro.
    Quase vem escrito na capa "Thiana, me leia"
    Quando a Bertrand lançar essa reedição com certeza vou comprar.

    Beijos,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Quase vem escrito na capa "Thiana, me leia" "
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Adorei essa. tem um monte de livro escrito na capa "Tícia, me leia". kkkk

      bjoooooooo

      Excluir
  10. Quando eu li a sinopse, uns tempos atrás, nem procurei saber mais sobre o livro porque achei que não ia curtir... E isso que eu adoro Judith McNaught! Lendo tua resenha, me pareceu mais interessante esse! Obrigada por dividir conosco :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mininu!!!!
      Corre pra ler pq o livro é lindo demais. Se vc conhece Juju, já sabe que ela escreve coisas lindas, né?
      É um prazer dividir leitura com vcs! ; )

      bjoooooooooo

      Excluir
  11. Tricia, eh impressão minha ou vc realmente gosta de espiar finais de livros? rsrs. Eu nao realmente nao faco isso, sabe, me seguro bastante rsrs.

    Eu tb gosto de livros q prezam mais a emocao e o romantismo q a sensualidade.

    Qquer livro de Judith me interessa. Eu li apenas um livro da autora (q vergonha, preciso remediar isso), mas foi o suficiente para torna-la minha autora favorito. Sei q vou adorar ate se autora decidir escrever receita de bolo. Ela arrasa! Estou louca para conferir outras de suas historias.

    Adorei mesmo a resenha.

    Bjokas.

    ResponderExcluir
  12. Tícia amei a resenha! E como você simplesmente amo a Judith também. è simples assim mesmo, é natural, ler e amar! Não tem outra. Gosto de muitas autoras, mas sempre tem um livro ou uma historia dessa ou daquela que não gostamos muito não é?! Até dizemos que a autora "perdeu a mão" no livro.
    Mas como Judith isso não acontece! Como pode isso? me diz?!
    Todos os livros dela que já li são bons, unas mais apaixonáveis que outros, mas todos nos estilo Mcnaugth de ser....

    Bom comecei a ler esse livro hoje e to bem no incio, terminei ontem Em busca do Paraíso e digo uma coisa Tícia: Pula, salta essa pilha e vai ler ele, se já não tiver lido a essa altura. É lindo demais o livro... Tô aqui totalmente com ressaca literária pro causa dele.

    Ó mas depois venha aqui contar sobre ele também tá?!

    Bjos meninas!

    ResponderExcluir
  13. Meninas,
    já li todos os livros da Judith e com certeza "Em busca do paraíso" é o melhor!!!!!Na verdade os 08 ( é isso mesmo 08) livros que tenho na minha estante são invendáveis,!!!

    Amo Judith!!!!!!!!!!!!!!!!!Pena que não estão publicando lançamentos e somente reeditando os antigos......

    ResponderExcluir
  14. Ticia,

    Sou completamento louca e alucinada por "Em busca do Paraiso". Eu sou apaixonada pelo Matt Farrew e fiquei super triste quando o livro acabou, querendo ter uma continuidade dessa historia, agora que sei que eles aparecem em " Tudo por Amor" com certeza será minha proxima opção!

    A proposito, cade a resenha do "Em busca do Paraiso" hein?

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos