O quarto arcano: o Anjo negro - Florencia Bonelli

Eu me sinto no dever de fazer uma observação antes de iniciar esta resenha: se eu soar levemente histérica ou surtar de forma meio descabida... releve, por gentileza.
Acredito que estou desenvolvendo uma pequena obsessão por Roger – o mocinho – e isso não é muito bom já que, enquanto eu lia esse livro, compararam minha cara com a do “Jack, o iluminado”.
Portanto, sejam solidários e deem um desconto para essa criatura que vos escreve.

A minha relação com O quarto arcano: o Anjo negro é uma graça. Ou uma desgraça, dependendo da forma como se analisa a situação.
Explico.
Conheci este romance através de uma amiga do Skoob, a Carla. Ela falou tão bem da história que eu, dona de uma curiosidade que desconhece a serenidade e o bom senso, imediatamente elegi o dito cujo como o próximo furador-de-pilha-de-livros.

No entanto, qual não foi a tragédia de proporções shakespearianas quando descobri que O quarto arcano: o Anjo negro só foi publicado em Portugal?
!!!
Lá longe!
É claro que depois de visualizar uma cena envolvendo eu, Carla e criativas torturas medievais, milhares de cifrõezinhos, fretes e IOFs dispendiosos começaram a dançar uma ultrajante conga-conga bem na minha frente. E no meio dessa cachorrada toda, entendi que não ia rolar. Ou eu comia, ou eu comprava o livro.
Meu estômago venceu.


Mas eis que surge a Flaveth...
E junto com ela, toda a sua generosidade e compaixão por essa alma atormentada que queria tanto ler esta história. E Flá disse as três palavrinhas mais poéticas da minha vida: “Eu. Te. Empresto”.
Obviamente, minha cara de pau e eu não fizemos cerimônia e... adivinha? Dias atrás, chega esse chuchuzinho em minhas mãos.

>>>>>>>   E, enfim, li o livro.   <<<<<<<


Ainda não me refiz.
Imagina um romance ambientando na Buenos Aires do primeiro oitocentos, que conta a história de amor entre uma mocinha defensora dos negros e um mocinho dono de escravos? Agora, acrescente a isso um amor intenso, apaixonado, eu babando, obsessivo, possessivo, compulsivo, mais baba, ciumento, arrebatador, louco, alguém traz um balde, passional e tempestuoso.
Estes são Isaura “Melody” Maguire e Roger Blackraven.

Compreende minha taquicardia?

E para falar desse romance, pedi ajuda para a Flaveth. Vocês devem conhecê-la por sua resenha do livro Cavalo de Fogo, também da Florencia Bonelli, aqui no blog. De olho no seu diário de leitura - que eu acompanhava no Skoob - nem pestanejei: manda cá, Flá! É nóis!
Portanto, aí estão duas visões de O quarto arcano: o Anjo negro: a de uma lady, repleta de comentários fofos (Flaveth) e a de uma criatura esculachada, que precisa aprender o significado da palavra “comportada” (eu).


Diário de bordo de Flaveth

CENÁRIO DA HISTÓRIA:

Buenos Aires, início do séc. XIX, em uma época quando processos revolucionários espalham-se por várias colônias espanholas da América, inclusive a bela Buenos Aires.

PERSONAGENS:

a)    ROGER: O nosso mocinho é um inglês, mulherengo, dono de escravos, entretanto, também é bondoso, compreensivo, justo e mega-ultra-hiper-super apaixonado!!!
b)    MELODY/ISAURA: É tratada por dois nomes, pois sua mãe colocou seu nome de Isaura e seu pai a chamava por Melody por ter uma voz linda. Forte, guerreira, inteligente, corajosa é uma mocinha diferente e, portanto uma fonte inesgotável de surpresas.
c)    FOUCHÉ: Importante ministro da polícia do império, responde diretamente a Bonaparte.
d)    La Cobra: O assassino mais mortal da Europa, contratado por Fouché para encontrar ‘Escorpião negro’.
e)    ESCOPIÃO NEGRO: O espião mais hábil e imprevisível e quem Fouché procura desesperadamente.


A CENA MAIS BONITA:

Quando Melody está muito machucada (não posso dizer o porquê, né?) e o Roger faz muito esforço para não chorar quando esta dando banho e cuidando dela com tanto carinho e amor. Muito lindo!

UM DESTAQUE:

Para a história de amor lindamente descrita entre o negro Servando e a branca Elisea. Gente, que moça arretada de boa! E que negro mais atrevido! Rsss

OPINIÃO:

Um livro que tem que ir para uma categoria especial. Por quê? Porque cinco estrelas é muito pouco para o que a Florencia faz em 544 páginas. Ela descreve uma estória de amor lindíssima, em um cenário histórico profundamente pesquisado e ainda com uma mocinha que luta pelos direitos dos negros tão sofridos. É mole? Ou quer mais? Ela é fera no que faz!

E como é que essa autora consegue colocar tudo isso em um livro só e amarra tudo muito bem? Construção de personagens tão bem feitos e como eu destaquei abaixo, desenhado, com tanta delicadeza e cuidado que chega a emocionar. Tantas singelezas me fizeram viajar no mar de palavras e papel.

Por isso, eu o chamo de “O livrão”, não só pelo tamanho, mas também pelo conteúdo, que merece um lugar especial na estante e no coração de toda amante de um bom romance histórico.

Histórico do progresso da minha leitura.
21/11/2012
1% (1 de 544)
Voltando a ler (novamente) por indicação da minha amiga Carlinha. Vamos que vamos. Nota: 4
21/11/2012
11% (58 de 544)
Isaura! Tá explicado o porquê de ele achar que o nome Isaura serve melhor que Melody! Será? Nota: 4
21/11/2012
13% (69 de 544)
Minha gente! Como é valente essa menina. De onde ela tirou tanto conhecimento! Que passado ela esconde? Nota: 5
21/11/2012
13% (71 de 544)
"Devo confessar-lhe, senhorita Isaura, que é para mim uma fonte inesgotável de surpresas." ...........eeeeeeeeeeeeeeee para mim também... que é isso! Que mocinha é essa tão bem construída! Eu diria até de-se-nha-da! Nota: 5
21/11/2012
13% (73 de 544)
Sinto que aqui, exatamente aqui, começa uma mudança no mocinho!  Aiiiii que lindo! Nota: 5
21/11/2012
22% (117 de 544)
O mocinho, além de deus marte é um imperador, que decide o destino de todos os seres, mas também, é clemente, bondoso, compreensivo e justo! Meus books do céu! Terra chamando! Terra chamando! Nota: 5
21/11/2012
27% (147 de 544)
"Farei qualquer coisa por ti!” aff  Nota: 5
24/11/2012
33% (181 de 544)
Prestenção se eu posso: "_Não percebes que és tu que tens o poder? Não te dás conta de que faria qualquer coisa por ti, tudo o que me pedisses se com isso pudesse ter-te?" Uauuuauauaua.  Nota: 5
24/11/2012
40% (219 de 544)
UIPEEEEEEEEEEEEE. YESSS!!!!!!!!! Sem spoiler, ok? Nota: 5
24/11/2012
46% (248 de 544)
Olha o nível do pensamento deste mocinho: “És um mistério para mim, Isaura Maguire. Como conseguiste que um Cínico como eu, mundano e inveterado, albergasse um sentimento tão puro a que alguns chamariam amor? Nem sequer compreendo o que me acontece quando estou contigo."
Vem cá! Será que alguém aí pode me explicar também! Gostaria de saber! Risos  Nota: 5
24/11/2012
47% (255 de 544)
Eita! Não vai prestar! Chamaram a Melody de P....advinha o que o Roger fez? Risos Nota: 5
24/11/2012
48% (259 de 544)
Para tudo! Helloooooooo, não vai dar certo! Tenho certeza que ela vai se arrepender amargamente desta decisão, escuta o que eu to dizendo, meu povo!  Nota: 5
24/11/2012
54% (293 de 544)
Gente olha que coisa linda!: "Se estas cicatrizes são tuas, então são minhas também. Não as tenho no corpo, mas tenho-as no coração. Sejamos um, Isaura. Dá-me a tua dor e liberta-te dela. aiaiaiaiaiaii Nota: 5
24/11/2012
65% (351 de 544)
Que é isso! Só porque é irmão pode ir chamando a Melody de todo quanto é coisa... Não prestou... é  brigaaaaaaaaaaaaa! E a gente gosta né?! Nota: 5
24/11/2012
67% (366 de 544)
Para mim, a cena mais linda do livro até agora. Tadinha dela... tadinho dele.... como ele foi carinhoso e sensível ....hei! Alguém tem uma caixa de lenço pra me emprestar... choreiiiiiii..... sniffff  Nota: 5
25/11/2012
92% (498 de 544)
Menina! Cai fora que isso é armadilha! Meu Deussssss!! aff Não vai nãooo, mas é besta, sô! Nota: 5
25/11/2012
92% (502 de 544)
Momento: CA-LA A BO-CA SUA VA....!!!! Será que é verdade???  Nota: 5
25/11/2012
92% (503 de 544)
Momento: PRE-CI-SO DE UMA XE-ROX HU-MA-NA: "_Preciso de ti Como do ar que respiro... És a única coisa de que necessito para viver, compreendes? Não sei como conseguiste, mas cravas-te no meu coração e não há nada que eu possa fazer para o evitar. " Nota: 5
25/11/2012
98% (533 de 544)
Socorro, por favor! Será que ninguém tem aquela caixa de lenço pra emprestar, não! oxi sniff Nota: 5
25/11/2012
98% (535 de 544)
Aaaaaaaaa agora sim podemos entender um pouco de como foi que o Roger se transformou no que ele é hoje! YES! Nota: 5
25/11/2012
100% (544 de 544)
Florencia Bonelli! Como é que você acaba o livro assim, minha amiga? Não pode de jeito nenhum!! Lenços e mais lenços... Um livro que deveria ser obrigatório para todas as românticas, como eu! 1.000! Que venha O PORTO DAS TORMENTAS!!  Nota: 5

Como você pôde ver, uma história como poucas. É realmente “O Livrão”, com ênfase no artigo definido.
Assim como a Flá, experimentei tantas emoções extremas que, em alguns momentos, tive de dar uma pausa e pensar em coisas como Teletubbies para minha cabeça ficar offline.
Mas o pior é que, com um enredo tão viciante, fica difícil se desprender da leitura. Apelei tanto pro “só mais cinco paginazinhas” que o resultado, no dia seguinte, foi uma cara de zumbi atropelado.
Nem três quilos de maquiagem disfarçaram o estrago.

Eu ainda teria algumas coisas a acrescentar ao que a Flá já falou sobre O quarto arcano: o Anjo negro, mas como sei que o negócio ia render e você não tem o dia todo para ler essa resenha, resolvi (tentar) ser sucinta e só separar alguns topicozinhos.
Coisa bem pouca.

=> Os mocinhos: perfeitos. Isaura foi um show à parte e Roger... Bem, como sei que qualquer comentário que eu fizer será censurado, compartilho as palavras de outra amiga do Skoob, a Sueli Jansen, que resume perfeitamente minha opinião: “O que fazer depois de Roger Blackraven? (...) ele é um daqueles personagens que nos deixam aniquilados depois que se despedem de nós”.
Depois de matutar bastante, creio que achei a única solução: continuarei lendo a série Mortal da Nora porque o Roarke, sem dúvida, é o tatatatataraneto do Roger.

=> Personagens: bem estruturados e desenvolvidos, mas são tantos que você se embola. Isso foi uma dificuldade para mim porque se eu mal consigo arquivar o que fiz 3 minutos antes, imagina lembrar de todo mundo? No final das contas, eu estava chamando todo mundo de Zé.

=> História X ficção: para construir o enredo, Florencia uniu fatos históricos e ficção. É interessantíssima essa “releitura”, mas em alguns momentos ficava meio cansativo. Eu tinha de me segurar para não ir direto para as cenas do Roger e da Isaura. Sabe como é... tinha de alimentar minha obsessão pelo mocinho.
Mas não se desanime porque essas partes são muito bem escritas e, além do mais, você sempre terá a opção de utilizar o método "lê um parágrafo, pula dois”.

=> Escravidão: sem dúvida, essa foi a temática que mais me rendeu revolta, choro, raiva e compaixão. Florência não mascarou nada, ela expôs de forma bastante crua a vida dos negros perante a realidade dantesca. Enquanto lia essas partes, eu me lembrei de alguns versos do Navio Negreiro de Castro Alves:
“Ontem a Serra Leoa,
A guerra, a caça ao leão,
O sono dormido à toa
Sob as tendas d'amplidão!
(...)
Ontem plena liberdade,
A vontade por poder...
Hoje... cúm'lo de maldade,
Nem são livres p'ra morrer. .
Prende-os a mesma corrente
— Férrea, lúgubre serpente —
Nas roscas da escravidão.”

Já se imaginou sendo tirado à força da vida que você leva agora, deixando para trás sua liberdade, sonhos e família? E quando se dá conta, é tratado pior do que um animal a ponto de não se considerar mais gente?
É... foi por aí.

=> Suspense/espionagem: para mim, esse negócio de La Cobra (coqueluche dos matadores de aluguel) e Escorpião Negro (espião inglês bambambã) foi indiferente porque não me ligo muito nesse estilo Tom Clancy. A inclusão de ambos na história tem a ver com o processo revolucionário pelo qual o mundo passava e etc. e essa questão só será resolvida láááá na frente.

=> Romances: além da história retumbante de Roger e Isaura, temos alguns romances paralelos e cut cut, protagonizados por personagens secundários. Mas como a Flá disse, o mais comovente dentre estes é a do escravo Servando e da branca Elisea. É de chorar, acredite.

=> O final: a história acaba de um jeito tão “como assim?” que, por pouco, não soltei um sonoro e histérico “Colé?!”. A última cena envolvendo a Melody me fez chorar horrores. Enquanto a Flá elegantemente usou lenços, eu já estava arruinando a minha blusa e fungando tão discretamente quanto uma britadeira.
Mas por que o final tão em aberto? Hum???
Simples, pra ter tem continuação, O quarto arcano: porto das tormentas.

Cruel, não?
Entretanto, antes que eu novamente me angustiasse e entrasse em conflito com os cifrõezinhos, fretes e IOFs, imagine quem apartou a briga? Flaveth, de novo. Ela me emprestou o segundo livro antes de ler. Acredita?
Nem eu.
E eu li.
Tudinho. De cabo a rabo. Em tempo recorde. Saltitante.
De novo não me refiz.

O quarto arcano é o tipo da história que entra no seu imaginário para ficar. Acredito que seja impossível fechar o livro e seguir adiante. Como também disse Sueli: “O difícil é despedir-se dele”. Roger, Melody e todos os outros personagens continuam ecoando e o sentimento de saudade permanece.
Daí, a única coisa que digo é: O que fazer depois de Quarto Arcano?

Recomendo?
Nem preciso falar...
; )

26 comentários:

  1. Que delícia de resenha Tícia! E, se você acreditar no que vou dizer, mesmo tendo se passado um ano, eu ainda sonho com Roger Blackraven!!!!!
    E, assim como você, também o associei ao Roarke, da série Mortal. Por quê? Porque são personagens criados a partir de imaginário feminino mais genuíno. Herois sem pararelo no mundo real. Uma pena! Uma enorme pena! Mas, nos restam os livros, e como você, também li os dois volumes graças a generosidade de uma amiga, mas não sei até quanto vou aguentar a saudade que sinto desses personagens lindos e bem desenhados. Vou abandonar os alimentos, já que eles estão se acumulando em partes indevidas da minha anatomia, e comprá-los o mais rapidamente possível, antes que a editora portuguesa resolva não editá-los mais, assim como fez com a Trilogia Cavalo Fogo, que foi abandonada após a publicação do primeiro volume! Uma dor sem precedentes, para pessoas como nós que ao conhecer o trabalho de Florencia Bonelli nos recusamos a voltar atrás e nos contentarmos com romances sem a emoção dessa autora argentina e muito simpática.
    Obrigada por se lembrar de mim...E, quem dera eu ter seu humor e criatividade!
    Parabéns, eu adorei!
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sueli,
      como não poderia me lembrar de vc se suas resenhas me inspiram a tentar escrever igual gente? Pena que não consigo e prossigo sendo marmota! kkkkkkkkkkkk
      É um prazer citar vc, com quem aprendo tanto.

      Roarke e Roger realmente conseguiram reunir tudo de perfeito em um homem. Vai ser complicado achar mocinhos parecidos nessa nossa literatura. Na realidade, então...

      Vamos então largar a comida pra lá? Aí a gente compra, né? kkkkkkk

      Fiquei sabendo desse absurdo de não publicar mais Florencia. No mínimo, um desrespeito com os leitores, já que a editora se propôs a publicar a série.
      Agora, a única coisa que a gente pode fazer é ameaçar com cartas bombas, sequestros e coisas simples como essas.

      bjoooooooooooooo

      Excluir
  2. Oiee lindona

    Como ficou uma belezura nossa resenha neh?

    Deixa eu te falar: amo de paixão o Roaker, ele esta entre os meus mocinhos preferido, então quando vc disse que é parente distante do Roger (RR) kkkk eu amei de paixao!!!!!!!!!!!!!!!!! Assino em baixo!

    Qto ao numero de personagens, os livros da Florencia Bonelli são assim mesmo! Parece que estamos lendo 3 livros num só! Haja folego. É por isso tb que eles são tão especiais!!!

    O final do primeiro livro realmente acaba meio que assim: OMG!!!! Mas a continuação é linda!!!!

    Hei!!!! Emprestei e empresto mais tantos quantos vc quiser.... é sempre um prazer!


    Bjoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POis é, Flá!
      Só podem ser parentes esses dois!!!
      Com certeza o número de personagens não é um problema pra todo mundo. Só pra mim, que tenho memória de ameba. Mas acho isso legal justamente pq dá margem a essa multiplicidade de histórias, como vc falou.

      A continuação é perfeita mesmo.
      Ah, Flá! Obrigada pelos empréstimos. Eu sei que vc é generosa, mas não fala isso não pq meu lado abusado fica se achando. kkkkk

      bjoooooooooo

      Excluir
  3. Ahhhhh! Sou mais uma a se juntar no "grupo da lulu". Com indicação da nossa caríssima Sueli Jansen, meti as caras e comprei (ai, ai, meu bolso!). Não os li ainda, comecei pelo Cavalo de Fogo e até agora posso dizer que estou simplesmente encantada com essa autora. Gente, eu não a conhecia, que absurdo!!!!
    Estou adorando todos os comentários positivos que estou lendo a respeito, ótima resenha, parabéns!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Gente, eu não a conhecia, que absurdo!!!!" (+1)
      Realmente! Eu tb não!

      Vc tem os livros? vc vai adorar, Lu. Os comentários positivos não são à toa.

      O Cavalo de fogo (Flá tb me emprestou) está aqui pronto pra ser lido.
      Só estou tomando fôlego pq Florencia é intensa, viu?

      bjooooooo

      Excluir
  4. Olá, meninas!


    Adorei a resenha! :) E o histórico de leitura da Flaveth com alguns trechos da história, me trouxe novamente lágrimas aos olhos. Não há o que fazer depois de O Quarto Arcano. Não há como se libertar. Essa história invade a nossa vida, nosso sangue, nosso coração. Eu "respiro" essa história há tanto tempo e sempre é como se eu tivesse acabado de ler a história. Não consigo me libertar e na verdade, não quero!rsrs... Roger é tudo para mim. Isaura é perfeita para ele e Servando é aquele personagem que fez eu me irritar profundamente com a FB. Ela necessitava ser tão cruel? Ela deveria acreditar que sim, mas meu coração disse que ela foi uma bruxa ao agir como agiu com ele. Mas eu a perdoei.rsrs... Só porque ela criou o Roger.kkkkk... Se não fosse por ela, ele não existiria. E se não fosse pela Carlita, eu nunca teria lido essa história. Sequer consigo imaginar minha vida sem o Roger. É sério. Muitas vezes penso que ele me roubou o pouco juízo que eu tinha. Sou muito mais doida do que era antes dele.rsrs...

    Uma coisa sobre a qual eu discordo: não acho o livro cansativo em algumas partes. Acho que tudo está bem como está. Incluindo toda aquela história e o La Cobra. Eu gosto de História e achei que tudo contribuiu para tonar tanto O Anjo Negro quanto O Porto das Tormentas perfeito. Um livro que supera todos os outros e que todas as apaixonadas por belas histórias de amor necessitam ler. Se alguém me dissesse no passado que um mocinho mulherengo, dono de escravos e supostamente amoral iria se tornar o meu mocinho mais amado, acima de qualquer outro, eu não teria acreditado.rsrs... Mas o Roger se tornou. É inexplicável. O Roger é inexplicável. E meu amor por ele é intenso demais. Ele é meu e eu não divido. Somente com a Carla e a Moniquita. :) Mas fiquei muito feliz por vocês o terem amado, meninas! Eu sabia que isso iria acontecer!kkkkkkkk...


    Tícia, cadê a resenha de O Porto das Tormentas?! Ansiosa por ela!!! :D


    Bjs!


    P.S.: Um trecho inesquecível do segundo livro livro (NÃO contém spoiler): " - Ouve bem, Isaura. Ninguém deveria confiar em mim, a não ser tu. Contigo, dispo-me de todas as máscaras e baixo a guarda, mostro-me tal como sou, sem artifícios nem artimanhas. Por isso tens tanto poder sobre mim, porque tens ao alcance da mão a possibilidade de me destruir, porque chego a ti desarmado. Confia em mim, meu amor - suplicou-lhe. - Confia em mim, Isaura. Não falo de ânimo leve quando te digo que, se tu não confiares em mim, se tu não me amares como eu te amo, perco todas as forças."

    E ainda tem esse aqui! :)

    "Amo-te, Isaura. Não, o que me liga a ti é mais do que amor. Não sei o que é. Não sei como explicá-lo."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luna,
      esses trechos que vc separou são lindos mesmo. Fiquei com vontade de separar uma penca, mas ia ser um texto tão grande que vc ia tá lendo até agora. kkkkkkk

      Vc não achou cansativo as partes de história e espionagem? Eu achei um pouco, provavelmente pq odeio política.
      Mas não foi nada que tirasse um brilhozinho sequer da história que realmente é perfeita.
      O Roger... vc já falou tudo. O problema agora é que ela tem de ser dividido entre a gente. Igualmente, hein? kkkkkkkkkkkkkkkk

      A resenha do Porto das tormentas não vai ter não.
      Eu não dou conta de escrever duas resenhas de livros tão intensos.
      Meu cérebro já demorou a engatar com essa aqui. kkkk

      O Servando? Visualiza meu choque. Agora, visualiza todas as coisas que eu falei da Florencia? kkkkkkkkkkkkkkkk

      bjoooooooooooooo

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Pronto!!!! acabo de colocar esse livros no topo do Monte Everest que é a pilha de livros que tenho em casa, já com seu histórico de leitura lá do SKoob me animei em ler, agora então estou até com trauma por não ter ainda lido essa maravilha das maravilhas....rsrs

    Ticia suas resenha são espiradoras me divirto horrores!!!!
    bjussss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabíola,

      Isso mesmo! Coloca eles no seu Everest. Eu fiz isso no meu Everest Duplo e não me arrependi. Uma das histórias mais lindas. Sem dúvida.

      E lembra do nosso trato e da minha praga, hein??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      bjooooooooooooo

      Excluir
    2. Jesus-Maria-José essa muié não tirou a praga e envolvia o 2º livros acima citado que e minha madeixas lindamente douradas artificilamente ..hahahaha!!!!



      Excluir
    3. É isso mesmo, hein, mulé...
      Vai ficar careca!
      Dá mole comigo não!!!
      kkkkkkkkk

      Excluir
  7. Tinha que sobrar para mim, não é? kkkkkkkk
    Eu aqui quietinha no meu canto e ela cheia de vontade de se vingar nessa pobre alma. :D

    Amei a resenha a 4 mãos! Vcs têm que fazer isso mais vezes.
    O Roger é TUDO, não é? (suspiro)

    Por acaso eu tb gostei da parte da espionagem e tudo o mais, pois dá um contexto único ao livro, mas entendo que nem todo mundo aprecie. A propósito das muitas personagens li uma vez um comentário de uma menina argentina que dizia que sempre faz um esquema numa folha de papel. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Beijão!! E venham mais livros dessa maravilhosa autora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, Carla!
      Torturas medievais.
      Quem mandou? A vítima sou eu!!!!!!!!!

      O Roger é sem explicação.
      Não é que eu não tenha gostado da espionagem e etc. Realmente só acrescenta. O caso é que eu não sou muito chegada em política e, pra mim - em alguns momentos - a coisa meio que arrastava. Mas não deixei de ler ou desgostei. Só mesmo não é muito minha praia.

      Tem muito Zé mesmo! kkkkkkkkkkkkkkk

      Que venham mais livros mesmo!!!!!!!

      Excluir
  8. amei demais Puxa vou ler agora, amei o blog http://apanhadordelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Giuliana,
      leia que vc vai gostar. Sem sombra de dúvida, o livro é perfeito.

      bjoooooooooo

      Excluir
  9. Ai, Ticia, não faz isso comigo, não! Agora eu que vou ficar louca querendo este livro!!rsrsrsrs ótima resenha, querida, como sempre me deixou 'aguada' de vontade de ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Noemi!
      Esse livro é perfeito mesmo. Eu tb aguei litros, mas ainda bem que tinha minha amiga Flá pra me emprestar.
      Mas já estou me vendo comprando pra reler...
      E lá vai eu deixar de me alimentar... kkkkkkkkkk


      bjoooooooooooooooooooo

      Excluir
  10. Ai Tícia, vc foi mais esperta que eu!
    Aconteceu assim: nossa amiguinha Sueli indicou, daí meu chefe foi para Portugal e claro que pedi o tal "Arcano" e por pura sorte, o 2º volume veio acompanhado pelo Cavalo de Fogo - Paris, então a "burrinha aqui" pensou em lê-lo primeiro porque era somente 1 livro e deixei o Arcano para depois. E qual minha surpresa ? A-M-E-I e descobri que tem continuação e que não foi publicado em português ainda buáááááá e o máximo que consegui foi ebook em espanhol (menos mal né!) e agora quero continuar mas tbém quero começar o Arcano... ó céus!!!!
    Então, prepare-se, Cavalo de Fogo é outra obra imperdível e apaixonate, vc vai adorar!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fala desse monte de livro que a gente quer ler e pior: todos ao mesmo tempo.
      Ô dúvida, né?

      O cavalo de Fogo vou ler no carnaval. E a continuação, vai no espanhol mesmo.
      Todo mundo fala que é apaixonate... ah, meu Deus! Mais um Roger e um Roarke na minha vida??? kkkkk

      bjoooooooo

      Excluir
  11. Oi, Tícia.

    Faz um tempo que um livro não consegue me deixar nesse estado em que você está.

    Uma pena que esses romances não tenham sido publicados por aqui.

    Devíamos fazer um abaixo assinado p/ que as editoras tragam por aqui.

    Fiquei empolgada com a sua resenha, por se tratar de um livro que anseio tanto, mas pena que é tão caro importar.

    Quero conhecer a complexidade de cada personagem e o enredo é o meu tipo.

    Preciso desse livro NOW!!!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carla...
      o livro é bão, mas bão com força! Eu super aceito fazer um abaixo assinado.

      O que me irrita é essa proliferação de livros de fantasia por aí. Poxa, tem coisa boa, mas tem tanta porcaria que não sei como eles publicam coisas assim e deixam Florencia ou Judith de lado.
      Vai entender.

      Bota caro nisso, menina. Eu consegui esse primeiro. O segundo, tô ameaçando a Fabíola (que comentou ali em cima), a me vender, mas o trem tá feio! kkkkkkkkkkk

      Tenho certeza que vc vai gostar. tanto do 1º vquanto do 2º volume. A história é perfeita!

      bjooooooooooooo

      Excluir
  12. Caramba, Tícia, isso é que é surtar com um livro, hein?! hahahahaha

    Adorei a resenha, que com certeza me deixou com água na boca quanto a essa história \o/

    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
  13. Caramba to morta de curiosidade e vontade de ler esse livro. Aonde eu acho? Alguém me ajuda, me dá um HELP POR FAVOR........

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Meros. Na verdade são dois livros e vc só vai conseguir importando de Portugal.

      http://www.wook.pt/ficha/o-quarto-arcano/a/id/219847

      http://www.wook.pt/ficha/o-quarto-arcano/a/id/219868

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos