Conto: Apenas um olhar!

Eu não acredito em amor à primeira vista, mas eu acredito em atração! Acredito que exista um campo magnético que atraem as pessoas, que une o que um dia foi separado... Foi assim com você, e foi assim que aconteceu!

Nada me atraía mais do que aquele olhar - de um azul que me transpassava -, era quente, voraz e transbordava desejo. Da sua boca carnuda, eu sentia a respiração ofegante, a ansiedade em me beijar.

Ele se aproximava e meu coração batia descompassadamente na espera. Meu corpo era fogo e desejo, era calor e paixão.

Eu não o conhecia, não sabia nada sobre ele, mas depois de me ver dentro daqueles olhos sabia que estava perdida. Não havia como escapar e parecia recíproco, porque ele estava ali me devorando com os olhos, se aproximando, me seduzindo.

Era palpável a sensação de poder que ele tinha, era perceptível sua força de sedução, mas também era visível naquele olhar uma doçura, uma meiguice que não me deixava sair do lugar.

E, a cada passo que ele dava em minha direção, eu sabia que iria devorar aquela boca e aquele perfeito espécime de macho iria ser meu!

Lábios, boca, língua... Foi tudo que eu consegui ver no instante antes do beijo.

Beijo de fogo, daqueles que devoram a alma e nos torna prisioneiros, escravos da fração do momento. Todo o meu corpo se entregou, éramos como um só ser, duas almas se fundindo. Que aquele beijo durasse uma vida ou apenas um minuto seria o suficiente para eu saber que jamais fui beijada assim, jamais me entreguei tão inteiramente, jamais fui tão completa como aqui, agora.

- Nunca pensei que sentiria falta de algo que nunca tive. - Ouvi dos seus lábios.

Ainda tonta, tentei entender o significado daquelas palavras. Abri os olhos e sabia que já não era mais dona de mim, seus olhos agora me conduziriam a qualquer lugar. Seu hálito morno tocando minha face dizia que não existia mais ar puro a não ser se viesse dele, de sua boca.

Então ele sorriu, senti minhas pernas moles, era como flutuar. Seu sorriso era o que faltava para me matar de vez.

Nunca imaginei alguém tão perfeito, nunca conheci um homem que tinha tudo, cada pedacinho do seu corpo era a idealização de um sonho, um sonho bom, um sonho que agora era real.

Senti seu toque no meu rosto, senti seu perfume, ouvi sua voz quando seus lábios se aproximaram do meu ouvido. Seu hálito suave me causou arrepios, sua mão me cingia, era um laço do qual eu não queria sair.

Sua mão tocou a minha, com os dedos entrelaçados em um convite. De repente me vi conduzida, seguindo seus passos, não quero saber para onde vamos, não quero saber nada, somente sigo seus olhos de promessas sem fim. Sei que não importa para onde você me leve, eu ficarei bem, em seus braços eu estarei sempre bem.

E o que começou como uma forte atração se tornou o que somos hoje, inseparáveis!

18 comentários:

  1. Ui Ui Ui!

    Lena, eu não conhecia esse seu lado Hot! Amei!

    E fiquei super animada quando você disse que o final era feliz. rs

    Menina, que encontro desses dois. Deu para sentir a força a atração.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou Ju, vc nem imagina o quanto minha imaginação é fértil em se tratando desse tipo de encontro, kkk
      Beijos!

      Excluir
  2. Leninha, que conto é esse?! AMEI :D

    E o bonitão inspirador lá no alto ficou ótimo.

    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
  3. Da série: Como BBB vira conto quase erótico ou Ai, se o marido da Leninha descobre.

    HAHAHAHAHAHAH

    Mandou bem, Leninha! Deu pra perceber o quanto seu 'eu lírico' foi seduzido pelo rapaz.

    (Mas que eu continuo achando que ele tem cara de ator de filme pornô gay, isso eu continuo...)

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como a Lilian é conhecedora do assunto, vou na onda dela. Leninha, acho que esse rapaz... hum, não sei não.

      Excluir
    2. Eu mesma vou contar para não ser pega de surpresa suas bobas, kkk
      Ei, ele é lindo, tem cara disso aí não Lil e Ana, kkk

      Excluir
    3. Eu, conhecedora do assunto. Veja só.

      Mas ei, Leninha! Ele pode(ria) ser gay e continuar lindo. Agora pra ser gay tem que ser feio, é? rs

      Excluir
  4. Ai, se o marido da Leninha descobre. (2)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ser um 'ai, se eu te pego', só que não num bom sentido. HAHAHAHAH

      Excluir
  5. Oi, Leninha.

    Como disse em off, você tem jeito p/ escrever cenas de romantismo sem ser piegas.
    Só de ler, dá pra sentir aquele clima no ar sem ser explícito, o que é muito bacana.
    Vai em frente e traga mais histórias assim por aqui. ^^
    Nem acreditei quando me disse que se inspirou nele. HAHAHAHA
    Se o Tancredo sabe disso, sei não viu? rs.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Lindo Leninha... e o modelo lá em cima rsrsrs

    Adorei *-*

    ResponderExcluir
  7. Abana! Rsrs... So much sexy!
    Ficou muito legal, Leninha! Tenho certeza de todo mundo que leu queria estar no lugar da sua personagem.
    Como já te disse antes, invista no seu talento!
    Bjks...

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos