À Primeira Vista - Nicholas Sparks

Jeremy Marsh tinha três certezas: jamais se mudaria de Nova York, não se apaixonaria novamente e nunca teria filhos. Mas agora ele está prestes a se casar com Lexie Darnell e aguarda a chegada da primeira filha, enquanto conduz a reforma de sua nova casa na pequena cidade de Boone Creek, na Carolina do Norte.
Em meio a tantas mudanças, Jeremy luta para reencontrar o equilíbrio pessoal e profissional ao lado da mulher que o fez mudar todos os seus planos. Quando tudo parece estar entrando nos eixos, Jeremy recebe um misterioso e-mail que dá início a uma série de acontecimentos que irão testar a força dessa paixão.
Atormentado pela ideia de estar sendo traído, vivendo uma crise criativa que o impede de trabalhar e angustiado com a gestação complicada de Lexie, ele não poderia imaginar que o pior – e o melhor – ainda estava por vir.

Quem me conhece bem, sabe da minha paixão pela escrita de Nicholas Sparks e sabe também que adoro um bom drama. Quando li O Milagre (livro anterior, com os mesmos personagens) achei um pouco estranho a narrativa não ter o drama característico do autor, o que fez com que eu achasse o seu livro mais fraco. Com certeza O Milagre não é meu livro preferido do Nicholas Sparks. Qual não foi minha surpresa ao me deparar com essa sequência que traz tudo que faltou ao primeiro livro.

Assim que comecei a ler senti certa morosidade na narrativa, tornando a leitura um pouco cansativa, e cheguei até a achá-la chata em alguns momentos. Passando da metade, fiquei matutando e tentando entender o porquê de Nicholas Sparks escrever tanto assunto banal, meio sem fundamento, se o que ele queria mesmo relatar era a grande tensão do que ocorre durante a gravidez de Lexie e as descobertas dos personagens como um casal.

Eis que surge o grande drama da história, culminando num final de matar!

Agora consigo entender a aversão de quem leu O Milagre e amou, ao se deparar com a sequência do livro em À Primeira Vista.  Quem esperava que o “felizes para sempre” continuasse com todos os seus floreios, com certeza pode afirmar, que a leitura deixou muito a desejar.

Nicholas Sparks atacou novamente, e é isso que amo no autor, a sua sensibilidade em surpreender com tragédias anunciadas, sem medo de chocar ou mesmo perder leitores.

Lexie e Jeremy estão às voltas com uma nova perspectiva de vida. Eles agora são um casal numa cidadezinha sem muitos atrativos, tendo como foco os preparativos para o casamento e com as mudanças de humor de Lexie devido à gravidez. Jeremy está passando por um bloqueio na escrita e vê sua vida ficar de pernas para o ar, com todas as novidades e mudanças drásticas que aconteceram desde que assumiu seu relacionamento. Lexie já não é a mesma, mistérios acerca de seu passado surgem agora e acabam criando entre eles dúvidas e incertezas.

Uma gravidez conturbada e intranquila deixa os dois mais próximos e numa tensão anormal o que gera alguns conflitos, mas tudo é superado pelo imenso amor existente entre eles.

Porém nada me preparou para aquele final (favor não cair na tentação em dar uma folheada nas páginas finais do livro).

Sei que vou ser criticada, que vão me atirar pedras, mas não posso deixar de afirmar que: Amei o livro, pelo menos depois da metade para a frente.

Aconselho a leitura dos dois livros juntos, de preferência na sequência, como se eles fossem um livro só, visto que lendo assim fica bem mais fácil aceitar a história como um todo, ou seja, um Nicholas Sparks autêntico.
Insisto em dizer ao leitor desavisado: leia moderadamente e aguarde grandes surpresas, até porque Nicholas Sparks sem um drama no final, não é Nicholas Sparks.

13 comentários:

  1. Adoro dramas, e Nick faz um show nos seus livros, estou lendo ele e quando li a parte em que ele não podia ter filhos fiquei confuso na hora. Se o filho é mesmo dele ou não. Já que em outra parte ele afirma ser dele. oO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aguarde fortes emoções, o livro é bem mais do que a gente espera. Se prepare!

      Excluir
  2. Oi, Leninha.

    Em nossos papos em off, fiquei preocupada porque você não estava muito animada com a leitura, mas ainda bem que te avisei, que depois de uma carta anônima ao Jeremy que ia afetar a relação, que tudo mudaria. Foi SURPREENDENTE, né?

    O final foi arrebatador mesmo e chocante! Esperava por um happy end, mas como você mesmo disse: "Nicholas Sparks sem um drama no final, não é Nicholas Sparks."

    Só sei que chorei muito no final.

    Leia "Um Porto Seguro" que você vai amar! Mas não leia as últimas páginas, senão perde o encanto e a surpresa da trama.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar comigo, uma coisa que aprendi lendo NS é que folhear o livro nas páginas finais é sofrer por antecipação, kkkk
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Lena!

    Eu li os dois livros da sequência, e não adianta, não consigo me convencer com o final o.O

    Eu gosto dos dramas que o NS introduz nas histórias, mas queria um outro final.

    Mas como você falou, NS sem drama não é NS kkkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei, acho que as tragédias é que me fascinam, estranho né?!
      kkkk

      Excluir
  4. Acredita que eu li À primeira vista sem te lido O milagre?! Pois é...rsrs
    Não tenho muita vontade de ler O Milagre, justamente por ter lido inumeras resenhas falando que o livro é bem fraquinho mesmo. E depois de saber o final da história, fiquei com menos vontade ainda, mas tudo bem.

    Também sou fã do Nihcolas e amo o modo como ele escreve, mas também achei o começo do livro meio parado e cansativo. E AMEI o final...

    PS: Nunca gostei da Lexie. Desde a primeira página ela me irritou, parecia imatura demais...rsrsrs

    Bjs, Yara.
    http://www.ilusoesescritas.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas atitudes da Lexie também me tiraram do sério, mas aquele começo é um enche linguiça, o bom mesmo NS deixou para o final, kkkk

      Excluir
  5. Gosto muito dos livros de NS, sempre surpreendentes.
    Já li 11 dos seus romances. O meu prefeiro é A escolha...

    Bom, quando li O milagre, achei bastante diferente de seus livros, mas como sabia que havia uma continuação, li logo em seguida e... me surpreendi, chorei muito para variar.rsrs
    Eu prefiro finais felizes, confesso, mas NS tem seu diferencial.

    Vc já leu O melhor de mim, Leninha?? Acho que vai gostar, já que gosta de tragédias.kkkkkkk

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Concordo quando falas" nada me preparou para aquele final... Eu não acreditei que ele fez isso comigo kkk.
    Seu blog está simplesmente lindo.
    Bjinhos!

    ResponderExcluir
  7. Gostei do O Milagre pq teve um final e feliz e agora fico sabendo que o livro tem continuação e que talvez o final não seja feliz, e já sei que vou chorar horrores e ficar sofrendo por mais de uma semana assim como Querido John. Não sei se quero ler! haeuhaue
    Ótima resenha! :D

    ResponderExcluir
  8. Li o " Porto Seguro" e achei cansativo, depois li " O guardião" e gostei. Este ultimo prendeu bastante, mas não é um dos meus autores favoritos.

    ResponderExcluir
  9. Gostei demais dos dois livros. Já estou lendo novamente, porque simplesmente acho lindo o amor dois dois.. Bem diferente de outros personagens de seus livros.. Pra mim são os dois melhores de Nicholas, em seguida vem Uma Curva na Estrada.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos