A montanha dos Mackenzie - Linda Howard

Hoje teremos mais uma resenha de livro de banca da nossa querida Tícia. Quem é fã de romances deve conhecer a famosa família Mackenzie, se não conhece não sabe o que está perdendo, #prontofalei. Então eis que a Tícia nos brinda com a resenha do livro do papai Wolf, conhecido e aclamado no universo da leitura de banca.
Com vocês a maravilhosa e absoluta criadora dos machos alfa mais perfeitos do planeta... Linda Howard!

A Montanha dos Mackenzie

Sinopse:
Ruth, uma cidade pequena do Wyoming, está prestes a aprender algumas lições com a nova professora local. Para começar, Mary Elizabeth Porter está decidida a convencer o jovem Joe Mackenzie a voltar para a escola. Mas Joe e seu pai, Wolf Mackenzie, sofrem o preconceito dos habitantes de Ruth por serem metade índios e metade brancos.
Além de todos os obstáculos morais, Mary enfrenta também a natureza inóspita da montanha dos Mackenzie e, em meio a uma forte nevasca, segue para a fazenda deles. No meio do caminho, encontra Wolf. Agora, Mary sabe que também terá de amaciar o coração amargurado de Wolf e ensiná-lo a maior de todas as lições da vida: a capacidade de amar e de se deixar ser amado.

Personagens: Wolf Mackenzie e Mary Potter

Quando você ouve a palavra “índio”, qual é seu primeiro pensamento?

O meu é uma miscelânea de flecha, tacape, oca, gente pelada e suas extensões agitando livremente ao sabor da brisa, cabelo escorrido sem nem ½ frizz (inveja Mode On), traseiros duros sem celulite e afins (inveja Mode On  +1), dancinhas ao redor da fogueira e mais alguns et ceteras seguindo essa linha.

É sempre isso que vem na minha mente.
Acredito que na sua não é muito diferente.
Mas acredito ainda mais que em nenhuma de nossas cabeças – mesmo nos nossos delírios mais criativos – não vinha um Wolf Mackenzie.
Mas não vinha MESMO.

Eu até poderia prolongar o assunto Wolf, mas resolvi ficar quieta porque definitivamente não tenho modos para falar dos mocinhos da Linda Howard. A única coisa que me permito fazer é garantir a você, leitora, uma satisfação absoluta no quesito testosterona e virilidade.
Aqui, a dose é homérica.

A montanha dos Mackenzie...
O que eu faço com um livro que começa com frase “Ele precisava de uma mulher. Urgentemente.”?
Obviamente eu teria várias sugestões para ajudar este pobre homem nas suas necessidades e todas elas envolviam a minha pessoa, afinal, sou uma alma caridosa e estou aqui pra servir. Mas isso não será possível porque chegaram na minha frente. 
Lamentável.

A história:

Assim que chega à pequena cidade de Ruth, Mary, que segundo as más línguas é uma solteirona muito das sem graça, começa a trabalhar como professora e, de quebra, se envolve com o macho alfa do lugar, Wolf.

Mas tem um problema: o cáemcasa é hostilizado pela comunidade por sua origem indígena e por sua condição de ex-presidiário, ainda que inocentado das acusações.
É aquela velha história: quanto menor a cidade, mais compridas são as línguas.
E pra piorar a situação, algumas coisas estranhas começam a acontecer: mulheres são sexualmente atacadas por um homem, cujas características físicas são as mesmas de Wolf.

A partir daí temos suspense, ação, além de romance. Muito romance. As cenas de amor entre os mocinhos são lindas, de tirar o fôlego. Aliás, fôlego é algo que os homens Mackenzie têm de sobra...
Fôlego e criatividade. E animação. E pegada. E uma longa lista de entusiasmados adjetivos.

Eu sei que sou suspeita pra falar dos livros da Linda Howard, já que sou fã árdua desta autora. Mas a história é realmente muito linda.
Sabe aquele casal em que um faz muito bem ao outro? Exato. Wolf e Mary.
Os dois despertaram o que havia de melhor em cada um, trabalharam com o que havia de pior e, claro, afastaram os fantasmas.
Realmente amei esses mocinhos.

Outra coisa bem interessante é ver como as pessoas carregam marcas, mesmo que involuntariamente. Wolf foi estigmatizado pela cidade. Mesmo inocente, as pessoas não o aceitaram como digno de confiança e todo esse preconceito e injustiça alimentavam seu ódio, tornando-o uma pessoa amarga.
Mas Mary mudou isso.
Eu também seria muito eficiente se tivessem me dado chance.

Para quem não sabe, A montanha Mackenzie é o primeiro livro de uma série, seguido por mais quatro. E ao ler cada um deles podemos confirmar que o gene da testosterona e da virilidade superabundou na família. Nota: “superabundou” é quase eufemismo nesse caso.

Todos os livros são muito bons e embora sejam histórias independentes, elas têm vínculo umas com as outras. Isso quer dizer que a gente sempre vai encontrar os personagens que amamos em todos os livros.


E para facilitar a sua vida e te deixar com litros de baba na boca, deixo aí um resumim quititim do restante da série.


Missão Mackenzie
Nessa história temos Joe, o filho mais velho de Wolf e Top Gun da vez.
Joe já é um homem e se aos 16 anos n’A Montanha Mackenzie já dava um caldo, aqui ele é a feijoada completa.
Na história o gostosão se envolve com uma mocinha cheia de personalidade. História com ação, mistérios e romance pra mais de metro. Assim como o pai, tem um fôlego que nosso Deus!

O Prazer de Mackenzie
Zane Mackenzie. Este homem é a minha perdição. Não só dentre os Mackenzie, mas em toda a literatura mundial. LH conseguiu reunir nele todas, absolutamente TODAS as qualidades que admiro em um homem.
Eu não arrasto um bonde por esse mocinho: eu arrasto um comboio chinês na hora do rush.
Na história de Zane (que já li 5687 vezes), temos muita, mas muita ação. Ele é um SEAL contratado para resgatar a mocinha, sequestrada por uns doidões. No meio dos tiros, fugas e mortes, os dois se envolvem. Tem drama, separação, perigo. É outro com fôlego infindável.

Jogo do Acaso
Essa é a história de Chance. Aos 14 anos, ele foi adotado por Wolf e Mary, ou seja, não é um Mackenzie de sangue, mas por semelhança. Muuuuuuuuita semelhança. Sim, também é um alfa.
Na história, Chance é um agente secreto que, para tentar prender um terrorista, se envolve com a filha do criminoso.
Essa história também tem muita ação e um toque dramático que eu, particularmente, achei bem bonito e sensível.
Fecha a série de forma perfeita.


O Encanto da Montanha
Eu acho que não gostei muito dessa história porque nem me lembro dela direito. Só sei que fala de Maris, a única filha do casal. É uma história bem curta e também tem um cadim de ação.
O que eu mais gostei aqui foi quando apareceu a família Mackenzie reunida. Aliás, todos os personagens estão sempre aparecendo nos livros.

Recomendo?
Cada um deles porque tem para todo gosto!
; )

12 comentários:

  1. Respostas
    1. Gigi,
      pode ler, vc vai adorar.
      bjooooooooooo

      Excluir
  2. Ticia, adorei a resenha! Como sempre é impossível deixar de dar boas risadas com sua forma de escrita!

    Eu adoro esse livro, concordo em tudo com você, mary tem uma sorte gigantesca!

    Eu também adoro o Joe, pense numa livro delicioso!

    Beijos e até a próxima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Juliana,
      valeu! a gente tem é que rir mesmo, né?
      Essa Mary, fala sério!
      Mas eu falo que se me garantissem que eu ganharia um indiozão desse, eu me mudava até pra Marte! kkkkkkk

      Joe é realmente uma coisa. Puxou o pai, né? ôxi!

      bjooooooooooooooo

      Excluir
  3. Tícia, sua índia!

    Me acabei de dar risada! Muito bom!!!!!!!!

    Uipeeeeeeee . Me acabei de dar pulinho pq tenho TODOS os livrinho e vou te falar.... foi dificil... mas tive sua ajuda lembra? Foi assim que nos conhecemos não foi?

    Sou suspeita pra falar da LH tb? Amo de paixao todos os seus livros, mas esta familia eu ainda não li!!!! Mas ja esta no TOPTOPFURAFILA

    bjfofa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flá!
      Foi desse jeito mesmo! kkkkk Vc queria o segundo, o do Joe gostosão! kkkk
      Não sei se te falei na época, mas tive que vender um rim, um pulmão e metade do cérebro pra conseguir esse A montanha dos Mackenzie! logo, bota difícil nisso! kkkk
      Pode botar no furafila!

      bjooooooooooooo

      Excluir
    2. Ticia, sua sem-rim


      Como foi isso? Kkkk você não me falou não! Foi difícil êh? Imagino !
      Acho q vai sr minha ultima leitura do ano. Que tal?

      Bj

      Excluir
  4. Eu já li os quatro, não sabia desse livro da Maris ou já li e como você não lembro da história! kkk
    Wolf é perfeito, LH só tem personagens maravilhosos e cada história me faz mais triste por não encontrar meu macho alfa. USHAUSHASUA u__u'
    Entre os filhos acho que eu fico com o Chance, deixo o paizão pra você, mulher!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yasmin,
      esse livro da Maris é pequeno. Sério, não lembro direito. Só da presença do Zane, meu supra sumo dos mocinhos.
      Ah! E tem outra história da LH junto que eu adoro. Chama-se caminho ao lar. Muito boa.

      bjooooooo

      Excluir
  5. Uau Wolf é um TDB mesmo hein?
    Eu tenho os três primeiros mas ainda não li, até agora não ouvi nenhuma crítica negativa sobre esta série, eu também gosto muito da Linda Howard e de seus personagens.
    Suspirando antes de ler o livro kkkkk
    Bjs,
    @PatriciaADavis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pati,
      minina! Vc tem os livros e ainda não leu? Lê correndo, uai!!! ; )
      Tenho certeza que vc vai gostar. E bota suspiro nisso. kkkkk

      bjooooooooo

      Excluir
  6. Li toda série e gostei bastante. Bjs.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos