As leituras obrigatórias dos Autores...

Hoje teremos mais um post com dicas de autores nacionais. E com vocês os autores...

Vanessa Bosso

Sou fã incondicional de Ficção Científica. Dentre meus autores preferidos do gênero, destaco três: Isaac Asimov, Arthur C. Clarke e L. Ron Hubbard.

Como só posso escolher um autor e um livro, nem preciso pensar muito:

Campo de Batalha: Terra -  L. Ron Hubbard (que após o filme com John Travolta, teve o título alterado para “A Reconquista”).

Li esse livro aos dezenove anos. A obra tem 885 páginas, mas nem isso fez com que eu recuasse. Se é ficção científica, não tenho medo da grossura do exemplar.
Posso dizer que esse livro mudou a minha vida. Na verdade, foi no momento dessa inebriante leitura que uma ideia piscou em néon no meu cérebro fervilhante: “eu quero ser escritora, quero um dia escrever um livro assim.”
É preciso gostar do gênero para ultrapassar as primeiras páginas da obra. A leitura começa devagar e quando o livro pega fogo, você simplesmente não consegue voltar à realidade.

É uma obra que indico a todos aqueles que curtem o gênero e vou além: todos os novos autores deveriam dar uma chance a esse livro. A construção da narrativa é perfeita, os ápices acontecem nos momentos exatos e as descrições chegam a ser ultrajantes de tão perfeitas em seu contexto.
Posso dizer, sem pestanejar: foi um dos melhores livros que li na minha vida. 

******

Fernanda França

Meu livro escolhido é "Ensaio sobre a cegueira", de José Saramago. Eu pensei, pensei e pensei muito antes de escrever, mas não conseguia escolher outro. Há muitos livros de que gosto, muitos mesmo. Como minha memória é ruim, eu geralmente esqueço a história depois de um tempo, então o que me resta é a sensação que cada livro me traz. E Saramago conseguiu me tirar o ar enquanto eu lia. Por isso, acho que merece estar aqui como minha dica de leitura.


Ensaio sobre a cegueira" - José Saramago

Gostei do livro porque...
Ele me fez refletir. Primeiro, fiquei de boca aberta com a escrita de Saramago, na época em que o li pela primeira vez. "Como pode alguém escrever TÃO bem?", eu pensava. No decorrer da história, percebi que estava envolvida, além da narrativa, com o enredo. Fiquei profundamente tocada ao imaginar o mundo como Saramago descreveu no livro. Todas as pessoas sem visão, sem valor e sem rumo. O que faríamos, se fôssemos nós? Vi ali também a compaixão, a união e o amor. No meio do caos.

Indico a leitura por...
Vários motivos! É uma obra-prima da literatura. Saramago é genial, o livro é fantástico e faz refletir. Vale a pena ler. Aliás, não é nenhuma pena. É um prazer.

Obrigada pelo convite!
Parabéns, blog Sempre Romântica!
Alegrias!

****** 


Romance, paixão, intriga, ação. Teria como dar errado? Para não deixar dúvida, para mim o livro perfeito é...
...E o Vento Levou - Margaret Mitchell

Gostei do livro, porque descreve as emoções dos personagens de forma visceral, o casal principal, os emblemáticos Scarlett O’Hara e Rhett Butler, não são os típicos “mocinhos”, são anti-heróis que nos apaixonam com seus defeitos e sua maneira de fazer escolhas que desafiam as normas da sociedade americana do século XVIII.  Além disso, as tramas paralelas são fantásticas, ficamos conhecendo passado e presente de personagens coadjuvantes igualmente ricos. Um bom exemplo é a história da juventude da mãe de Scarlett que achei fascinante! E tudo vai sendo revelado sem pressa, passo a passo. A pesquisa histórica também foi maravilhosa, a autora nos apresenta o retrato de uma época com seus hábitos, desde vestuário, até alimentação e principalmente a moral. Também ressalto a forma que se descreve a guerra e suas consequências, sendo a principal delas a morte de um estilo de vida do sul dos EUA e a escravatura. E o final? De tirar o fôlego!

Indico a leitura, porque esse é um livro icônico! Tipo, leitura obrigatória! A cronologia literária mundial deveria que ser dividida entre Antes e Depois de E O Vento Levou.


OBS.: Como curiosidade, ...E O Vento Levou ganhou os prêmios Pulitzer e National Book Award. Tem 952 páginas e foi relançado recentemente com nova capa pela Editora Record.

****** 


O menino do pijama listrado - John Boyne

Uma obra genial.
Ao invés da sinopse, apresento um trecho da orelha do livro.

Caso você comece a ler este livro, embarcará em uma jornada ao lado de um garoto de nove anos chamado Bruno (embora este livro não seja recomendado a garotos de nove anos). E cedo ou tarde chegará com Bruno a uma cerca. Cercas como essa existem no mundo todo. Esperamos que você nunca se depare com uma delas.  

Gostei do livro porque...
Aprecio histórias envolventes e que tenham a habilidade de revelar mais do que aquilo que está preso ao papel. Gosto de emoção – de provocar e de sentir.  E emoção é algo que extrapola em O menino do pijama listrado.
Um livro forte, comovente, inquietante, arrebatador. Direto. Um drama intenso e profundo que evidencia o âmago da alma humana em todos seus matizes de ternura e ódio. Faz-nos refletir em nossas ações e naquilo que elas desencadeiam.

Recomendo a leitura porque...
John Boyne constrói de forma primorosa uma trama genial num livro de menos de 190 páginas. E como é intenso! 
Usando uma linguagem simples e objetiva consegue transmitir de maneira primordial e com muita sensibilidade as idiossincrasias da mente de um menino de nove anos.
Concordo com a crítica de um jornal irlandês: “Um livro tão simples e tão bem escrito que beira a perfeição”.
Não é um livro sobre guerra, sobre campos de concentração ou nazismo. Sim isso tudo está lá, mas apenas como pano de fundo. O menino do pijama listrado é uma história sobre amizade e sobre inocência. E sobre o preço de nossas decisões. 

 ******

Tammy Luciano

O Diário de Frida Kahlo - Um Auto-retrato Íntimo - Frida Kahlo, Carlos Fuentes

Como muita gente sabe, sou admiradora da arte de Frida Kahlo. Além dos quadros, sempre achei as frases de Frida muito marcantes. Um dia, estava em um teatro, quando um diretor me presenteou com um livro: O Diário de Frida Kahlo. Ali nasceu minha conexão com Frida. O livro é lindo, impressionante e de certa forma me acompanha há anos e anos. Em determinada página, Frida diz: "Sonho sonho sonho sonho sonho sonho Vou morrer de sonhos". 
Cada página é uma surpresa. Além dos escritos surpreendentes, claro, tem vários desenhos, rabiscos da artista. Esse livro foi um marco na minha vida e guardo com o maior carinho. Vale explicar que a primeira parte do livro é feita com uma cópia das páginas do diário. A segunda parte apresenta a tradução das páginas com comentários. Encerro contando mais um trechinho do diário de Frida: "Por que o chamo de meu Diego? Nunca foi e nem será meu. Ele pertence a si mesmo".


Agradeço a participação dos queridos autores, meu cantinho estará sempre de portas abertas para vocês, grande beijo!

4 comentários:

  1. Lindos!

    Amei sua postagem!

    Bacci!
    Blanc - Modaeeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeça aos autores, eles fazem a diferença!
      Ótimas dicas, com certeza!

      Excluir
  2. Gostei da postagem. Deeses livros eu só não conhecia o primeiro, Campo de Batalha: Terra. Boa dica de livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei de todas as dicas, só li Saramago, mas sempre tve vontade de ler O Menino do pijama listrado, certeza de muitas lágrimas.
      Adoro posts de autores, sempre dicas inesperadas e únicas!

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos