Bem mais perto - Susane Colasanti

Hoje temos resenha da Tícia... Esse livro consta da minha lista e quero muito ler, até para ter minha opinião sobre os personagens. 
Vamos conferir a visão de Tícia.

Com vocês...

Bem mais perto - Susane Colasanti


Sinopse:

Acordando para uma vida nova

Quando Brooke descobre que o amor de sua vida, Scott Abrams, está se mudando do subúrbio de New Jersey para Nova York, ela decide segui-lo até lá. Viver com o pai ausente e se adaptar a uma escola totalmente nova são desafiantes para ela — e as coisas ficam ainda piores quando ela descobre que Scott já tem uma namorada. Mas como ela aprende a sobreviver na cidade grande, começa a descobrir todo um novo lado de si mesma e percebe que, às vezes, o amor pode te encontrar mesmo quando você não está olhando para ele.


Personagem: Brooke

A pergunta que fica é: Como pude gastar dinheiro com esse livro?
E pior, muito pior: como pude persistir na leitura?
Como? COMO?!

Eu devo ter entrado em um processo de autopunição involuntária ou o Cosmos decidiu brincar com a minha cara porque Bem mais perto conseguiu dar um novo significado ao conceito de chato.
E eu li.
Nem eu estou acreditando em mim mesma.

Me desculpa quem gostou, mas realmente detestei essa história. Foram 240 páginas penosas, lidas com cara de “essa coisa não vai acabar nunca?” e regadas a chocolate para amenizar o sofrimento.
Engordei um quilo.
 

Diante de tanto infortúnio e descontentamento, seria catártico sintetizar a resenha com uma única frase, “Morra Brooke”, mas acho que seria meio infantil e vingativo. Então, optei por ser adulta e iniciar pelo tradicional resumo.

A protagonista Brooke é uma jovem de 17 anos que decide ir morar com o pai em NY para seguir Scott, o suposto amor de sua vida, que se mudou para aquela cidade.
Suposto? Explico.
Brooke simplesmente cismou, em um delírio digno de potentes alucinógenos, que ela e o garoto em questão pertenciam um ao outro.
Nota: os dois não se conheciam e ele mal sabia que ela existia.

Bem, o fato é que Brooke começa em uma nova escola (onde Scott estuda) e faz de tudo para lhe chamar a atenção. Só faltou dançar *schikatt em cima da mesa.

Blábláblá, ela enfim alcança seu intento, mas no final das contas, depois de um sem número de atos imbecis, Brooke percebe que Scott não é o príncipe que ela imaginava.
Contudo, a má notícia é que esse insight só acontece no final do livro. Ou seja, nós temos que conviver com os devaneios da chatinha ao longo de muitas páginas e eu realmente não sei o que eu fiz para merecer isso.

Nesse meio indigesto, temos Sadie e John que, inexplicavelmente, gostaram de Brooke e conseguiram fazer amizade com ela, um conflito familiar (entre Brooke e os pais) que a autora não soube explorar muito bem, uma pedante e dissimulada discussão sobre o sistema educacional americano e uma intenção de fazer a personagem crescer e amadurecer.

A história até teria potencial se não fosse por Brooke.
Eu não vou nem reclamar de sua rebeldia, impulsividade ou insanidade, mas de sua pessoa. Ela é uma pessoa mal humorada, intolerante, prepotente, muitíssimo grosseira e egoísta como poucos. 


Agora, imagine você estar dentro da cabeça dessa criatura ao longo de 240 páginas? Sim, porque o livro é em primeira pessoa e você, pobre leitor, é obrigado a conhecer e dividir os pensamentos de Brooke. Tortura medieval é fichinha.

Muita gente até pode contestar e defender Brooke porque, afinal, essas oscilações de doideira são típicas da galera dessa idade e coisa e tal.
Bem, eu discordo. Para mim isso seria generalizar a coisa toda ou mesmo subestimar os jovens dessa faixa etária. Nem todos não sabem o que querem ou são insuportavelmente imaturos e egoístas.

E outra coisa: já li muitos livros no estilo YA e te garanto que nenhum personagem adolescente foi tão intragável quanto Brooke. A autora realmente conseguiu criar uma criatura da qual não consegui tirar quase nada de bom.
No final (5 últimas páginas), ela até deu uma melhorada, mas eu já estava de saco tão cheio, que nem mesmo consegui considerar.
 

Mas é o que eu sempre falo: opinião pode facilmente ser divergida. Quem sabe você gosta? Se isso acontecer, por favor, me mande um e-mail, que eu te encaminho para um excelente psiquiatra amigo meu...
Brincadeirinha!

Não recomendo nem me pagando!!!

; )



* Dança erótica e popular das mulheres marroquinas. 

7 comentários:

  1. Pense pelo lado
    positivo: agora você tem um novo sinônimo para as palavras: chato, bobo e AFF!





    Minha tia amou e
    disse que era uma história gostosinha, "ah vá..."





    Sério, também fiquei
    no "morra Brooke" o livro todo, achei um saco. Torci o tempo todo
    para ela se fu..





    E, tipo, é muito
    controverso, como uma menina gênio com QI elevado é tão idiota e insuportável?


    Já mandei o meu para
    troca e me sinto muito feliz por saber que não tenho mais ele apodrecendo a
    minha estante.





    Eu queria que o
    Scott tivesse dado um fora bem grande nela e humilhasse ela na frente de todo
    mundo.





    Concordo com você em
    tudo!!!

    ResponderExcluir
  2. Ticia, sério que você não gostou? Minha opinião na poderia divergir mais da sua. Eu gostei muito do livro. Achei a história despretensiosa e com uma mensagem muito legal.


    Mas como você disse cada pessoa tem seu gosto... kkk


    Beijos

    ResponderExcluir
  3. SUELI JANSEN ALONSO7 de setembro de 2012 08:45

    Tícia, adorei a sua resenha e tenho que agradecê-la por ter aprendido o significado do termo schikatt, eu não poderia morrer sem saber disso! rsrsrsrsr
    Eu não li o livro, mas pela sua resenha, não consigo ver muita diferença entre a Brooke e os adolescente com quem convivo, mas eu posso estar em uma maré de falta de sorte, não é?
    Bom, que o seu próximo livro seja mais satisfatório, bom feriadão!

    ResponderExcluir
  4. \o/ Amei a resenha por ter toda a sua sinceridade estampada nela. Gosto muito disso ,) Nunca me interessei muito por esse livro porque sua história segue um estilo o qual nao é meu favorito de leitura e agora com certeza vou correr desse livro (hehe)! Resenha muito bem escrita. Parabéns!
    Bjss
    sete-viidas.blogspót.com

    ResponderExcluir
  5. o/ Amei a resenha por ter toda a sua sinceridade estampada nela. Gosto muito disso ,) Nunca me interessei muito por esse livro porque sua história segue um estilo o qual nao é meu favorito de leitura e agora com certeza vou correr desse livro (hehe)! Resenha muito bem escrita. Parabéns!
    Bjss
    sete-viidas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. ticinhinha


    eu como adoro renomear livros.... ai vai: Bem mais LONGE!!!! KKKKK


    BJO

    ResponderExcluir
  7. kkkkkk adorei a resenha!
    Só tenho lido opiniões que me fazem acreditar que eu também não vou gostar dessa história. Então, honestamente?! Não vou me dar ao trabalho de lê-la tão cedo, embora já a tenha aqui na minha estante. Vou dar prioridade aos outros VÁRIOS livros que parecem tão bons e que ficam só aguardando que surja um tempinho para que eu os leia ^^

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos